sexta-feira, 4 de março de 2016

Idolatrias



É assim que pensam alguns católicos, a religião dos outros é "merda por merda" de "ídolos fabricados", mas a religião deles, em que andam a passear "santinhas" de porcelana em procissões, como se fossem judeus numa histeria colectiva a adorar um bezerro de ouro, isso já não é adoração de "ídolos fabricados". Realmente são muito "inteligentes" estes católicos, são possuidores de uma verdadeira "inteligência" magna!

Entretanto, continuo à espera que o alegado Messias Jesus Cristo, cumpra a profecia e traga a paz definitiva à terra, porque de pão e vinho já ando eu farto... 

João José Horta Nobre
04 de Março de 2016


Cristãos a venerarem um ídolo de porcelana numa procissão em Fátima. Entre venerar a estátua da judia Maria, ou um bezerro em ouro, qual é a diferença? É que eu muito sinceramente não consigo ver nenhuma...

17 comentários:

  1. Amigo Nobre, isto os católicos são uma comédia ambulante. Aquilo lá por fátima virou um negócio autêntico. Basta dar lá uma volta para se ver isso. Falam essa gente dos "vendilhões do templo", mas na realidade eles são piores ainda. Inventaram a treta dos milagres de fátima para enganar as pessoas e como se isso não bastasse, transformaram aquilo num gigantesco negócio que só serve para encher os bolsos da Igreja à custa do engano dos mais ingénuos.

    Sempre foi assim a padralhada, mentindo e enganando para encher os bolsos. Depois rezam para irem para o céu, fiados em promessas da treta e estórias da carochinha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Amigo Nobre, isto os católicos são uma comédia ambulante.»

      Pessoalmente não os acho uma comédia ambulante. Essa gente transformou Portugal num autêntico atraso de vida. Agora já não se vê tanto, mas ainda há 20 anos atrás, ir a uma aldeia no Norte católico e conservador do País, era o equivalente a regressar à Idade Média...

      Eliminar
  2. E o pior é que já nem servem(depois de terem usado os europeus para avançar sua agenda universalista-imperial-católica pelo mundo)para defender a identidade cultural europeia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Igreja está a colaborar activamente com o inimigo, a incentivar a invasão, a espalhar mentiras semitas e a lançar propaganda dia e noite contra os nacionalistas.

      O ridículo chegou ao ponto de termos agora os servos do judeu Marx, unidos em conluio com os servos do judeu Cristo, no ataque contra as nações.

      O Vaticano ainda não percebeu o gravíssimo erro que cometeu ao tomar o lado do inimigo. Se no futuro algum governo italiano lhe quiser fazer o mesmo que os republicanos em 1910 fizeram à Igreja em Portugal, o Vaticano não irá poder contar com o apoio de uma grande parte dos nacionalistas, porque enquanto nós fomos difamados e atacados estes anos todos pela selvajaria islamo-esquerdista, o Vaticano só ajudou a pisar-nos ainda mais e isto chegou até ao ponto de termos um Papa que anda aos abraços com líderes mouros e depois vem cuspir em cima dos nacionalistas, difamar-nos e apelar à nossa destruição.

      A Opus Dei e a Maçonaria estão unidas no complô. Há uma aliança estratégica entre as duas que visa apenas atacar e destruir os nacionalistas. O objectivo é o mesmo de sempre: acabar connosco!

      Eliminar
  3. É curioso... os cristãos parecem ter levado este postal menos a sério que os anteriores. Será por ser fim-de-semana?

    ResponderEliminar
  4. Caro JJHN


    As diferenças são significativas, qualquer pessoa minimamente inteligente e lúcida sabe isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode-me então enumerar quais são essas "diferenças"?

      Eliminar
    2. Caro JJHN


      A história do bezerro de ouro é apenas um episódio no êxodo dos hebreus, não teve continuidade e hoje é praticamente referida como imagem comparativa sobre a "adoração dos falsos ídolos" nomeadamente o dinheiro. Já as comemorações de Fátima são efectuadas todos os anos, de Maio a Outubro, têm por base acontecimentos testemunhados por milhares de pessoas, fazem parte da cultura portuguesa, são parte do "mistério da fé" de milhões de pessoas.

      Em relação ao culto da imagem através de estátuas de barro ou de madeira, isso até foi algo que separou cristãos séculos atrás, salvo erro, os protestantes também não utilizam imagens nas suas igrejas.

      Eliminar
    3. «A história do bezerro de ouro é apenas um episódio no êxodo dos hebreus, não teve continuidade e hoje é praticamente referida como imagem comparativa sobre a "adoração dos falsos ídolos" nomeadamente o dinheiro.»

      Não interessa se teve continuidade ou não, você está a fugir ao essencial que é o facto de tanto a adoração de uma estátua de ouro, como a adoração de uma estátua de porcelana, serem ambas crenças no sobrenatural e portanto são questões de mera fé, desprovidas de qualquer comprovação empírica.

      Os católicos e cristãos em geral gostam muito de chamar "adoradores de ídolos" a quem não acredita nos ídolos do Cristianismo, mas depois ficam muito chateados quando lhes dizemos que eles são igualmente adoradores de ídolos...

      Quanto a dinheiro, se existe entidade que adora dinheiro, é a Igreja Católica, basta atentar na riqueza que a mesma acumulou ao longo dos séculos, uma grande parte oriunda do puro saque:

      https://www.youtube.com/watch?v=ISu1rK3ufks

      «Já as comemorações de Fátima são efectuadas todos os anos, de Maio a Outubro, têm por base acontecimentos testemunhados por milhares de pessoas, fazem parte da cultura portuguesa, são parte do "mistério da fé" de milhões de pessoas.»

      As comemorações de Fátima, são e não passam de uma crença no sobrenatural, sem comprovação empírica. São como muito bem diz, um "mistério da fé" e nunca vão passar disso. Acredita quem quiser acreditar. Se faz parte da cultura portuguesa ou não, é relativo. Eu, por exemplo, sou português, nacionalista assumido e não me revejo nem na Igreja Católica, nem nos "mistérios da fé" de Fátima. Isso será que faz de mim menos português?

      «Em relação ao culto da imagem através de estátuas de barro ou de madeira, isso até foi algo que separou cristãos séculos atrás, salvo erro, os protestantes também não utilizam imagens nas suas igrejas.»

      Eu não tenho nada contra o culto de imagens, mas penso que tanto temos de respeitar quem venera uma imagem de Fátima, como quem venera uma imagem de Júpiter ou do Buda. Não é educado chamar "idolos" aos Deuses dos outros...

      Eliminar
    4. Caro JJHN


      Pediu-me as diferenças. As questões de fé não as discuto. Embora ao longo dos séculos muitos téologos, investigadores, cientistas, arqueólogos, filósofos procurem evidências empíricas também utilizam a razão, afinal empirismo e racionalismo sempre foram as vias para o conhecimento tendo havido sínteses entre as duas vias ao longo dos tempos.

      De qualquer maneira, para a grande maioria dos crentes, tudo isso, pouco importa, é apenas uma questão de fé, é uma busca interior do tesouro de que existe algo melhor.



      "sou português, nacionalista assumido..."

      Caro JJHN


      Afinal o que significa para si de ser nacionalista?

      Eliminar
    5. «Pediu-me as diferenças. As questões de fé não as discuto.»

      De uma perspectiva cristã, há diferenças. Mas para quem não é cristão, isso é ofensivo, porque estão a chamar "ídolos" aos Deuses dos outros...

      Questões de fé também eu não as discuto, nem me interessa discutir, a não ser por mera curiosidade.

      «Afinal o que significa para si de ser nacionalista?»

      Ser nacionalista, é defender a a integridade identitária e territorial de Portugal. Sendo, por sua vez, Portugal um País europeu, isto liga-se automaticamente à defesa da identidade e Civilização Europeia como um todo.

      A religião é um mero acessório. Estou em total discordância com o Estado Novo de Salazar neste aspecto. Salazar dizia que o Catolicismo e Portugal eram inseparáveis. Ora, eu digo exactamente o contrário, Portugal como herdeiro da antiga civilização lusitana, é uma nação cujas raízes são pagãs, mais propriamente celto-ibéricas. O Cristianismo apenas surgiu depois e por imposição.

      Eu não culpo Salazar por pensar daquela forma, pois ele teve com certeza uma educação extremamente católica e fizeram-lhe a cabeça desde pequeno para ver o Mundo através de uma cosmovisão católica.

      Pode-se com certeza ser católico e português, mas não tem de se ser católico para se ser português. A única coisa que eu gostaria, era que os católicos respeitassem um pouco mais os nossos antepassados pagãos e estudassem até um pouco as antigas religiões europeias, assim iriam compreender muito melhor coisas como o Natal, o Carnaval ou até mesmo o dia dos namorados, que são totalmente de origem pagã.

      Até o bolo Rei que muitos adoram comer na época do ano novo e natal, é de origem pagã:

      http://www.folclore-online.com/textos/carlos_gomes/origens-pagas-bolo-rei.html#.Vt2RF0DDtNs

      Eliminar
    6. "Mas para quem não é cristão, isso é ofensivo, porque estão a chamar "ídolos" aos Deuses dos outros..."


      É apenas uma questão de semântica similar a chamar Bárbaros a quem não falava grego ou latim nos tempos do Império Romano ou como os primeiros cristãos de origem judia denominavam os europeus que se convertiam ao cristianismo de gentios, não vejo como possa ser ofensivo mas não o acho relevante.



      "Ser nacionalista, é defender a a integridade identitária e territorial de Portugal. Sendo, por sua vez, Portugal um País europeu, isto liga-se automaticamente à defesa da identidade e Civilização Europeia como um todo."


      Caro JJHN


      O que quer dizer com integridade identitária?

      Eliminar
    7. Sabe o que é a Identidade Nacional? Sabe a definição da mesma? É a preservação disso mesmo. Este conceito é estranho aos internacionalistas que pretendem diluir tudo num caldeirão amorfo de culturas.

      Eliminar
  5. Atenção a este post http://tocadocoelhovoador.blogspot.pt/2013/05/nova-ordem-mundial-socialista.html

    ResponderEliminar
  6. Nada de errado com o socialismo se aplicado em populaçoes homogeneas ,com alto capital humano e atraves da economia de mercado.

    ResponderEliminar
  7. Donde que tu tirou que soldados de odin veneram imagens catolicas (se fazem ,é sinal que fazem o jogo judaico da islamphesteria)?

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...