sábado, 2 de janeiro de 2016

Quem Tem Medo do "Mein Kampf"?

Sobrecapa da edição de 1926


José Carlos Fernandes pergunta aqui qual o veneno que resta no Mein Kampf noventa anos após a sua publicação? Pois bem, na minha modesta opinião, nenhum! Este medo, um medo profundo, apenas revela o quão frágil são e sempre foram as "democracias" na Europa.

Já li o Das Kapital de Marx, tal como já li o Mein Kampf de Hitler, o Livro Vermelho de Mao Tsé-Tung e até o Livro Verde de Gaddafi, entre muitas outras obras que fazem parte daquilo a que podemos chamar os "clássicos do Totalitarismo". Posso dizer que destas, o Das Kapital e restantes obras de Marx, são as que considero como sendo as obras mais venenosas de todas, pelo simples motivo de que são as que mais se aproximam de um texto religioso, onde é prometida a utopia eterna se forem seguidos determinados passos revolucionários que todos nós, com excepção dos fanáticos marxistas, sabemos que só podem terminar em tragédia.

Estamos em 2016 e não é o Mein Kampf que me preocupa hoje, mas sim, o veneno cuspido 24 horas por dia e 7 dias por semana pelos órgãos de (des)infomação social, ao serviço das elites que têm como programa político único e exclusivo acabar connosco na nossa própria terra, isso sim, é que me preocupa e muito!

João José Horta Nobre
2 de Janeiro de 2016
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...