quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Qual é o Sabor do "Pudim" de Putin?

Putin: um verdadeiro "pudim" ideológico, mas de que sabor?...

 
Tenho dificuldade em aceitar como é possível haver nacionalistas que apoiam Putin, só a mera estratégia política ou a ignorância mais pura explicam isto.

É Putin que continua a financiar o PCP em Portugal através de lavagens de dinheiro e malas cheias de notas que vêem directamente do Kremlin para as mãos do PCP.

Ou julgam que é ao acaso que o PCP defende tanto a política de Putin?

A Frente Nacional em França também recebe dinheiro do Kremlin, todos os que andam bem informados sabem disso, mas é apenas por mera estratégia política e necessidade de arranjar capital para pagar as despesas, nada mais.

Qualquer pessoa com meio palmo de testa sabe que não se pode confiar em russos ou americanos. Muito menos se estes forem ex-agentes do KGB ou da CIA... Aliás, basta atentar na actuação de Putin. O homem despeja dinheiro em tudo o que é movimento, grupo ou partido de extrema-direita e extrema-esquerda, desde que estes sejam eurocépticos. O objectivo não declarado, mas óbvio, é rebentar com a União Europeia, coisa que eu pessoalmente até agradeço.

O problema é que Putin nem pára para pensar um momento no facto de estar a financiar grupos que se odeiam mutuamente e só não partem para a guerra aberta porque não têm armas, nem condições para tal. Putin não passa disto mesmo: um oportunista prático e é por isso que age desta forma, talvez por se ter cansado de viver tantos anos no ideologicamente dogmático regime soviético e por isso agora opta por ser um "pudim" ideológico de sabor indefinido, mas seja como for, este comportamento demonstra bem como Putin não é amigo de ninguém, com excepção dele próprio.

É por isso lógico perguntar se algum patriota pode considerar como sendo digno, dar as mãos a um homem que financia e apoia activamente os nossos maiores opositores ideológicos, isto para já não falar das agressões e anexações absolutamente injustificadas na Ucrânia?

A mesma pergunta feita ao contrário também vale para a extrema-esquerda: sente-se esta confortável em apoiar e defender fanaticamente um homem que é simultâneamente um dos grandes patronos da extrema-direita na Europa?

Putin é, ao fim e ao cabo, um autêntico "pudim" ideológico, de sabor desconhecido e com um prazo de validade limitado. Ao financiar facções políticas antagónicas, ele financia a sua própria destruição, pois quando precisar de aliados, ninguém ou quase ninguém que ele hoje financia na Europa irá em socorro do seu regime, pelo simples motivo de que ele não passa de um troca-tintas que se limita a comprar aliados que só serão aliados enquanto houver dinheiro para distribuir.

João José Horta Nobre
6 de Janeiro de 2016
 

16 comentários:

  1. Pudim... lol gostei dessa lol
    Inicialmente tb fiquei desconfiado com Putin, mas ao longo do tempo fui observando um homem que ao contrario dos nossos políticos tem defendido a Russia. Isso desagrada a muita gente como é óbvio.
    Tirar ilações sobre notícias dos jornais sem que estes apresentem qualquer tipo de provas sobre aquilo que afirmam não me parece correcto.
    Carlos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Repito a mesma pergunta que fiz no texto:

      "É por isso lógico perguntar se algum patriota pode considerar como sendo digno, dar as mãos a um homem que financia e apoia activamente os nossos maiores opositores ideológicos, isto para já não falar das agressões e anexações absolutamente injustificadas na Ucrânia?"

      Eliminar
    2. O Carlos realmente não lê o que o JJHN escreve, pois se lesse, saberia que o mesmo nunca deixou de atacar violentamente a política dos Estados Unidos. Basta ler um dos seus últimos artigos para perceber isso, não faltam lá os ataques às ditas "intervenções humanitárias" dos EUA:

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2015/12/o-modo-de-producao-capitalista-ja-esta.html

      Eliminar
    3. Caro anónimo
      Não morro de amores pelos USA, nem fiz qualquer comparação entre os USA e a Rússia. Fiz a comparação com os nossos políticos e o Putin ganha a milhas. É um santo? Claro que não até porque trabalhou no KGB.
      Carlos

      Caro João Nobre
      Vou por a hipótese de Putin andar a financiar o pcp, o bloco, etc. Uma pergunta é imediata. Quais são os benefícios que ele e/ou a Rússia daí tiram?
      Carlos

      Eliminar
    4. "Quais são os benefícios que ele e/ou a Rússia daí tiram?"

      Ele financia também o Syriza que já tomou o poder na Grécia. O objectivo destes apoios à extrema-esquerda é o de minar a União Europeia com partidos eurocépticos. Nada mais. O problema reside em que se está a criar um novo problema com esta postura, que é o de exactamente estar-se a abrir a caixa de pandora em relação à extrema-esquerda.

      Isto faz-me lembrar o que os Estados Unidos fizeram no Afeganistão, primeiro apoiaram os talibã para combater os soviéticos e depois criaram um novo problema e passaram a ter de combater os talibã. Agora já se fala de novo em apoiar os talibã para combater o Estado Islâmico...

      Eliminar
    5. “Ele financia também o Syriza que já tomou o poder na Grécia. O objectivo destes apoios à extrema-esquerda é o de minar a União Europeia com partidos eurocépticos.”
      Do syriza apenas constato que a montanha pariu um rato.
      Se o objectivo dele é minar a União das Repúblicas Socialistas Europeias, então bem haja.
      Já viu a estrutura governativa da URSE? Já a comparou com a da ex-URSS?

      “...que é o de exactamente estar-se a abrir a caixa de pandora em relação à extrema-esquerda.”
      Não percebo onde quer chegar.

      “Isto faz-me lembrar o que os Estados Unidos fizeram no Afeganistão, primeiro apoiaram os talibã para combater os soviéticos e depois criaram um novo problema e passaram a ter de combater os talibã. Agora já se fala de novo em apoiar os talibã para combater o Estado Islâmico...”
      Deixe-me corrigir uma coisa. Primeiro não financiaram a Al-Qaeda, primeiro construíram uma estrada que vai de Cabul até à fronteira da ex-URSS, permitindo, facilitando a invasão. As pontes tinham de suportar pesos (tanques por exemplo) se não me engano 60 toneladas. Ora para um país que anda de carroças para que servem essas pontes?. Depois é que criaram Al-Qaeda com a ajuda da Arábia Saudita. Também criaram o estado islãmico. Claro que os USA são a face visível de todos estes problemas.
      Carlos

      Eliminar
    6. «“...que é o de exactamente estar-se a abrir a caixa de pandora em relação à extrema-esquerda.”
      Não percebo onde quer chegar.»

      Está lá tudo, é só ler atentamente.

      Eliminar
  2. Concordo com o Carlos. Não se trata de apoiar ou deixar de apoiar o Putin, trata-se de ver aquilo que ele representa no espectro político em comparação com os que existem. Não me interessa se ele era do KGB, interessa-me sim que ele coloca a Rússia e os russos em primeiro lugar e não dá abébias às minorias incivilizadas. No plano internacional também parece ser o único ou dos poucos que diz e faz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim também não me interessa muito se ele foi ou não do KGB. Se bem que não deixa de ser um facto interessante...

      O que me interessa, isso sim, é o facto de ele andar a financiar os meus inimigos, nomeadamente partidos marxistas e nazis como a Aurora Dourada.

      Se o Firehead se sente confortável a apoiar um escroque que despeja dinheiro no PCP - um partido dedicado à destruição sistemática de Portugal - então esteja à vontade, mas não contem comigo para isso.

      Por outro lado, Putin é um hipócrita, pois ele crítica o Imperialismo dos Estados Unidos, mas depois faz exactamente o mesmo na Ucrânia.

      Eliminar
    2. Caro João Nobre
      Há uns anos o expresso também deu a notícia de que o Irão (eixo do mal...), andava a financiar o PNR. É óbvia a insinuação. Fiquei a saber por essa notícia que havia um partido que supostamente era de extrema direita e pasme-se, neo-nazi. Mais tarde de fininho retirou a notícia se não me engano quando elementos do PNR começaram a comentar a notícia no próprio jornal e a pedir as provas de tal acusação e ameaçar o expresso com tribunais.
      Há poucos meses atrás o governo Sírio foi acusado de gasear a própria população. Sabe-se agora que afinal foram os turras, com gás comprado à França, Alemanha e se não me engano também à Inglaterra e que chegou via Turquia. Claro que a comunicação social deu a 1ª notícias mas já não deu as conclusões tiradas por entidades estrangeiras que o governo Sírio convidou para investigar o caso.
      A pergunta mantenho; . Quais os benefícios que ele e/ou a Rússia daí tiram?
      Não se esqueça que você, eu, nós todos financiamos o bloco de esquerda, o pcp e todos os outros, infelizmente. E olhe que não beneficiamos nada com isso.
      Carlos

      Eliminar
    3. "A pergunta mantenho; . Quais os benefícios que ele e/ou a Rússia daí tiram?"

      A resposta mantenho: Os benefícios que ele tira de andar a financiar a extrema-esquerda, é o desgaste da União Europeia. Basta ver como o Syriza fez abanar a "coisa" durante uns meses, isto obviamente não mata, mas mói e vai moendo progressivamente a UE de dentro para fora. O problema é que quando a UE implodir, arriscamo-nos a ter a Europa do Sul dominada por partidos de extrema-esquerda graças aos apoios de Putin, depois não se queixem...

      Eliminar
    4. FALSO! Putin coloca todos em primeiro, menos os russos que estão se matando cada vez em maior numero seja por suicidios,drogas,alcool e quando não mortos por imigrantes do caucaso e po suas proprias progenitoras.

      a milhoes de invasores na Russia , a miscigenação esta fora de cintrole,os não brancos se multiplicam as pencas e os brancos reproduzem-se abaixo da linha de reposição,e quem tenta denunicr os estado das coisas vai pra a cadeia>

      Eliminar
    5. 'Rússia e os russos em primeiro lugar e não dá abébias às minorias incivilizadas. No plano internacional também parece ser o único ou dos poucos que diz e faz"

      ora mas segundo voce diz e repete em seu blog todos nascidos na Russsia ou nacionalizados russos são Russos :então de qual minoria de que falas se para ti oque existe são apenas Russos independete da origem?

      Eliminar

  3. Caro JJHN


    Putin não é nenhum grande problema. A Rússia tem problemas internos tão graves especialmente falta de liquidez e divisas (neste momento são poucos os que compram dívida pública russa) que quanto mais gastarem em "fait-divers" mais pressionados ficam, pois além dos combustíveis fósseis (petróleo e gas natural) estarem a baixos preços ainda têm de sustentar a pesada máquina militar que anda a brincar na Síria e Ucrânia.

    A continuarem assim, mais cedo ou mais tarde correm o sério risco de desfragmentação, tal como anteriormente a União Soviética implodiu por simples pressão económica.

    ResponderEliminar
  4. mas porque diabo não se pode confiar em RUSSOS E AMERICANOS? Ja prestaste atenção qual é o povo cujo lealdade não pra nehum desses governam-os por detras das cortinas.não é possivel que sehjas tão ingenuo!

    ResponderEliminar
  5. Deparei apenas há um par de meses com o vosso blogue historiamaximus, por cuja qualidade vos felicito.
    Sem querer ocupar-vos muito tempo, gostaria de dizer, a propósito dos artigos http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/01/globalista-eu.html e http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/01/qual-e-o-sabor-do-pudim-de-putin.html ,que se pecam por alguma coisa é pela brandura.
    Vladimir Putin é mais que um troca-tintas e creio que o seu objectivo não será meramente rebentar com a UE (tal como vós, também eu agradeço), mas algo bem mais pérfido.
    Putin faz parte, afinal, do mesmo pudim americano-sionista que pretende levar a cabo o armagedão que os tarados globalistas pretendem ter por missão cumprir.
    Tal como em tudo o que é diabólico, estes pseudo-inimigos são as duas faces da mesma moeda (como aliás é patente nos vossos artigos referidos).
    Remeto para um artigo de Maurizio Blondet sobre o rabino Dov Zakheim ( http://www.maurizioblondet.it/anche-rabbi-zakheim-e-entusiasta-di-vladimir-chi-si-rivede/ ) do qual cito um extracto:

    « ... E il rabbino Zakheim, come viceministro, aveva il compito di “comptroller”, controllore contabile, ossia le mani sul titanico bilancio del Pentagono, che è un oceano di sprechi non documentati. Nella voce di Wikipedia che lo riguarda, si dice che Zakheim fu messo a quel posto per cercare di capire dov’erano finiti 3 miliardi e mezzo (tremila milioni) di dollari smarriti nelle pieghe del Pentagono; i complottisti dicono che fu lui a farli sparire; certo è che quei 3,5 miliardi, il bravo rabbino non li trovò mai. Ma non gli fu rimproverata alcuna incompetenza. Nessun giornale, tg, men che meno giudice o investigatore gli ha chiesto mai conto di nulla. Nemmeno la Commissione d’Inchiesta del Senato sull’11 Settembre ha ritenuto di convocarlo giusto per ascoltare un testimone di quegli eventi. Poco dopo l’11 Settembre, a missione compiuta, Dov Zakheim è tornato a vita privata. No, non in sinagoga a studiare il Talmud. Nel settore militare-industriale, in cui è da sempre uno dei membri più in vista.
    E benemeriti.
    Perché è stato lui, Zakheim, a silurare (erano i tempi di Ronald Reagan) il progetto israeliano di fabbricare un caccia tutto sionista, che affrancasse Israele dalla dipendenza strategica di Washington; l’aereo, Lavi, era voluto da ministro della difesa di allora, Moshe Arens; Zakheim dunque ha legato per sempre Sion alla Lockheed Martin e agli F-16, F-20, eccetera, e l’America ad Israele con un reciproco nodo fatale.
    Rabbi Zakheim è dunque l‘uomo del destino.
    E l’uomo-chiave negli eventi che hanno portato l’America a destabilizzare Afghanistan, Irak, Libia, Somalia, adesso Siria. E’ l’uomo-chiave della strategia neocon che ha dissanguato l’America militarmente in 15 anni di guerre per Israele. Se dunque un simile personaggio esalta pubblicamente Vladimir Putin, vale la pena di ascoltarlo. ...»


    O artigo segue com outros dados interessantes.
    Conclusão: é certo que o Orlando Braga tem coisas interessantes mas por vezes é extremamente infeliz. Estes vossos artigos são bem fundados e Putin é mesmo muito perigoso, justamente por, ao contrário do Obama que só engana parvos, conseguir enganar gente (semi-) inteligente.
    Pax Christi

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...