sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Isto Não Vai Acabar Bem



O que se está a passar hoje nas economias do Ocidente, salvo algumas excepções muito excepcionais, é a queda tendencial da taxa de lucro a funcionar no seu pleno...

Marx previu isto com uma precisão de 200% e esta foi realmente a única previsão correcta que o homem fez em toda a sua vida. Com os lucros a cair devido a factores de vária ordem como a substituição do homem pela máquina, a concorrência de potências emergentes e a ausência de novos mercados onde colocar os seus produtos, a burguesia não tem outra opção a não ser cortar cada vez mais nos salários e efectuar despedimentos.

Isto já se sabe que leva obviamente a uma quebra do consumo, o que por sua vez redunda em lucros ainda mais baixos para a burguesia e mais despedimentos e mais cortes nos salários. Trata-se de um ciclo vicioso mortífero que não tem fim à vista, aliás, Marx já tinha previsto exactamente que este tipo de crises cíclicas do Capitalismo têm uma tendência para se irem tornando cada vez mais graves e prolongadas à medida que se vão repetindo e é exactamente a isso que assistimos hoje. Há um abrandamento generalizado das economias em todo Ocidente que se deve precisamente à queda tendencial da taxa de lucro.

Qual a solução?

Não há. O modo de produção capitalista está viciado desde a sua raiz. A burguesia só vai conseguir sair disto através da guerra. Digam o que disserem e os liberais podem inventar todas as mentiras e mais algumas e experimentar fazer todos os malabarismos económicos que quiserem, mas a verdade é que isto não tem, nem vai ter saída a não ser através de uma grande guerra que inflija enormes níveis de destruição e morte, de forma a que o modo de produção capitalista possa renascer, da mesma forma que na mitologia grega a Fénix renasce das cinzas.

O modelo económico socialista é um patente fracasso e as economias de planeamento central que se ensaiaram até hoje, demonstraram isso na perfeição, mas o Capitalismo, não é melhor. O tal "european way of life", com abundantes regalias permitidas por um amplo estado social, só foi possível graças às necessidades de reconstrução da Europa no pós-Segunda Guerra Mundial e à abundância de mercados extra-europeus para onde exportar. Ora, esse Mundo acabou e todos os economistas com meio palmo de testa sabem disso, não vale a pena estes charlatões continuarem a enganar as pessoas ou a enganar-se a si próprios com crenças falsas na tão badalada "recuperação económica", pois isso simplesmente não vai acontecer porque o que estamos a viver é uma crise estrutural do modo de produção capitalista que não tem solução. 

O que os políticos do Ocidente andam hoje a fazer em termos económicos, não passam de cuidados paliativos que até podem temporariamente aliviar os sintomas da doença, mas que não vão resolver o problema de fundo, que é precisamente a queda tendencial da taxa de lucro. Agora resta-nos a miséria crónica sem fim à vista ou a tragédia da guerra, escolham a que preferirem, mas uma coisa vos posso garantir: isto não vai acabar bem...

João José Horta Nobre
18 de Dezembro de 2015

4 comentários:

  1. Sr. Professor,
    Não só tem toda a razão, como só não vê quem não quer, o modo como essa guerra está a ser provocada, conduzida, há muito planeada e friamente executada por verdadeiros profissionais da mentira e do crime que já nem sequer se dão ao trabalho de disfarçar com alguma subtileza os seus intentos. Os sacerdotes de mamon já colocaram os seus activos financeiros em segurança e podem destruir a moeda falsa que criaram e que lhes tem permitido a rapina que se sabe; os sacerdotes da besta, ébrios do poder das suas armas, estão e vão continuar a oferecer mais um colossal sacrifício de sangue e de miséria humana ao seu moloque; as sacerdotes do falso profeta vão infetando as almas com o culto da estupidez pseudo-científica, da paranoia mística, da escravatura do vício mascarado de liberdade, da competição pela ilusão do poder e, sobretudo, com a idolatria do eu, grotesco fantasma pensando ser o centro do universo.
    Todas as instituições que (des)organizam o mundo actual serão destruídas, quais cascas vazias sem alma nem espírito.
    Curiosamente, tudo o que se está a passar e se passou no último século foi anunciado a três crianças, ignorantes, inocentes e simples que viviam num ambiente natural longe de toda a civilização. Foi-lhes dito que, depois de muitas tribulações e da destruição de tudo o que é falso, seria instituído um novo culto, o do imaculado coração da Virgem Mãe, a Senhora a quem eles rezavam no rosário, a qual, em nós, é a alma purificada pela consciência de Deus e, na existência, a Sagrada Natureza cujo ventre gera e alimenta todos os seres vivos.
    O que fizeram dessa santa revelação, cujos sinais estão muito para além das profecias, ocultando-a sob o manto de uma dogmática mumificada e estéril, é quase inacreditável...
    Se Portugal tem alguma missão ou vier a criar um novo império, é nesta humilde simplicidade e pureza que tem que encontrar o seu fundamento.

    E desculpe a maçada de um tão longo comentário...

    ResponderEliminar

  2. "Há um abrandamento generalizado das economias em todo Ocidente que se deve precisamente à queda tendencial da taxa de lucro.

    Qual a solução?"


    Falso, há um abrandamento do crescimento económico por ausência de reformas estruturais (inovação) que permitiriam melhorar a produtividade. As reformas estruturais apenas estão dependentes da vontade política de quem lidera que regra geral limita-se a pequenos ajustamentos à medida que há falta de dinheiro (por se gastar mais do que se recebe, ou seja, défices), ora esses pequenos ajustamentos (pequenas inovações) são muito insuficientes para que haja melhorias significativas de produtividade.

    Já ao nível das decisões dos privados, apesar das muitas restrições e condicionamentos legais, a criação de riqueza, através da inovação e melhoria da produtividade, simplesmente não pára, embora qualquer impacto tenha muito mais significado em países do Terceiro Mundo do que nos países desenvolvidos precisamente porque nos países do Terceiro Mundo se parte de bases de produtividade baixas.


    "Agora resta-nos a miséria crónica sem fim à vista ou a tragédia da guerra, escolham a que preferirem, mas uma coisa vos posso garantir: isto não vai acabar bem..."


    Miséria crónica? onde cada vez mais pessoas em todo o Mundo tem acesso a água, alimentos (maior quantidade e variedade), saneamento básico, electricidade, estradas, caminhos-de-ferro, aviões, educação, vestuário, medicamentos, imóveis, carros, transportes públicos, mobiliário, electrodomésticos, computadores, telemóveis, informação, produtos de higiene, etc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Falso, há um abrandamento do crescimento económico por ausência de reformas estruturais (inovação) que permitiriam melhorar a produtividade."

      As tais "reformas estruturais" que defende são cortes de salários e despedimentos, o que é, de resto, a única 'solução' que resta à burguesia actual...

      "Miséria crónica? onde cada vez mais pessoas em todo o Mundo tem acesso a água, alimentos (maior quantidade e variedade), saneamento básico, electricidade, estradas, caminhos-de-ferro, aviões, educação, vestuário, medicamentos, imóveis, carros, transportes públicos, mobiliário, electrodomésticos, computadores, telemóveis, informação, produtos de higiene, etc."

      Exactamente, miséria crónica. Essas economias em crescimento onde cada vez mais pessoas têm acesso a regalias confortáveis, não vão durar para sempre.

      Se cada vez mais pessoas estão melhor, então explique-me onde está o "grande avanço" para a juventude grega que sofre neste momento de uma taxa de desemprego que ronda os 50%, na França ronda os 25% e em Portugal arrisco dizer que andará neste momento pelos 35%, no mínimo...

      Ah, pois, já me esquecia, é preciso fazer "reformas estruturais", ou seja, cortar salários e despedir ainda mais gente. Presumo que a burguesia fosse mais feliz se acabassem com o salário mínimo, de forma a que assim, em lugar de terem de pagar os míseros 500€ actuais, pudessem pagar uns 300€ por mês e a malta que fosse roubar supermercados para comer, de forma a não morrer de fome...

      É o Capitalismo baby!

      Eliminar

    2. Caro JJHN


      Quando menciono "reformas estruturais" são mesmo verdadeiras reformas estruturais e não pequenos ajustamentos que dizem que são reformas estruturais mas que não passam de pequenos ajustamentos, por exemplo, PPC na prática baixou o salário mínimo mantendo o mesmo valor nominal e cortando uns feriados, aliado também ao aumento de 35 para 40 horas de trabalho por semana na função pública, foi apenas um pequeno ajustamento.

      Uma reforma estrutural basicamente consiste numa inovação que permite uma melhoria significativa de produtividade.

      Curiosamente, os maiores ganhos de produtividade advêm da eliminação do que não precisa de ser feito, por exemplo, Gorbatchev contou que, salvo erro, aquando da queda do Muro de Berlim, o seu governo discutia sobre roupa interior feminina, ou seja, quando se permitiu a iniciativa privada, os membros do governo nem sequer tinham esses assuntos em agenda permitindo-lhes focar nos assuntos que eles consideravam mais importantes, ou seja, a sua produtividade melhorou significativamente e ainda fomentou a criação de riqueza na sociedade russa.

      Por cá, a abolição do salário mínimo deixando isso entre entidade patronal e trabalhador que são os interessados teria o mesmo efeito.

      Outras "reformas estruturais" primárias seriam a liberalização dos despedimentos e a abolição dos descontos.


      Caro JJHN, como quer que haja avanços para os gregos, franceses e portugueses se eles próprios escolhem o caminho para a pobreza, miséria e fome quando votam? É a mesma coisa quando alguém diz que quer ter uma boa saúde e tem uma alimentação cheia de fritos e gorduras, bebe álcool, fuma e não faz exercício.

      Quais os empresários que irão investir na Grécia sabendo que lá existe um governo destes quando podem investir noutros países que lhes proporcionam melhores condições e menores restrições?

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...