terça-feira, 24 de novembro de 2015

As Raízes Religiosas da Europa Nunca Foram nem o Judaísmo, nem o Cristianismo, mas sim o Paganismo

Uma representação artística de Arduinna, a Deusa epónima da região e floresta das Ardenas, normalmente esta é representada a montar um javali ou acompanhada do mesmo. Posteriormente à conquista romana da Gália, esta foi assimilada pela mitologia Greco-Romana na figura da Deusa Diana, em honra da qual ainda hoje existe um templo em Évora.


O Vaticano vai gradualmente cedendo a todas as exigências do politicamente correcto e por isso não me admira que haja cada vez mais gente a dar as costas à Igreja Católica que actualmente se limita a tentar sobreviver.

O Cristianismo perdeu a "magia" que em tempos teve e na Europa depara-se hoje com um sério problema. É que o mais do que evidente ressurgimento dos nacionalismos e identitarismos na Europa faz um apelo directo às raízes da tradição europeia e isto em termos religiosos constitui um grave problema para os cristãos, pois as raízes religiosas da Europa nunca foram nem o Judaísmo, nem o Cristianismo, mas sim o Paganismo politeísta que no caso europeu se divide em inúmeras "famílias" de cultos pagãos, cada qual com a sua identidade e tradições próprias.


Um europeu étnico que não compreenda as suas origens pagãs, jamais poderá compreender a sua própria identidade. Isto também ajuda seriamente a explicar o porquê de haver tantos jovens imigrantes de 2ª, 3ª, 4ª e geração, etc... que não se sentem como sendo pertencentes às nações europeias onde nasceram e residem. Os imigrantes de origem não europeia que vivem na Europa até podem europeizar-se relativamente bem do ponto de vista material, mas o que nunca poderão europeizar é a sua identidade, pois esta está-lhes impressa na alma e jamais poderá ser apagada.

A incapacidade absoluta da actual elite política e religiosa em compreender estes factos, é o prenúncio do apocalíptico desastre étnico-religioso que se avizinha....  

João José Horta Nobre
24 de Novembro de 2015

26 comentários:

  1. Nem por isso. Afirmar que o paganismo é a raíz não está errado na medida em que surgiu primeiro: já o homem primitivo o era. Não quer dizer nada. O Cristianismo impôs-se porque é humano (moral, ético, etc.) e eliminou a banda podre do paganismo, cristianizando o que de bom havia (São Tomás de Aquino, Santo Agostinho, etc.) e criando assim os alicerces da superior civilização ocidental. O paganismo era a barbárie, o Cristianismo verdadeiramente a civilização.

    Quanto ao nacionalismo, também não é verdade. O paganismo, principalmente a nova onda do neopaganismo fastfood, a Nova Era e os seus derivados, é completamente sincrética, multiculturalista e aglutinadora. Os nacionalistas que são pagãos fazem parte de uma seita pequena do paganismo em si, geralmente odinista ou relacionados com outras formas de paganismo nórdico. É essa a base do racismo/racialismo que o próprio nazismo também apregoou (culto ao Otan, etc.). De facto o que não falta por exemplo no PNR, a começar pelo seu próprio líder, são cristãos convictos e fervorosos. O próprio Salazar também era católico e dizia "português, logo católico". Portugal só surgiu graças à Igreja.

    Por fim, também não é verdade que a Igreja se limita a tentar sobreviver. De certeza que se está apenas a referir ao caso da Europa. Se for a África, à América ou mesmo à Ásia verá que o Cristianismo cresce e é pujante. O Cristianismo já dura há quase 2000 anos e por muito que os seus detractores desejam vê-la já extinta, mais depressa extinguem-se eles que a Igreja fundada por Cristo.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada um deve ser livre de seguir a sua crença ou tradição religiosa como quiser e bem entender.

      Não pretendo entrar em nenhuma "guerra religiosa" de cristianismo vs. paganismo, pois não é isso que está aqui em causa.

      Óbviamente que não há quaisquer apelos à violência e intolerância no Novo Testamento, mas não concordo quando diz que o Cristianismo se impôs porque era verdadeiramente a Civilização. Estão aqui bem documentadas as perseguições cristãs a pagãos:

      https://en.wikipedia.org/wiki/Persecution_of_pagans_in_the_late_Roman_Empire

      Quanto à minha afirmação de que a Igreja se limita a tentar sobreviver, sim, refiro-me apenas à Europa, onde é mais do que evidente que não só a Igreja Católica, mas o próprio Cristianismo estão em grave crise que é uma consequência directa do hedonismo e da actual crise de identidade que muitas nações europeias atravessam.

      Abraço.

      Eliminar
    2. Ninguém nega a História. Os cristãos perseguiram os pagãos. Mas quem é que começou primeiramente com a perseguição? Recordo que todos os apóstolos de Cristo, com excepção do São João, foram martirizados.

      E depois, se não fossem os Cruzados, a Europa a esta hora já estava completamente sucumbida ao islão.

      Abraço.

      Eliminar
    3. Julgo que não deve haver nenhuma religião ao longo da história que não tenha sofrido perseguição. Judeus, cristãos, pagãos, budistas, hindus, as religiões pré-colombianas na América e os paganismos africanos antes da chegada dos europeus a África, todas sofreram perseguições horríveis e não leva a lado nenhum andar-se agora a atirar as culpas das tragédias passadas para cima uns dos outros.

      "E depois, se não fossem os Cruzados, a Europa a esta hora já estava completamente sucumbida ao islão."

      Não sei!

      Isso já faz parte do domínio da especulação histórica...

      Abraço

      Eliminar
    4. Especulação histórico? Bom, não é nenhuma mentira o facto dos muçulmanos terem tentado invadir a Europa algumas vezes... coisa que está agora a acontecer com o caminho facilitado sobretudo porque enfraqueceram o Cristianismo.

      Quanto às perseguições, parece que o Cristianismo é agora a religião mais perseguida em todo o mundo. Cheguei a falar sobre isso nesta posta de resposta a um camarada meu que vive aqui em Macau e que é anti-religioso até à ponta dos cabelos:

      http://bloguedofirehead.blogspot.com/2015/11/sim-idade-do-porque-sim.html

      Abraço.

      Eliminar
    5. Em historiografia designa-se por "especulação histórica" tudo aquilo que faz parte do campo do "se não fossem...", ou "como teria sido se...", ou "e se...", etc...

      Sei perfeitamente o que é o Islão e a ameaça histórica que representa e sempre representou para a Civilização europeia, aliás, a minha tese de mestrado até abordou isso nalguns pontos:

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2014/09/a-diplomacia-portuguesa-na-turquia_27.html

      Abraço.

      Eliminar
    6. NÃO AHEAD O HOMEM PRIMITIVO FOI ANIMISTA MAS MESMO NESSA EPOCA DIVERGIAM OS ANIMISMOS UNS IDOLATRAVAM MAIS OS CEUS OUTROS MAIS AS AGUAS E POR AI VAI E DAVAM SEUS NOMES DIVERGENTES; O PAGANISMO DA HELLADA ERA MUITO MAIS COMPLEXO

      Eliminar
    7. Animismo também é paganismo. Não interessa se um determinado ramo é mais "evoluído" ou não: paganismo é paganismo. Se quiseres adorar estátuas de homens nus em vez de pedras e paus, por mim vai tudo dar ao mesmo.

      Eliminar
  2. A única coisa que deve ser restaurada, e que terá como consequência a restauração de tudo o mais, é a compreensão de que a Fé Cristã é a VERDADE.

    Nem porque tenha sua "magia", nem porque tenha feito quaisquer boas obras sociais, nem porque tenha sido a base de uma civilização. Isso não seria coisa alguma se Jesus fosse apenas um homem notável, se Seu Evangelho, Seus milagres (que seguem acontecendo até hoje) e Sua Ressureição fossem apenas lenda, como as historias dos pagãos.

    JESUS CRISTO É DEUS. Parece que mesmo os cristãos já não acreditam nisso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé" (1 Coríntios 15:14).

      Há quem queira ser cristão sem acreditar que Jesus Cristo é Deus, que fez e faz milagres, que nos redimiu de nossos pecados e que ressuscitou ao terceiro dia. É vã a fé do que pensa assim. A este, a fé não passa de um adorno para ostentar em público, e a Igreja, só um clube para reunir os amigos.

      Mas se Jesus Cristo é Deus, escutemos a Sua Igreja e a Doutrina por ela ensinada, a qual vem de Deus - não é uma criação intelectual dos homens.

      Saibamos também que a imensa infidelidade do clero de hoje FOI PROFETIZADA por vários santos. Isso deve ser mais um sinal para todo aquele que é tentado a abandonar a Fé por causa da apostasia do clero; um sinal de que a Fé e a Igreja de Jesus são as verdadeiras. É de fato uma lástima que a Igreja não tenha um fiel pastor desde a morte de Pio XII. Um justo castigo de Deus pelos nossos pecados. Mas Jesus - DEUS - prometeu estar com ela até o fim dos tempos.

      Eliminar
    2. SIM SEU DITADO É O INVERSO EM TIME QUE TA SE LIXANDO NÃO SE MEXE SE PIORA AINDA MAIS

      Eliminar
    3. Um Nacionalista preocupa-se com a Nação. Um nacionalista não tem obrigação de trabalhar para restaurar uma religião universalista à sua forma mais Eurocentrica....

      Se uma religião activamente trabalha para destruir a Nação, essa religião na melhor das hipóteses merece desprezo.

      Eliminar
  3. Pensamos demais em política, economia, cultura e outros campos do saber humano, tentando a partir deles dar fim às aflições do mundo.

    Mas tudo isso é inútil. A solução para elas virá em acréscimo, quando voltarmos a adorar o Deus verdadeiro.

    "Portanto, eis que vos digo: não vos preocupeis por vossa vida, pelo que comereis, nem por vosso corpo, pelo que vestireis. A vida não é mais do que o alimento e o corpo não é mais que as vestes?
    Olhai as aves do céu: não semeiam nem ceifam, nem recolhem nos celeiros e vosso Pai celeste as alimenta. Não valeis vós muito mais que elas?
    Qual de vós, por mais que se esforce, pode acrescentar um só côvado à duração de sua vida?
    E por que vos inquietais com as vestes? Considerai como crescem os lírios do campo; não trabalham nem fiam.
    Entretanto, eu vos digo que o próprio Salomão no auge de sua glória não se vestiu como um deles.
    Se Deus veste assim a erva dos campos, que hoje cresce e amanhã será lançada ao fogo, quanto mais a vós, homens de pouca fé?
    Não vos aflijais, nem digais: Que comeremos? Que beberemos? Com que nos vestiremos?
    São os pagãos que se preocupam com tudo isso. Ora, vosso Pai celeste sabe que necessitais de tudo isso.
    Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.
    Não vos preocupeis, pois, com o dia de amanhã: o dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu cuidado."
    (Mateus 6:25-34)

    Busquemos o Reino de Deus em primeiro lugar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. QUE DEUS VERDADEIRO?O ALOGENO QUE DESTRUIU O MUNDO EM VARIAS SEITAS E IDEOLOGIAS DERIVADAS?

      Eliminar
  4. Conforme o definiu André Gandillon, o Cristianismo é a religião étnica do Ocidente: não nasceu na Europa, mas foi na Europa que se desenvolveu organicamente e amadureceu doutrinariamente, incorporando e fazendo seus os sistemas filosófico grego (o outro “Antigo Testamento”) e jurídico romano.

    Por outro lado, em relação à Igreja Católica, não a confunda com a “malta do Vaticano II” - procure antes conhecer a autêntica tradição católica, de que hoje em dia a principal defensora é a Fraternidade Sacerdotal de São Pio X.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Permita-me observar que ao ler as suas palavras, alguém poderia ser levado a admitir a noção de "amadurecimento" e "desenvolvimento" da Doutrina de Cristo, noção essa que é errada e já foi condenada.

      Saudações em Jesus, Maria e José.

      Eliminar
    2. Por "amadurecimento" e "desenvolvimento" entenda-se explicitar o que desde o princípio sempre esteve implícito (na revelação pública). Nada mais do que isso.

      Eliminar
    3. ISSO É MITO SE VC ANALISA OS PRIMORDIOS DESSA SEITA ALOGENA NOTA QUE ELA JA SAI DO ORIENTE COM UM ALTO GRAU DE COMPLEXIDADE TALVEZ PERDIDO NA EUROPA OU SEJA NUNCA FOI EUROPEU

      Eliminar
    4. A Patrística e a Escolástica são mitos? Os Concílios Ecuménicos, em especial, os oito primeiros são mitos? Parece-me que alguém aqui está a precisar de estudar um pouco mais...

      Eliminar
    5. Não é só estudar um pouco mais, o KVRGANIVS NOSTRATORVM precisa também de aprender a escrever em português correcto...

      Eliminar
    6. O KAGORVM anda perdido neste mundo. Na cabeça dele só tem os koshers e os nostráticos em conflito. Dar-lhe atenção é pura perda de tempo.

      Eliminar
  5. E ainda dizem que as pessoas perderam a fé!

    Pelo número de visualizações que este pequeno artigo já somou em menos de 24 horas e a quantidade de comentários e opiniões que aqui vão, dá para ver bem como a religião ainda mexe e muito com a sociedade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MEXE SIM POR QUE 3 SEITAS ABRAAMICAS E DERIVADOS IDEOLOGICOS ACABARAM COM O PLANETA

      Eliminar
    2. É verdade, mas sabemos que a igreja católica está a acompanhar a demografia da Europa, envelhecida e em declínio.

      Eliminar
    3. Prevejo que este blogue em breve também vai começar a censuar os comentários do KAGORVM. Seria apenas mais um a juntar-se a muitos outros.

      Eliminar
    4. Eu evito ter de fazer censura ao máximo. Só o faço se os comentários forem mesmo muito insultuosos ou se eu não conseguir ler o comentário, como foi o caso de uns que o KVRGANIVS NOSTRATORVM deixou aqui à uns tempos atrás e que estavam tão mal escritos que eu nem sequer os conseguia ler, aquilo parecia chinês....

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...