quinta-feira, 24 de março de 2016

O Atraso Terceiro-Mundista Que Andamos a Importar Para Dentro da Europa



Há uma papelaria onde eu ocasionalmente passo já desde há vários anos. Já não me lembro da rapariga que lá estava a trabalhar quando entrei naquele estabelecimento pela primeira vez. O que sei é que desde há uns três ou quatro anos para cá, a empregada era uma jovem rapariga indiana, hindu ou sikh, já não me lembro, mas também não interessa.

Há cerca de um mês quando entrei nessa papelaria pela última vez, notei que a indiana tinha "desaparecido" e havia agora uma empregada nova, uma portuguesa quarentona. Curioso, perguntei-lhe o que era feito da anterior empregada, em voz baixa e para que mais nenhum cliente ouvisse, disse-me:

"Foi para Londres, os pais arranjaram-lhe um casamento lá da religião deles com um noivo em Londres e ela foi obrigada a ir. Aquilo é da cultura deles, ela não queria casar, acho que nem conhece o noivo, mas os pais combinaram tudo e obrigaram-na a ir."

É este, caros amigos, o atraso  terceiro-mundista que andamos a importar a granel para dentro da Europa. Gente com mentalidade medieval e que trata as mulheres como se fossem gado de que se pode por e dispor a seu belo prazer. O grande paradoxo, é que são precisamente as feministas e a esquerda em geral, que mais apoiam a vinda destes primatas terceiro-mundistas em massa para dentro da Europa. 

Temos raparigas literalmente a serem traficadas para fins de casamento arranjado dentro da Europa e a esquerda fica feliz com isto tudo. Os cabrões nem piam, a não ser para chamar "racista" e "xenófobo" a quem denuncia esta pouca-vergonha. O que vale é que o Zé Povinho, pouco a pouco, começa a abrir os olhos e as coisas vão mudar mais depressa do que todos pensam. Podem ter a certeza que sim.

João José Horta Nobre
24 de Março de 2015



Uma senhora de Calais explica como a imigração terceiro-mundista "enriqueceu" e deu uma nova vida à sua cidade.

8 comentários:

  1. "O que vale é que o Zé Povinho, pouco a pouco, começa a abrir os olhos e as coisas vão mudar mais depressa do que todos pensam. Podem ter a certeza que sim."


    Caro JJHN


    Presumo que ainda não percebeu, esse pouco a pouco pode demorar anos ou mesmo décadas, o Zé até pode perceber, mas de vez em quando, resolve votar à esquerda, tanto aqui como lá fora e lá teremos mais retrocessos.

    O que é preciso é simples de ser implementado, apenas exige vontade política.

    Aí vai a lista actualizada de reformas urgentes e necessárias:


    Abolição do salário mínimo
    Liberalização dos despedimentos
    Abolição dos descontos
    Pagamento do verdadeiro custo da água e energia pelo utilizador
    Pagamento do verdadeiro custo de educação e saúde pelo utilizador
    Liberalização (facilitação, desregulamentação) do acesso às profissões liberais
    Liberalização das rendas
    Sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas
    Simplificação do IRS com sujeição individual, taxa única, sem deduções e abatimentos
    Taxa única no Iva
    Desmantelar o sistema escolar com o e-learning
    Varrer a função pública
    Extinção das juntas de freguesia
    Redução do número de deputados
    ...
    ...
    ...

    ...

    ResponderEliminar
  2. O mais curioso/estranho é que os mesmos que enchem a boca de "direitos humanos" e "liberdade e democracia" e outros slogans bonitos são os mesmos que apoiam a "invasão" de povos que não respeitam(devido a sua cultura e religião)de forma evidente e conclusiva,os ditos valores ocidentais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Valores ocidentais" , mais quais ? Que valores sao esses: o libertinagem sexual ? do hedonismo moral ? Da ditadura multirracial ? ? O da subserviência a censura e a governantes genocidas?

      Eliminar
  3. Judeus pelo mundo afora reagindo aos ataques na belgica:

    http://www.bestgore.com/murder/brussels-airport-explosions-photos-videos-analysis/attachment/jews-celebrate-brussels-attacks/


    http://www.bestgore.com/murder/brussels-airport-explosions-photos-videos-analysis/

    ResponderEliminar
  4. Sou muito pessimista quanto ao zé povinho abrir os olhos,mesmo no suposto último reduto de defesa que é a instituição militar(cá mas por toda a Europa ocidental se passa igual)vemos muita "gente" com os olhos tapados ou mesmo infectados pelo "vírus" da insanidade liberal-socialista multicultural.

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. "Foi para Londres, os pais arranjaram-lhe um casamento lá da religião deles com um noivo em Londres e ela foi obrigada a ir. Aquilo é da cultura deles, ela não queria casar, acho que nem conhece o noivo, mas os pais combinaram tudo e obrigaram-na a ir."

    Que bom assim fosse com todos eles ,joão ,pois oque mais se vê em londres são tipos de origem indiana casado e com filhos com belas loiras inglesas .


    Note que por mais que a cultura dos povos vindo de africa E india em nada se diferenciam dos povos que professam o islâmismo , o foco dos pegidas,Britain firsts e EDLs da vida é somente ,apenas e nada mais que os islâmicos .de fato, sikhs ,hindus sao bem vindos por nesses movimentos islamohestericos.

    ResponderEliminar
  7. "Temos raparigas literalmente a serem traficadas para fins de casamento arranjado dentro da Europa e a esquerda fica feliz com isto tudo."


    Nao vou mentir ,invejo essa gente .sao de um conservadorismo que faz falta a Europa.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...