domingo, 3 de janeiro de 2016

Os "Democratas" e a Monarquia Mais Asquerosa do Mundo



Qual é o País onde não é permitido qualquer tipo de dissidência, partidos políticos, parlamento ou eleições justas e livres?

Qual é o País que tem cerca de 7000 membros da casa real a ocupar posições-chave do regime?

Qual é o País onde o poder é passado de irmão para irmão, em lugar de pai para filho, dando assim origem a um sistema político extremamente envelhecido e antiquado, mesmo para os padrões de uma monarquia ultra-conservadora?

Qual é o Pais que actualmente é não só um dos principais patrocinadores do Estado Islâmico, como também o maior mentor ideológico por detrás do mesmo?

Qual é o País onde se cortam mãos e executam pessoas apenas por serem homossexuais ou por terem sido condenadas por "crimes" tão ridículos como a bruxaria?

Qual é o País onde as mulheres são torturadas para se poder obter uma simples confissão de adultério?

Qual é o País onde os juízes são nomeados pessoalmente pelo próprio Rei?

Qual é o País onde as mulheres não podem conduzir e são condenadas a serem chicoteadas se forem apanhadas a fazê-lo?

Qual é o País onde as mulheres precisam da autorização de um "guardião" para poderem fazer coisas tão simples como sair de casa, comprar algo ou assinar qualquer tipo de documento legal?

Qual é o País onde o testemunho de uma mulher em tribunal, vale apenas metade do de um homem?

Qual é o País que, apesar de tudo o que acima foi dito, continua a ser um dos principais amigos por interesse das ditas "democracias" ocidentais?

Provavelmente, se os leitores chegaram até aqui, já terão advinhado que este País de que falo é a Arábia Saudita, um Reino que é governado por aquilo que podemos designar como sendo a monarquia mais asquerosa do Mundo e um verdadeiro covil de tarados do deserto. Ninguém pode hoje negar que a Arábia Saudita anda há décadas a exportar o seu modelo islâmico - o Wahhabismo - para o exterior do Reino, patrocinando activamente grupos como a Al-Qaeda e o Estado Islâmico. Paradoxalmente, a Arábia Saudita é também um dos melhores aliados do Ocidente no Médio Oriente. Ninguém vê nada de estranho nisto?...

Porque será que os ditos "democratas" do Ocidente têm tanto medo de nacionalistas, aos quais gostam de chamar "faxistas" (alguns até chegam ao ponto de proibir o "pavoroso faxismo" na sua Constituição...), mas ao mesmo tempo não vêem quaisquer problemas em manter e fomentar relações diplomáticas e comerciais com uma Nação que é em tudo uma verdadeira antítese daquilo que o Ocidente representa?

As "democracias" ocidentais são isto e nunca passaram disto mesmo: hipocrisia pura ao serviço de agendas ocultas e interesses privados, normalmente contrários ao interesse geral. Costumo dizer que um "democrata", por norma, só é "democrata" enquanto concordarmos com ele, quando discordamos, acaba-se a "democracia" na hora. Falo por experiência própria e muitos anos a aturar caprichos de "democratas" que não se importam de meter no carro combustível saudita, enquanto mantêm sempre na ponta da língua a palavra "faxista" pronta a disparar.

Mas o povo verá, daqui por mais uns anos, quem são os verdadeiros "faxistas", deixem só a crise económica - estruturalmente irresolúvel e inultrapassável sem recorrer ao belicismo - apertar mais um pouco e verão todos quem são os verdadeiros assassinos e instigadores do terror, da morte e da guerra.

João José Horta Nobre
3 de Janeiro de 2016

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...