quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Onde é Que Andam as Feministas Histéricas?


No video acima, falado em alemão com sotaque turco ou médio-oriental e legendado em inglês, um muçulmano gaba-se de como ele e mais seis dos da sua estirpe, violaram uma jovem alemã até ela "ficar cheia de terra e esperma" e estar "completamente devastada" no chão a "chorar e sem conseguir aguentar mais". Podem ouvir um dos animais no video claramente desapontado pelo facto de também não terem consumado uma violação anal com a jovem, mas no entanto, "destruíram-na completamente" e "cuspiram-lhe em cima como porcos". Como já era de esperar, os merdi@ têm-se "esquecido" de noticiar isto...


Onde é que andam as feministas histéricas quando precisamos delas?

Onde é que elas andavam, quando não há muito tempo atrás, uma jovem alemã foi colectivamente violada por um gangue de sete mouros?

Pior ainda, agora que o caso veio ao de cima, onde é que andam não apenas as feministas histéricas, mas toda a comunicação social, que há meses a fio só sabe é dar notícias sobre os ditos "refugiados" a dar à costa, mas não passa uma única notícia sobre as consequências nefastas, que o acolhimento de hordas de muçulmanos na Europa está a provocar?

Onde é que anda esta gente toda???

Ah, pois é... já me esquecia, devem de andar a gravar a próxima reportagem sobre "refugiados" a dar à costa, de preferência com imagens de crianças afogadas, para mexer psicologicamente com a cabeça das massas impreparadas para lidar com esse tipo de propaganda emotiva e francamente, bastante grosseira do ponto de vista intelectual. A propaganda que a elite reinante anda a cagar nos órgãos de desinformação social por si controlados, está a ser mesmo muito rasca do ponto de vista argumentativo, algo que não me espanta minimamente, pois não existe um único argumento válido que justifique o que essa canalha anda a fazer. Ora, como não têm argumentos, recorrem àquilo que lhes sobra, ou seja, o apelo às emoções como foi o caso do drama mediático em torno de Alan Kurdi em Setembro passado, uma clara operação de guerra psicológica muito bem montada e até hoje muito mal explicada...

O motivo pelo qual a elite reinante declarou uma autêntica guerra psicológica contra os seus próprios súbditos (para eles vocês são isso mesmo, súbditos e a caminhar a passos largos para a condição de escravos...), é porque esta simplesmente não quer que o Zé Povinho saiba das verdadeiras consequências e traumas que a imigração em massa está a provocar na Europa. 

O problema para a elite reinante é que hoje existe uma coisa chamada Internet e por mais que eles tentem ocultar a verdade, distorcer factos e mentir, a verdade, tal como o azeite, acaba sempre por vir ao de cima. Este sim, é que um grande problema, não para nós, mas para eles.  

João José Horta Nobre
17 de Fevereiro de 2016


2 comentários:


  1. "O problema para a elite reinante é que hoje existe uma coisa chamada Internet e por mais que eles tentem ocultar a verdade, distorcer factos e mentir, a verdade, tal como o azeite, acaba sempre por vir ao de cima. Este sim, é que um grande problema, não para nós, mas para eles."


    Caro JJHN


    Não, a Internet não é nenhum grande problema para a "elite reinante", porque apesar de estar bem à vista de todos as coisas continuam praticamente na mesma, em muitos sítios até pioram, por exemplo, apesar do colapso dos regimes comunistas de Leste, da abertura económica à iniciativa privada na China, os eleitores na Venezuela escolheram livremente o caminho para a pobreza, miséria, fome e morte ao votarem Chavez, nos Eua, os eleitores elegeram Clinton e o socialista Obama, no Brasil depois de Lula temos Dilma, na Europa Ocidental, continuam tranquilamente a votar à esquerda em vários países, desde Portugal, Espanha e Grécia, até França, Alemanha e Inglaterra.

    O problema é mesmo a falta de vontade política de implementar reformas estruturais que iriam contribuir para o desmantelamento das bases de sustentação da esquerda, por isso, resta-nos esperar pelo aumento da pressão financeira que irá obrigar a novos ligeiros ajustamentos, ou seja, enquanto isso, iremos assistir ao vivo e a cores à degradação económico e social, sabendo que pouco poderemos fazer para evitar isso.

    ResponderEliminar
  2. Excelente texto, como sempre, caro Professor. A hipocrisia e duplicidade das feministas em relação a esta matéria é absolutamente confrangedora. Eu sempre as vi como um bando de prostitutas neomarxistas, mas nunca imaginei que chegassem a este ponto. Sacrificar as suas próprias filhas no altar multiculturalista é uma traição imperdoável para alguém que diz defender os direitos das mulheres.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...