domingo, 17 de março de 2013

Iraque: 10 Anos Depois a Tragédia de Uma Nação Contínua...

Uma empregada de uma mesquita lava o corpo de Lamiahm Ali de apenas 6 anos. Foi morta quando uma bomba americana explodiu próximo da sua casa e a matou em conjunto com mais três irmãos enquanto brincavam. A fotografia foi tirada a 26 de Abril de 2003.



Há 10 anos os Estados Unidos cometeram o maior e mais grave erro da sua História ao invadir o Iraque.

O resultado da infame aventura foram até agora 112 mil mortos do lado iraquiano. Incontáveis preciosidades históricas e monumentos foram danificados ou destruídos e a nação iraquiana foi mergulhada num banho de sangue como nunca antes tinha conhecido.

O ex-Presidente Bush continua a viver tranquilamente no seu rancho no Texas enquanto a tremenda pilha de cadáveres provocada pela sua administração continua a aumentar de dia para dia.

Como português, sinto-me envergonhado por saber que o meu país passou a fazer parte dessa infâmia quando o então primeiro-ministro Durão Barroso recebeu Bush e Aznar na Cimeira dos Açores para planearem o assalto final à nação irquiana.

A Guerra do Iraque destruiu milhares de famílias de ambos os lados do conflicto. Crianças orfãs, viúvas, pais que perderam os filhos, etc... Segundo um estudo tornado público a 17 de Março de 2013 pelo Iraq Body Count, a contabilização dos combatentes mortos de ambos os lados e das mortes não documentadas poderá elevar o número de vítimas do conflicto até às 174 mil.

O mais triste é que esta guerra ainda não acabou e a pilha de cadáveres, feridos e mutilados vai ainda continuar a aumentar...


Notas:

1 - LUSA, Mais de 112 Mil Mortos em 10 Anos de Guerra no Iraque, Diário de Notícias, http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=3113283&seccao=M%E9dio%20Oriente, data da última consulta: 17 de Março de 2013.




João José Horta Nobre
Março de 2013




 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...