quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Os Três Erros de Marx


 
Marx cometeu três erros essenciais:

1º - Previu que o Capitalismo vai implodir com uma grande "crise final" que ditará o fim do sistema. Isso nunca vai acontecer porque o modo de produção capitalista tem capacidade de se renovar perpétuamente através da guerra. O Capitalismo é por excelência uma economia de guerra e os Estados Unidos são disso um bom exemplo. Quando a economia começa a estagnar, provoca-se uma nova guerra, a estratégia é a mesma há mais de um século. Pode-se mesmo dizer com uma certeza de 100% que a guerra é o negócio mais próspero da história da humanidade e a burguesia sabe isto melhor que ninguém.

2º - Marx não foi capaz de identificar o problema do cálculo económico de que Ludwig von Mises nos falará pela primeira vez no artigo Economic Calculation in The Socialist Commonwealth, publicado em 1920.[1] O problema do cálculo económico é a pedra angular do fracasso das economias socialistas onde na ausência de um mercado livre, deixa de exisitir um mecanismo minimamente adequado para se conseguir adaptar a produção à realidade social. O mercado livre serve de regulador automático da produção, através da eterna lei da oferta e da procura. Numa economia de planeamento central, o Estado suprime o mercado livre e deixa portanto de existir este mecanismo essencial para se regular a actividade económica. Uma possível hipótese teórica para se poder ultrapassar o problema do cálculo económico nas economias de planeamento central, seria a introdução de supercomputadores que em teoria seriam capazes de regular e ajustar a produção à realidade sócio-económica, mas por enquanto isto não passa mesmo de teoria.

3º - Marx subjugou a natureza humana à qual está inerente o tribalismo e uma determinada identidade. Os seus apelos à união do proletariado mundial, são um apelo directo ao fim das nações e à instauração de uma "coisa" internacionalista que ele próprio nunca explicou muito bem o que seria. O mais do que evidente e absoluto fracasso do multiculturalismo nas sociedades ocidentais é o perfeito exemplo de como o internacionalismo proletário proposto por Marx, está condenado à partida.
___________________________________________________

Notas:
[1] MISES, Ludwig von - Economic Calculation in The Socialist Commonwealth, Mises Institute, 1920. Link: https://mises.org/library/economic-calculation-socialist-commonwealth

João José Horta Nobre
10 de Dezembro de 2015
 

3 comentários:

  1. Respostas
    1. "FOI NESSA TERCEIRA QUE A JUDIARIA SE FOCOU"

      LOL, mas qual judiaria?

      Não me diga que o KN também é mais um daqueles que acredita que os judeus dominam o Mundo?

      Deixe-se de loucuras homem, há realmente uma elite de chulos profissionais que comanda o Mundo por detrás da cortina, mas garanto-lhe que fazem parte dessa pequena elite diabólica mais cristãos e ateus do que judeus.

      Eliminar
  2. O REGIME SE MOSTROU INSUSTENTAVEL ECONOMIA DE GUERRA FUNCIONOU NA SEGUNDA GUERRA ETC E SÓ PRO LADO QUE FICOU BEM LONGE DELA MAS ESSA OUTRA GEROU ROMBO DE UM TRI OU MAIS QUE SÓ ACELEROU A CRISE ESTRUTURAL DO PROPRIO REGIME

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...