segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Os Papagaios do Regime

Há alguns anos atrás, quando sugeri a um relativamente pouco conhecido historiador e docente universitário (de extrema-esquerda...) da nossa praça que ele talvez devesse consultar a obra de Alfredo Pimenta para complementar melhor as suas investigações sobre o Estado Novo e a Germanofília partilhada por alguns dos seus membros, recebi prontamente a resposta desse historiador marxista sem pestanejar:

- Isso o Alfredo Pimenta era um papagaio do regime!

Deduzi então a partir desta afirmação, cheia de sabedoria "democrática", que apenas no antigo regime é que existiam papagaios e que no novo regime já não há cá nada disso, mas sim, apenas pessoas "democráticas" que surgem nos meios de comunicação social a dar a sua opinião, livres de quaisquer constrangimentos ou interesses ocultos.

Me enganem que eu gosto!

O actual regime a que chamam de "democrático" e que impuseram aos portugueses em consequência da abrilada de 1974, produz muito mais propaganda do que o Estado Novo alguma vez produziu. Basta ligar a televisão para vermos a quantidade de "comentadores" que por aí pulalam, todos eles, repito TODOS eles, alinhados com a plutocracia internacionalista que governa Portugal e a debitarem nulidades que não interessam a ninguém (caso contrário, ninguém os deixaria surgir na televisão...). 

Isto para já não falar na censura que é contínua e regularmente praticada por quase todos os meios de comunicação social, para com as opiniões que não sejam consideradas como sendo "politicamente correctas". Mas isto é a "democracia", dizem eles...

Eu falava de papagaios, pois bem, não sei qual foi o aviário de onde os actuais papagaios "comentadores" e "opinadores" da "democracia" abrilina saíram, mas uma coisa é certa, não primam pela inteligência, nem pela beleza!

João José Horta Nobre
Novembro de 2015

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...