quinta-feira, 3 de março de 2016

Cavaco Silva: Trinta Anos de Snobismo, Arrogância e Gozo


Compilação dos momentos em que Cavaco Silva se recusa a informar os que serve e lhe pagam o ordenado e as mordomias em Belém. Umas vezes afirma que não percebe, outras que não ouviu, outras porque está com fome e outras porque não sabe do que falam. O snobismo, a arrogância ou mesmo até o gozo são mais do que evidentes.


"Eu nunca me engano e raramente tenho dúvidas." - Aníbal Cavaco Silva (1939 - o mais depressa possível...)

Aproxima-se a alta velocidade o fim da apócrifa carreira política de Aníbal Cavaco Silva. Devo dizer antes de mais, que como algarvio que sou, fico enojado só de pensar que o economista encartado que passou os últimos trinta anos a enterrar Portugal, foi parido em Boliqueime. Este facto, deve constituir só por si, um motivo de profunda vergonha para qualquer algarvio que se preze. 

Cavaco Silva merece ser julgado por aquilo que tem feito a Portugal e a não ser que morra antes, ainda espero de ter o prazer de o ver sentado no banco dos réus, a ser julgado por graves crimes de lesa-pátria. Nem que ele tenha de ir de cadeirinha de rodas para o tribunal, ou deitado numa maca como o ex-ditador egípcio, Hosni Mubarak chegou a ir, Cavaco Silva deve ser investigado, julgado e punido pela gestão danosa e altamente irresponsável que fez a Portugal, tanto aquando da altura em que foi Primeiro-Ministro, como do período em que esteve na Presidência da República, a servir de vaso decorativo...

O Silva de Boliqueime e que não restem dúvidas sobre isto, "foi um dos principais obreiros da destruição dos sectores primário e secundário da nossa economia". Depois há outra coisa de que não ouço quase ninguém falar, mas é um facto. Porque é que Cavaco Silva, não demitiu o governo de José Sócrates, logo em 2009 ou 2010, quando se tornou aparente que o mesmo estava a perder o controlo da situação financeira???

O Presidente da República não pode ser um mero vaso decorativo que assobia para o lado enquanto vê os navios a passar, que fica apático, enquanto um Primeiro-Ministro arrasta uma Nação inteira para a ruína financeira. Portanto e que não hajam dúvidas, Cavaco Silva é criminosamente co-responsável pelo que aconteceu em 2011, aliás, direi até que é o principal responsável, pois ele é que era o Presidente de serviço e tinha obrigação de fiscalizar o trabalho do Primeiro-Ministro, demitindo imediatamente o mesmo se as coisas começassem a ficar fora de controlo, como obviamente ficaram.

Se hoje temos milhões de portugueses com a vida destruída em Portugal, uma percentagem assustadora de jovens no desemprego, idosos a passar fome e um País economicamente inviável sob todos os pontos de vista, é em larga medida graças a Aníbal Cavaco Silva.
 
O que o estafermo que ocupa o cargo de Presidente da República fez, noutros tempos poderia ser considerado como sabotagem, pois na prática é disso mesmo que se trata e era punível com a pena de morte. Temos um País cheio de políticos que noutro tempo, acabariam no cadafalso e eu nunca me canso de o repetir: é precisamente por este motivo que se deve restaurar a pena de morte em Portugal, de forma a que pelo menos os boys and girls da política, passem a perceber que podem acabar a bailar na ponta de uma corda, se o seu comportamento for de alguma forma prejudicial ao interesse nacional. A mensagem a passar deve ser clara - a política é para gente honesta, se não forem honestos, passam a correr perigo de vida...

Caros compatriotas, não tenham pena deles, nem se deixem enrolar nas suas conversas lamechas. Nós estamos a falar de milhões de vidas destruídas, uma geração inteira de jovens, que nunca vão poder ter um futuro viável em Portugal (até já há quem lhes chame a "geração 500 euros"...), porque este foi-lhes furtado por irresponsáveis ao mais alto grau. O que esta gente nos fez, não tem perdão possível. Podem-me intimidar, podem-me ameaçar com processos em tribunal, podem-me enfiar na prisão e se quiserem até me podem tentar matar, mas uma coisa vos garanto: enquanto eu for vivo e tiver forças para isso, não deixarei de lutar para que Portugal seja libertado da máfia criminosa que o sequestrou.

João José Horta Nobre
03 de Março de 2016

 
Na Aldeia da Coelha, Cavaco Silva tem por vizinhos Oliveira Costa e Fernando Fantasia, homens-fortes da extinta Sociedade Lusa de Negócios (SLN). Um loteamento que nasceu à sombra de muitas empresas e off-shores. Pelo menos até 2011, a escritura do lote do Presidente da República não se encontrava no Registo Predial de Albufeira. O próprio não se recordava em que cartório a assinou. Um dos promotores da urbanização, velho amigo e colaborador de Cavaco, dizia que a propriedade foi adquirida "através de um permuta com um construtor civil":

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...