domingo, 11 de agosto de 2013

Urbano Tavares Rodrigues Morreu - Inferno Com Ele!

A urna de Urbano Tavares Rodrigues durante o cortejo fúnebre para o Cemitério do Alto de São João, coberta pela bandeira do Partido Comunista Português (PCP).


“Enforquem ao menos 100 kulaks, executem os reféns. Façam-no de maneira a que num raio de vários quilómetros as pessoas vejam e tremam." - Vladimir Ilitch Lenine (1870 - 1924)

Faleceu Urbano Tavares Rodrigues. Várias e ilustres personalidades como Fernando Rosas, Catarina Martins e Helena Roseta, foram despedir-se do falecido escritor, assistindo ao seu cortejo fúnebre.

Jerónimo de Sousa, o Secretário-Geral do Partido Comunista Português (PCP), sublinhou o papel de Urbano Tavares Rodrigues na "luta antifascista"[1] e afirmou que este "esteve sempre do lado dos que mais sofriam."[2]

Em relação à "luta antifascista", eu pergunto: se Urbano Tavares Rodrigues estava tão preocupado em combater o totalitarismo e defender a democracia, então porque é que nunca denunciou o regime soviético da mesma forma que denunciou o regime salazarista durante décadas?

Pior, para além de não ser coerente na sua suposta "luta antifascista", Urbano Tavares Rodrigues ainda se foi juntar a um partido que desde a 1ª hora da sua fundação, sempre conspirou e continua a conspirar para montar uma ditadura totalitária de cariz marxista em Portugal.

Para um escritor tão badalado e protegido por certos sectores, é estranho que ninguém repare nesta falta de coerência, ou talvez reparem, mas não lhes convém denunciar a mesma...

Em relação ao facto de ter estado "sempre ao lado dos que mais sofriam", bem, sendo assim, eu gostava de saber porque é que o Urbano Tavares Rodrigues nunca esteve ao lado das vítimas do terror soviético? Enquanto milhões de eslavos agonizavam nos campos de trabalhos forçados da Sibéria (ao pé dos quais o Tarrafal não passava de uma mera brincadeira de crianças), o Urbano Tavares Rodrigues militava alegremente no PCP, pagando cotas e branqueando o terror comunista.

O que teria Urbano Tavares Rodrigues a dizer em relação aos presos e torturados pelo KGB? Em relação à invasão do Afeganistão pela União Soviética nos anos 1980? Em relação aos milhões de ucranianos que ainda hoje choram os familiares assassinados por Estaline durante o Holodomor? Em relação à Cortina de Ferro? A invasão da Coreia do Sul pela Coreia do Norte na década de 1950? As milhares de igrejas ortodoxas destruídas ou danificadas pelos bolcheviques? As freiras violadas pelos soldados do exército vermelho? Os fuzilados em Cuba? As listas de abate dos repúblicanos espanhóis durante a Guerra Civil de Espanha? Os nacionalistas polacos massacrados por Estaline? As fomes artificiais? As purgas? Os massacres? Os campos de morte do Pol Pot no Cambodja? A Revolução Cultural do "camarada" Mao Tsé-Tung? Os presos políticos feitos durante o "democrático" PREC? Os "saneamentos" de jornalistas feitos por José Saramago enquanto foi director-adjunto do Diário de Notícias?

O que teria Urbano Tavares Rodrigues a dizer em relação a tudo isto? Ou será que ele também era mais um desses negacionistas do terror bolchevique que alegam que tudo não passa de uma invenção do "imperialismo americano"? Talvez alguém do PCP pudesse esclarecer estas dúvidas...

Urbano Tavares Rodrigues podia de facto ser um homem de fino trato, culto e educado, mas isso não o livra da culpa de ter dedicado toda uma vida ao apoio e branqueamento da ideologia mais assassina alguma vez concebida na história da humanidade. Urbano Tavares Rodrigues sabia do que se passava na União Soviética e nos países debaixo do jugo comunista, ele não era nenhum ignorante ou analfabeto. Ele sabia das prisões, massacres, torturas, purgas e deportações, sabia disto tudo e muito mais, mas mesmo assim nunca abriu a boca a denunciar fosse o que fosse. Tomou em consciência a opção de ser comunista e assim se manteve durante toda a vida sem uma pinga de arrependimento ou remorso. Por tudo isto, não sei como alguém no seu perfeito juízo pode afirmar que ele era alguém que "esteve sempre ao lado dos que mais sofriam."

Inferno com ele!

____________________________________

Notas:
[1] - LUSA - Longo Aplauso na Despedida a Urbano Tavares Rodrigues. Diário de Notícias. Link: http://www.dn.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=3366533&seccao=Livros&page=-1
[2] - LUSA - Longo Aplauso na Despedida a Urbano Tavares Rodrigues. Diário de Notícias. Link: http://www.dn.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=3366533&seccao=Livros&page=-1 

João José Horta Nobre
11 de Agosto de 2013

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...