quarta-feira, 5 de junho de 2013

Uma Breve Nota Sobre os Protestos de 2013 na Turquia

Uma protestante em Ankara ergue um cartaz que fala em "revolução".




Se há coisa que se percebe rapidamente ao passar os olhos pela imprensa ocidental em relação aos protestos na Turquia, é que a mesma não percebe práticamente nada de como funciona o sistema político turco.

Já vejo jornais que falam em "primavera turca" e outros mais à esquerda já entraram em puro delírio revolucionário e sonham já com a "União das Repúblicas Socialistas Turcas" (URST)...

O que se passa na Turquia é muito simples:

O actual primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, tem ficado cada vez mais impopular devido à sua insistência em forçar algumas políticas islamitas num país que durante décadas foi secularizado à força (por vezes muito bruta...) pelo Partido Repúblicano do Povo do qual Mustafa Kemal Atatürk foi líder até à sua morte em 1938.

Por outro lado, o apoio de Recep Tayyip Erdogan aos rebeldes sírios e a sua hostilidade ao Presidente Bashar al-Assad têm aumentado e muito a sua impopularidade junto de muitos turcos que não perdoam a Erdogan esta muito surrealista e conveniente amizade entre um islamita moderado e o Ocidente laico e secular.

Conclusão: O Partido Repúblicano do Povo (PRP), ávido de regressar ao poder que monopolizou durante décadas, está em larga medida por detrás dos actuais protestos e pretende capitalizar ao máximo com os mesmos. Ou seja, o objectivo de tudo isto é simplesmente o de provocar a queda do actual primeiro-ministro turco, a consequente realização de novas eleições e o regresso ao poder por parte do PRP. Tudo o resto é simples conversa e ruído por parte dos media e de alguns lunáticos e extremistas que pretendem aproveitar-se da actual situação. Estou certo de que em breve a Turquia regressará à plena normalidade com ou sem Recep Erdogan.



João José Horta Nobre,
05 de Junho de 2013






Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...