sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

As Elites Estão a Tentar Fazer-nos Regressar à Idade Média


Aqui podem ver os "cirurgiões" e "engenheiros" pacíficos e "enriquecedores" de que fala a lunática da Merkel, a praticarem várias modalidades de arremesso de pedra contra a polícia na fronteira da Macedónia.

Uma das obrigações que incumbe a qualquer governante, é a de zelar pela saúde pública dos seus compatriotas e não a de colocá-la em perigo como as actuais elites europeias estão propositada e criminosamente a fazer.

As elites têm repetido insistentemente que a "brincadeira" dos refugiados não representa um perigo e que os seus concidadãos não devem ter medo.

Tudo mentira!

Os nacionalistas avisaram sobre tudo isto que está a acontecer desde o início, mas alguém lhes deu ouvidos? Qual quê, cuidado que isso é "faxismo" pá!

Foram feitas inúmeras advertências sobre aquilo que aí vinha a caminho: crime, doença, estupro em massa, vandalismo indiscriminado e a aceleração do processo de islamização da Europa que já teve início há cerca de quatro décadas atrás. Tudo isto era muito fácil de prever para quem saiba o mínimo de história, pois o comportamento do Islão em todos os tempos e lugares, nunca foi de paz e harmonia, mas sim de expansão e conquista bruta. O Islão, muito mais do que qualquer outra religião, se não for combatido "olho por olho e dente por dente", tomará cada vez mais território até ao colapso total da Europa e possivelmente do próprio Ocidente.

Os cristãos da Europa, especialmente os católicos, actualmente liderados por um Papa amigo do esquerdalho colaboracionista e traidor, não estão minimamente preparados para enfrentar a brutalidade cega das hordas islâmicas. Esta gente não tem a mínima noção do que aí vem a caminho e alucinados pelas cantigas infantis do Vaticano, vão cavando a sua própria sepultura de dia para dia. No fundo, é de ter pena coitados, pois eles na sua inocência e ingenuidade não sabem melhor...

Falta-nos hoje e mais do que nunca, um César na Europa que não tenha problemas em cravar a sua espada no coração do inimigo, de preferência, antes que o inimigo nos faça o mesmo a nós...

Ora, o vil inimigo que enfrentamos, para começar e antes de mais, é um inimigo interno, infiltrado nos meios culturais e no Mundo da política, onde age silenciosamente, não revelando as suas verdadeiras intenções, mas conspirando dia e noite para nos aniquilar. É este inimigo interno, que num acto de traição suprema que ecoará através dos tempos, abriu as portas da Europa a um autêntico Cavalo de Tróia que sempre nos odiou e quis destruir. Um Cavalo de Tróia que alega ser subserviente a um Deus "misericordioso", mas que não hesitará em cortar-nos a cabeça e escravizar as nossas mulheres e crianças, se lhe for dada a oportunidade para tal.

Realmente, tenho dificuldade em perceber se as elites fazem isto porque são estúpidas ou se o fazem porque são apenas estúpidas. É que a estupidez crua e nua constitui a única explicação para este comportamento suicida e em boa verdade, etno-masoquista, demonstrado pelas actuais elites. O mouro, no dia em que assumir o poder, terá pelas elites a mesma desconsideração que nutre por qualquer outro infiel.


No vídeo acima podem ver a criminosa da Frau Von Berg, militante da Aliança 90/Os Verdes, a dizer alto e bom som que "vai ser bom" o facto de no futuro os alemães passarem a ser uma minoria no seu próprio País. A criminosa chama a esta aberração que pretende construir uma "sociedade supercultural". Os alemães que não arranquem estes doentes mentais do poder o mais depressa possível que não é preciso...


Mas como eu dizia no início desta pequena peça, incumbe a qualquer governante zelar pela saúde pública dos seus compatriotas e não o fazer é crime. Será um crime ainda mais grave se for provado que um dado governante tomou medidas propositadas no sentido de prejudicar a saúde pública, ou seja, o bem-estar geral.

Aparentemente e mais uma vez a confirmar tudo o que os nacionalistas têm denunciado sobre esta situação desde o primeiro dia, agora por obra e graça dos "enriquecedores de pátrias" a que as elites europeias criminosamente escancararam as portas, estamos a assistir à reemergência de doenças na Europa que já não víamos há décadas.

Ora, adivinhem lá quem é que traz as doenças?

Será a Pipi das Meias Altas?

Será que é o Astérix e Obélix que estão a produzir e a disparar armas biológicas a partir da sua "aldeia povoada por irredutíveis gauleses"

Será o Darth Vader?

Às tantas ainda é o malandreco do Tintim que foi às "ostras" no Red Light District e veio de lá com um "esquentamento" (ou acaso julgavam que os belgas só comiam chocolates?...).

Pensando bem, talvez seja Salazar, a culpa é sempre de Salazar, esse "faxista"!

Mas, afinal de contas, parece que não. Quem anda a trazer doenças para as nossas pátrias não é nem a Pipi das Meias Altas, nem o Astérix e Obélix, nem o Darth Vader, nem o Tintim e nem sequer o Salazar. Parece que os responsáveis por isto são a tal "riqueza imensa" de que os mundialistas gostam de nos falar: os "refugiados saudáveis", que segundo alguns adiantados mentais "não representam risco algum", e que em muitos casos até são "médicos", aliás, segundo a Merkel e restante cambada mundialista, a maioria são quase todos engenheiros, filósofos, poetas e intelectuais absolutamente inofensivos, não há qualquer perigo. Já se sabe que só um "faxista-racista-nazi-xenófobo-filha-da-puta" é que pode ver qualquer perigo ou ameaça nisto!

Só um "faxista-racista-nazi-xenófobo-filha-da-puta" é que pode ver qualquer perigo no facto de, pela primeira vez em quase vinte anos, a Dinamarca estar agora a assistir a casos de difteria. 

Só um "faxista-racista-nazi-xenófobo-filha-da-puta" é que pode ver qualquer perigo no facto de estarem a entrar na Dinamarca, sem qualquer tipo de controlo adequado, refugiados infectados com malária e tuberculose.

Só um "faxista-racista-nazi-xenófobo-filha-da-puta" é que pode ver qualquer perigo no facto de muitos refugiados não estarem sequer adequadamente vacinados, terem uma mentalidade medieval, nutrirem um total desprezo por judeus e cristãos e estarem a ser deixados à solta dentro do espaço Schengen que, ao que tudo indica, poderá colapsar em conjunto com a União Europeia dentro de poucos meses (oxalá que sim!).

Já se sabe, só um "faxista-racista-nazi-xenófobo-filha-da-puta" é que pode ver ameaças e perigos em tudo isto!

O problema para a esquerdinha caviar e os direitinhas do copinho de leite, é que a Senhora Realidade, para além de ser uma senhora muito respeitável, é também uma senhora muito teimosa. Esse é que é o grande problema em que a esquerdinha caviar e os direitinhas do copinho de leite ainda não pensaram e um dia, talvez não daqui a muito tempo, quando a Senhora Realidade lhes cair em cheio em cima da cabeça, a dor e as consequências vão ser muito piores do que se fosse o próprio céu a cair-lhes em cima dos cornos!

As elites estão comprovadamente a fazer-nos recuar décadas e se nada for feito, um dia vamos acabar por acordar na Idade Média... É que não tenham a mínima dúvida, ou as actuais elites europeias são forçosamente arrancadas do poder e destruídas de uma vez por todas no prazo máximo de 30-40 anos, ou será o nosso fim colectivo como povo e Civilização.

Depois só não digam que não houve quem avissasse sobre o que estava para vir...

João José Horta Nobre
22 de Janeiro de 2015

3 comentários:


  1. Caro JJHN


    Não são as elites, são os próprios eleitores que escolheram este caminho. Não vale a pena culpar exclusivamente os políticos mas também quem os põe lá.

    Na Grécia, a actual porta de entrada da grande maioria dos ilegais pseudo-refugiados o povo vota alegremente à esquerda e Tsipras tem legitimidade para emporcalhar.

    Na Alemanha, principal destino da maioria dos ilegais pseudo-refugiados o governo tem esquerdistas no seu seio.

    Em França, o governo é de esquerda e assim em vários países.


    Eu continuo a insistir, é preciso desmantelar as bases de sustentação da esquerda.

    Aí vai a lista actualizada:

    Abolição do salário mínimo
    Liberalização dos despedimentos
    Abolição dos descontos
    Pagamento do verdadeiro custo da água e energia pelo utilizador
    Pagamento do verdadeiro custo de educação e saúde pelo utilizador
    Liberalização das rendas
    Liberalização (facilitação, desregulamentação) do acesso às profissões liberais
    Sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas
    Simplificação do IRS com sujeição individual, taxa única, sem deduções e abatimentos
    Taxa única no Iva
    Desmantelar o sistema escolar com o e-learning
    Varrer a função pública
    Extinção das juntas de freguesia
    ...
    ...
    ...
    ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Não são as elites, são os próprios eleitores que escolheram este caminho. Não vale a pena culpar exclusivamente os políticos mas também quem os põe lá.

      Na Grécia, a actual porta de entrada da grande maioria dos ilegais pseudo-refugiados o povo vota alegremente à esquerda e Tsipras tem legitimidade para emporcalhar.

      Na Alemanha, principal destino da maioria dos ilegais pseudo-refugiados o governo tem esquerdistas no seu seio.

      Em França, o governo é de esquerda e assim em vários países.»

      Sim, sem dúvida que os próprios cidadãos têm muitas culpas no cartório por tudo aquilo que se está a passar. Mas eu considero as elites como sendo as principais responsáveis porque as mesmas instituíram um claro sistema de lavagem cerebral permanente, executado através do sistema de ensino, dos meios culturais e dos media que as elites controlam por inteiro.

      As elites estão a importar o máximo número possível de alógenos para dentro da Europa, de forma a que dentro de uma década ou duas no máximo, tenham toda uma nova classe de "cidadãos" importados, dispostos a votar neles. Estão a tentar vergar-nos pela mera pressão demográfica de povos alógenos, a estratégia é mais do que óbvia e já não pode continuar a ser ocultada.

      Até aqui era o discurso da "sociedade multicultural", agora os doentes mentais do calibre da Frau Von Berg, já falam na futura "sociedade supercultural" que na sua óptica tem de ser construída, custe o que custar e independentemente das consequências.

      Nem os marxistas fanáticos na União Soviética eram tão determinados em atingir os seus objectivos, como estes tarados da Nova Ordem Mundial estão a mostrar ser!

      Eliminar
  2. Idade Média...Ummm...
    Cruzadas!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...