domingo, 20 de dezembro de 2015

A Filha da Putice das Elites Reinantes ou da Urgente Necessidade de Restaurar a Pena de Morte em Portugal

O instrumento de correcção social e disciplinação das elites que faz falta em Portugal.


Cá está o plano de extermínio das elites reinantes no seu pleno.[1]

Para os portugueses a fome, a miséria, o desemprego e a emigração forçada. Para os ditos "refugiados", apartamentos gratuitos totalmente mobilados e equipados, internet gratuita, lavandaria gratuita, comida gratuita, medicamentos gratuitos, médicos de família gratuitos e uma mesada garantida.
 
Que ninguém me diga que isto não se trata de um plano de extermínio muito bem engendrado pela elites que visa única e exclusivamente acabar connosco na nossa própria terra. Ninguém me diga que não, pois isto é demasiado óbvio e evidente para que se continue em negação.

A elite reinante tem de ser levada a julgamento pelo que nos está a fazer, da mesma forma que os nazis foram levados a julgamento em Nuremberga e de seguida enforcados precisamente pelo mesmo crime: genocídio.

A pena de morte é o único castigo possível e adequado para tamanha maldade e maquiavelismo e é por isso mesmo que se deve restaurar a mesma para crimes especiais e de seguida levar a julgamento toda a classe política de forma a que se possa dar um fim exemplar a tamanha filha da putice.

Nada disto é descabido ou impossível, antes pelo contrário, basta mudar o regime e alterar a legislação, colocando antes de mais um fim imediato à  actual Constituição que constitui a pedra angular da miséria política que dá pelo nome de Terceira República "Portuguesa".

Que eu saiba não é, nem nunca foi crime defender publicamente a restauração da pena de morte. Ora, um certo merdas que ocupou altos cargos públicos à custa da mama do povo português, veio há tempos ameaçar-me com as "autoridades policiais" por eu defender precisamente isto: o julgamento e condenação à morte dos políticos deste regime responsáveis pela actual tentativa de genocídio que está em curso contra o povo português. O sujeito ficou muito incomodado com as minhas palavras, pois como pertence à elite, ficou com medo do que eventualmente lhe pode vir a acontecer se houver uma mudança de regime. Não lhe censuro o incomodo, pois ele tem motivos mais do que suficientes para se preocupar se pensar no currículo de crime que ele e os seus amigos "democratas" têm em cima das costas.

A velhada da laia do Mário Soares e tropa fandanga adjacente que já está com os pés para a cova, não tem motivos para temer, pois o mais provável é morrerem de velhos numa cama e rodeados pela merda humana que sempre os apoiou. Mas se eu fosse alguém ligado ao actual regime e tivesse neste momento menos de sessenta anos de idade, começaria seriamente a ficar preocupado com o meu futuro e a equacionar a possibilidade de um dia, devido às políticas genocidas que andei a apoiar, poder acabar a morrer na prisão ou na ponta de uma corda...

É que a canalha da "democracia" que não se esqueça que os desfechos à moda de Nuremberga não calham só a nazis. Pois afinal de contas, não foi Nuremberga um suposto exemplo do que se deve fazer a genocídas? Então muito bem, comecemos antes de mais por colocar o exemplo de justiça à moda de Nuremberga em prática na nossa própria Pátria.
___________________________________________________

Notas:
[1] LOURENÇO, Nuno Sá - Costa defende refugiados como solução para crise demográfica portuguesa. Público, 14/09/2015, Link: http://www.publico.pt/politica/noticia/costa-defende-refugiados-como-solucao-para-crise-demografica-portuguesa-1707823 


João José Horta Nobre
20 de Dezembro de 2015

8 comentários:

  1. “os nazis foram levados a julgamento em Nuremberga e de seguida enforcados precisamente pelo mesmo crime: genocídio.”
    Tenho para mim que não foi por genocídio, mas sim pelo holocausto, mas mais importante ainda foi para não poderem por a boca no trombone e divulgarem quem os financiou, para chegarem ao poder e tudo o que isso acarretou.
    Carlos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem financiou a tralha nazi foram os mesmos artistas que financiaram a Revolução Bolchevique:

      https://www.youtube.com/watch?v=iMjy0FV8i_I

      Eliminar
    2. Caro João Nobre
      Sim. Conheço os livros de Sutton. Sutton explica isso em 2 livros que estão disponíveis na net:
      Wall Street and the Rise of hitler
      https://www.voltairenet.org/IMG/pdf/Sutton_Wall_Street_and_Hitler.pdf

      Wall street and the bolshevik revolution
      https://www.voltairenet.org/IMG/pdf/Sutton_Wall_Street_and_the_bolshevik_revolution-5.pdf

      Tem mais um que achei muito interessante (são todos mas ok...) tb. The best enemy money can buy
      http://vho.org/aaargh/fran/livres10/SUTTONbest.pdf

      Não sei se estas versões em pdf respeitam os originais ou não. Ainda não dei uma vista de olhos.

      Tem outro autor muito bom G. Edward Griffin que fala entre esquerda direita e como todos seguem o mesmo caminho. Colectivismo versus individualismo.
      Veja esta entrevista que Griffin faz a Norman Dodd
      https://www.youtube.com/watch?v=YUYCBfmIcHM

      Santo Natal a todos
      Carlos

      Eliminar

  2. Caro JJHN


    Sem destruir as bases de sustentação da esquerda o Mundo até irá continuar a avançar mas muito lentamente, a passo de tartaruga.

    E apenas depende da vontade política destruir essas bases.

    ResponderEliminar
  3. Sou contra a pena de morte exceputando nestes caso: há demasiados provas inequívocas que a elite reinante quer realmente acabar connosco.

    ResponderEliminar
  4. A Europa caminha para o suicídio. E, entretanto, parece que vão chegando todos os dias à Europa cerca de 7000 migrantes.

    ResponderEliminar

  5. "A elite reinante tem de ser levada a julgamento pelo que nos está a fazer"

    "A pena de morte é o único castigo possível e adequado para tamanha maldade e maquiavelismo e é por isso mesmo que se deve restaurar a mesma para crimes especiais e de seguida levar a julgamento toda a classe política de forma a que se possa dar um fim exemplar a tamanha filha da putice."


    É preciso perceber que a morte não resolve o problema do esquerdismo: Em 1973, no Chile, Pinochet liderou o golpe militar derubando um governo marxista de Allende que estava a lançar o Chile no abismo económico e social. O governo chileno foi derrubado e muitos dos seus membros e apoiantes foram detidos e metralhados num estádio.

    Os "Chicago Boys" salvaram a economia chilena do colapso liberalizando a economia sendo os precursores das liberalizações de Thatcher e Reagan.

    Contudo, em 2000, já novamente em democracia, foi eleito Ricardo Lagos do Partido Socialista do Chile sendo que actualmente lidera outra socialista (Bachelet).

    O que é preciso é desmantelar as bases de sustentação da esquerda senão, volta e meia, os eleitores iludidos e ignorantes irão continuar a votar à esquerda.

    ResponderEliminar
  6. Já agora deixo-lhe aqui mais uns livros
    http://mais-leituras.blogspot.pt/
    Carlos

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...