terça-feira, 29 de março de 2016

A Terceiro-Mundização de Portugal


Neste video podem ver como os bairros maioritariamente habitadas por alógenos, estão literalmente a "vibrar" de tanto "enriquecimento" multicultural. Alguns jovens até demonstram como dão um contributo positivo para a sociedade, fazendo bombas incendiárias para depois pôr fogo a carros. Mas calma, caros leitores, pois como diz uma "jovem" na reportagem, "isto não é delinquentes, simplesmente é uma revolta"! Ora pois, temos uma "revolta" alógena dentro da nossa Pátria, graças aos maravilhosos pedaços de esterco da classe política abrilina, que importaram estas criaturas exóticas a granel para o nosso seio. Nem imaginam como me sinto "enriquecido"!



Parece que o bairro sob ocupação alógena, chamado Cova da Moura, voltou esta semana a ser notícia pelos piores motivos. É nisto que dá importar alógenos em massa do Terceiro Mundo.

A culpa não é dos alógenos, como é óbvio, mas sim dos "inteligentes" que permitiram que os mesmos entrassem pelo nosso País adentro, sem qualquer tipo de controlo adequado e sem tomar as medidas necessárias, de forma a garantir que a estadia dos alógenos neste "jardim à beira-mar plantado", seria apenas temporária, regressando os mesmos às suas devidas Pátrias assim que cessassem os seus contratos de trabalho. Poderiam ter sido evitados muitos problemas sociais desta simples forma, mas como Portugal está desde 1974 a ser governado por retardados mentais, a incompetência, a demagogia barata e a irresponsabilidade pura e simples são a forma natural de se fazer política neste pobre País.

Agora aí têm o resultado bem à vista de todos. Por norma, qualquer zona habitada maioritariamente por grandes números de alógenos de origem africana, cigana ou islâmica (isto parece que até já se transformou numa verdade científica...), em pouco tempo vira paisagem terceiro-mundista e com direito a tudo aquilo que é inerente ao Terceiro Mundo: pobreza crónica, crime violento em doses desproporcionais, mutilação genital feminina, tráfico de droga, tráfico de armas e a criação de autênticas "no-go zones" como já parece ser o caso da Cova da Moura. Estou a exagerar? Então, se acham que estou a exagerar, digam-me porque é que o cadáver de uma das vítimas assassinada a tiro de caçadeira no último Domingo - na "vibrante" Cova da Moura - teve ser transportado para dentro de uma esquadra de polícia, de forma a que os próprios bombeiros não fossem atacados pela população maioritariamente alógena do bairro? Afinal estamos onde? Em Portugal ou no Burkina Faso?!?

João José Horta Nobre
29 de Março de 2016


Uma reportagem da CMTV sobre as zonas urbanas mais problemáticas de Lisboa:

7 comentários:

  1. Se a vontade dos pulhíticos(ou de quem lhes paga a soldo)for avante em breve teremos um Burkina fasso ou pior(mas sempre em nome da "liberdade" e dos "direitos iguais" concerteza).

    ResponderEliminar
  2. Além disso continuamos a ter imbecis a granel por todo o lado(nomeadamente no face onde vou a algumas páginas postar,em uma delas,o cidadania activa,a imbecilidade é tanta ,junto com comunas de várias cores,que se continua em peso a atacar o "fascismo" quando o que des-governa a Europa há decadas é o liberal-socialismo promovido e financiado pelos mesmos grandes capitalistas que eles(comunas)passam a vida a "denunciar".

    ResponderEliminar
  3. Caro JJHN


    O que é preciso é simples de ser implementado, apenas exige vontade política.

    Aí vai a lista actualizada de reformas urgentes e necessárias:


    Abolição do salário mínimo
    Liberalização dos despedimentos
    Abolição dos descontos
    Pagamento do verdadeiro custo da água e energia pelo utilizador
    Pagamento do verdadeiro custo de educação e saúde pelo utilizador
    Liberalização (facilitação, desregulamentação) do acesso às profissões liberais
    Liberalização das rendas
    Sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas
    Simplificação do IRS com sujeição individual, taxa única, sem deduções e abatimentos
    Taxa única no Iva
    Desmantelar o sistema escolar com o e-learning
    Varrer a função pública
    Extinção das juntas de freguesia
    Redução do número de deputados
    ...
    ...
    ...

    ...


    Muito mais facilmente os imigrantes sairiam do país como muitos nem sequer pensariam em imigrar para aqui.

    ResponderEliminar
  4. "africana, cigana ou islâmica (isto parece que até já se transformou numa verdade científica...)"


    Os Brasileiros ganham de todos eles no que se refere a criminalidade em Portugal.

    ResponderEliminar
  5. A elite da finança e das corporações está apostada em destruir a Nações.
    Armadilhou o sul da Europa pelo endividamento, quer com a colaboração de políticos medíocres, quer fazendo os estados resgatar com o seu dinheiro a corrupção financeira. Eles querem destruir as soberanias... dividir/dissolver as Identidades para reinar... tudo para criarem uma "massa amorfa" de gente inerte, pobre e escravizada e assim melhor estabelecerem a Nova Ordem Mundial: uma nova ordem a seguir ao caos – uma ORDEM MERCENÁRIA (um Neofeudalismo)... ou seja, a 'Ordem Natural' que emerge de um 'barril de pólvora' (leia-se, o caos organizado pela alta finança).
    ---» Andam por aí muitas marionetas... cujo trabalhinho é 'cozinhar' as condições que são do interesse da superclasse - alta finança, capital global.

    ResponderEliminar
  6. São 22h10 de 29-3-2016 e neste momento é notícia de última hora um tiroteio na Ameixoeira. Referem ciganos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, sim, acabei de ver a notícia há pouco no Observador:

      http://observador.pt/2016/03/29/policias-baleados-tiroteio-na-alta-lisboa/

      Aparentemente resultou de uma "discussão entre famílias de etnia cigana".

      Seria interessante pegar neste tipo de ciganos, nos islamitas, nos "manos" da Cova da Moura (aqueles que dizem que "isto não é delinquentes, simplesmente é uma revolta!"), todos bem armados e bem abastecidos de munições e de seguida enfiá-los numa ilha deserta para ver o que acontecia.

      O último sobrevivente teria direito a um lugar na Academia Militar como professor honorário.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...