sábado, 9 de abril de 2016

Um País Infestado Por Traidores





Que o Partido Comunista Português (PCP) é um partido traidor e que nunca passou de um apêndice de Moscovo, já (quase) todos o sabemos. O Arquivo Mitrokhin apenas veio confirmar o que sempre se soube desde os primórdios da fundação do PCP. Mas não é só o PCP que deveria de suscitar o interesse das autoridades e quem de direito no sentido de uma investigação a fundo.

Quem conhece o mínimo sobre a história recente de Portugal, sabe que o nosso País se transformou no pós-25 de Abril num autêntico viveiro de espiões do KGB e da CIA. Inclusive, tivemos um Presidente da República e "Marechal" (esse sim, é que devia de ter levado umas valentes bofetadas nas fuças!), que segundo consta, trabalhava para os "dois lados"...

A PIDE/DGS, enquanto existiu e a deixaram funcionar, conseguiu impedir muita desta pouca-vergonha e ao contrário do que muitos repetem continuamente, não era uma polícia política, nem nunca o foi. A PIDE/DGS era um serviço de informações e foi, de facto, o último serviço de informações a sério que o Estado Português teve ao seu dispor. Hoje, em substituição temos os "aventais" do SIS que parecem estar mais preocupados em espiar nacionalistas e distribuir "tachos" para os "irmãos", do que em defender Portugal.

Vivemos num País que está infestado por traidores e isto muito se deve à falta de um serviço de informações capaz de caçar os "ratinhos" que infestam o barco e mandá-los borda fora. Para isto, muito contribui também a traição de uma larga parte da instituição militar, que está ela própria infestada de traidores e carreiristas profissionais. Os portugueses nem têm noção da falta que fazia uma PIDE/DGS a trabalhar 24/7 e podem ter a certeza de que se isto acontecesse, iriam sair muitos esqueletos do armário assim que algumas bocas vomitassem para fora tudo o que sabem.

"Ai, então e as torturas da PIDE?" Queriam o quê?!? Que se oferecesse cházinho com bolachas a espiões ao serviço de potências estrangeiras e terroristas como os meninos e meninas do PRP/BR??? Perguntem a uma certa médica que por aí soma e segue, qual era o objectivo das "bombinhas" que os amiguinhos dela andavam a distribuir pelo País e logo constatarão quem eram os verdadeiros apologistas da violência gratuita. Não nego que a PIDE/DGS tenha incorrido nalguns excessos e exageros e é deveras lamentável que tal tenha ocorrido, mas no quadro geral da sua actuação e competências, a PIDE/DGS acertou quase sempre no alvo e aqueles que caíam nas "garras" da mesma não eram meras "vítimas inocentes" como por aí se diz vulgar e estupidamente, mas sim, activos terroristas e/ou apoiantes de terroristas, espiões ao serviço de potências estrangeiras e vulgos traidores à Pátria. Alguém quer mesmo ter "pena" deste tipo de gente? Querem mesmo sentir "pena" de quem andava a conspirar activamente para colocar Portugal nos braços de Moscovo ou de Washington? 

João José Horta Nobre
9 de Abril de 2016

3 comentários:

  1. Desvendado o mito da PIDE. Que falta que ela faz. Hmmm, não, é melhor não, ainda o vão associar à Inquisição. :)

    ResponderEliminar
  2. Muitos preferiam o kgb em lugar da pide,ainda andam por aí "armados" em democratas e em "patriotas de esquerda".

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...