quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Enfiar Balas em Nucas é Fixe Pá, Desde Que Sejam Esquerdóides a Fazê-lo, Pá!

A foto acima mostra o início do julgamento das FP-25 em 1985. Desafiantes e de punho erguido, assim se apresentaram os terroristas e traidores à Pátria em tribunal. Um gigantesco manguito aos portugueses em geral e particularmente, às vítimas das suas façanhas e respectivos familiares. O seu elemento mais conhecido foi de longe Otelo Saraiva de Carvalho que foi detido em 1984, sendo posteriormente julgado e condenado em tribunal no ano seguinte, pelo seu papel na liderança das FP-25. Após ter apresentado recurso da sentença condenatória, ficou em prisão preventiva cinco anos, passando a aguardar julgamento em liberdade provisória. Foi despromovido a Tenente-Coronel. Em 1996 a Assembleia da República aprovou o indulto, seguido de uma inenarrável amnistia para todos os presos do processo FP-25.


Não deixa de ser muito curioso notar como na semana em que pela primeira vez uma vítima das Forças Populares 25 de Abril (FP-25) foi condecorada a título póstumo, a esquerda tenha andado toda muito silenciosa em relação ao assunto, numa triste cumplicidade que só dá razão ao velho provérbio: "Quem cala, consente"...

Podem ter a certeza que se esta história fosse ao contrário, ou seja, se as FP-25 tivessem sido uma organização da dita "extrema-direita", altamente "pavorosa" e sempre "faxista", não teriam faltado nesta semana as longas reportagens na televisão, com as carpideiras "democráticas" do costume a falarem da "brutalidade" e do "terror" da mesma. Depois teríamos lançamentos de livros, conferências e inúmeros testemunhos de vítimas, para nos relembrar a todos como o "faxismo" é sempre "pavoroso" e "assassino", ao contrário da esquerda que é sempre "humana" e que como todos sabemos, só mata e tortura para bem do povo trabalhador.

A mensagem que a esquerda portuguesa está a mandar a todos é muito simples: Vocês podem matar e torturar à vontade, desde que sejam de esquerda. Com sorte, se forem eficientes na matança e só limparem o sebo a "faxistas pavorosos", ainda ganham uma condecoraçãozita qualquer e aparecem na televisão ao lado do Otelo, numa aura de romantismo revolucionário. Enfiar balas em nucas é fixe pá, desde que sejam esquerdóides a fazê-lo, pá!

O terrorismo das FP-25 sempre foi muito tolerado em Portugal e visto como uma espécie de "brincadeira infantil da juventude", pelo simples motivo de que uma "boa parte dos políticos da esquerda actual por lá andou, nas udp´s, fec-ml, luar, prp-br, etc etc.


Ao todo, "entre 1980 e 1987, as FP-25 foram responsáveis por 17 assassinatos, 66 atentados à bomba e 99 assaltos a bancos". Entre as vítimas mortais deste terror conta-se um bebé de quatro meses, que foi descrito pela própria organização terrorista como tendo sido "um erro técnico"

Se quiserem encontrar actualmente alguns dos ex-membros das FP-25, muitos dos quais assumidamente não-arrependidos até hoje (aprender a assumir responsabilidades, nunca fez parte da infância esquerdista...), procurem nas fileiras dos partidos da esquerda "portuguesa" e posso-vos garantir que por lá os poderão encontrar, bons de saúde e a viver boas vidas, ao contrário do "erro técnico" que jaz numa sepultura. Mas lá está, foi pelo povo, pá!

João José Horta Nobre
18 de Fevereiro de 2016

8 comentários:

  1. «Se quiserem encontrar actualmente alguns dos ex-membros das FP-25 (...) procurem nas fileiras dos partidos da esquerda "portuguesa"»

    E como se isso não fosse suficientemente mau, a sua descendência também já está lá. Veja-so caso da Mariana Mortágua, por exemplo, a nova "menina bonita" do BE, cujo pai foi um terrorista convicto e cujas "façanhas" até tiveram direito a uma reportagem recente nas estação de televisão pública...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mariana e irmã, há tacho para todas.

      Eliminar
    2. «Veja-so caso da Mariana Mortágua, por exemplo, a nova "menina bonita" do BE, cujo pai foi um terrorista convicto e cujas "façanhas" até tiveram direito a uma reportagem recente nas estação de televisão pública...»

      Em linguagem abrilesca não é um terrorista, chama-se um "herói da liberdade", lol.

      Eliminar
  2. Só uma nota: o bebé assassinado pelos democratas populares tinha dois meses, e não dois anos. Preocupam-se muito com os ailanis e os invasores e o catano, mas com os nossos nunca se preocuparam muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo alerta. Já corrigi o lapso.

      Pelo que já percebi, anda por aí uma grande confusão com a idade da criança em questão. Segundo esta reportagem, afinal o bebé tinha quatro meses:

      http://www.dn.pt/portugal/interior/cronologia-das-principais-datas-da-historia-da-organizacao-1548299.html

      Eliminar
  3. Provavelmente será isso, quatro meses. Já não me lembro ao certo da idade do pequeno. Lembro-me bem do atentado, os gajos meteram a bomba do lado de fora da casa, junto ao quarto onde dormia o bebé. Morreu outra pessoa, salvo erro, não directamente no atentado mas por causas cardíacas. A cronologia do DN está muito incompleta, como seria de esperar, sendo a organização esquerdalhista. Falta aí o atentado da malveira, por exemplo, em que morreram dois soldados da GNR, e outros ataques terroristas cometidos pelos gajos.

    ResponderEliminar
  4. MENTIRA ELES GENOCIDARAM COMO NO MEDIEVO A IGREJA QUANDO ABRAAMICO DESPOTICO E DERIVADOS ESTÃO POR CIMA ELES DESTROEM TODO MUNDO LEMBRA DO DESERTOR QUE DISSE QUE A META INICIAL DE CARA É EXTERMINAR 10% DOS MELHORES DE TODAS AS CASTAS PROFISSIONAIS?ODEIAM CONCORRENTES SEJAM BURGUESES OU NÃO QUEREM REINAR SOBRE O LIXO INFERIOR E MESMO ESSE ELES EXTERMINAM AS DEZENAS DE MI

    ResponderEliminar

  5. "O terrorismo das FP-25 sempre foi muito tolerado"


    Caro JJHN


    Não é só o terrorismo das FP-25 que foi tolerado, é toda a esquerda e as suas consequências, mas há que agir com inteligência.

    É necessário desmantelar as bases de sustentação da esquerda:

    Aí vai a lista actualizada:

    Abolição do salário mínimo
    Liberalização dos despedimentos
    Abolição dos descontos
    Pagamento do verdadeiro custo da água e energia pelo utilizador
    Pagamento do verdadeiro custo de educação e saúde pelo utilizador
    Liberalização (facilitação, desregulamentação) do acesso às profissões liberais
    Sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas
    Simplificação do IRS com sujeição individual, taxa única, sem deduções e abatimentos
    Taxa única no Iva
    Desmantelar o sistema escolar com o e-learning
    Varrer a função pública
    Extinção das juntas de freguesia
    Redução do número de deputados
    ...
    ...
    ...

    ...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...