sexta-feira, 27 de maio de 2016

Imaginem se Fossem Nacionalistas


Um carro da polícia atacado e destruído algures em Paris, por "jovens" revolucionários anarco-comunistas.


O video acima é uma pequena demonstração do que andam a fazer as guerrilhas urbanas anarco-comunistas, que hoje proliferam em Paris, com os custos e as consequências que tal naturalmente implica para o erário público. Como é perfeitamente visível no video, os "jovens" vândalos não só se limitam a atacar um carro da polícia, como ainda atacam e agridem fisicamente o polícia que estava ao volante do mesmo e que por sinal é um senhor... negro!

Vocês imaginem só se fosse um grupo de nacionalistas a fazer uma coisa destas, imaginem o chinfrim e a berraria que iria ser durante dias a fio por parte da esquerda, sobre os "neonazis violentos" que atacaram agentes da autoridade e que (meu Deus!) bateram num polícia negro! "Racismo! Racismo! Racismo!" "É racismo", "é xenofobia", "é discriminação", "é homofobia", "é machismo", "é crime"! Os "neonazis" teriam de ser imediatamente presos e acusados de terrorismo, a organização a que eventualmente pertencessem, teria de ser desmantelada pelas autoridades e de preferência, ilegalizada por ordem de algum tribunal ao serviço das elites mundialistas

O video acima, é certo, seria repetido ad aeternum em todas as redes sociais, televisões (em Portugal até poderia dar direito a mais um E se Fosse Consigo?...) e websites dos lacaios do Mundialismo, tudo isto com o objectico único de demonstrar que estamos perante um exemplo da "maldade" inerente ao Nacionalismo e à sempre "pavorosa extrema-direita" (seja lá o que isso for...). Não faltariam depois os relatos na imprensa, inventados por "jornalistas" ou falsificados por comunistas e/ou anarquistas, sobre os nacionalistas "maus", "maléficos", "terríveis" e "horríveis", que espancam mulatos e negros e que por isso têm de ser ilegalizados e de preferência presos, porque isto já se sabe, a "democracia" é só para alguns, nomeadamente os que estão alinhados com a "cassete" bem pensante e que engolem o excremento enlatado a que os grandes meios de comunicação social chamam de "jornalismo livre e isento" (ahahahha, não me façam rir...).

Mas não, nada disto que eu descrevi acima se passou, porque os meliantes do video não são nacionalistas, mas antes, vândalozinhos anarco-comunistas e que claramente não tiveram uma educação decente em casa, caso contrário, não estariam a fazer tais coisas. Este "pequeno" pormenor, basta para os ilibar de qualquer perseguição por parte dos media ao serviço das elites globalistas e eu até estou convencido de que nem que os rapazes em questão tivessem incendiado a rua inteira, mesmo assim, os media não se iriam preocupar com isso, pois isto já se sabe que a esquerda nunca matou, a esquerda nunca torturou, a esquerda nunca rebentou bebés à bomba, nem andou a enfiar balas em nucas, tudo em nome dos "amanhãs a cantar". Amanhãs esses, que só meteram recentemente os venezuelanos a comer cães de rua para sobreviver, isto para falar apenas do mais recente exemplo da tal "superioridade moral" que a esquerda se arroga, mas que não possui, nem nunca possuiu.

Outra questão em que vale a pena pensar é se o polícia que levou cacetada destes "jovens" vândalos, se teria contido de igual forma, não puxando da arma de fogo, se estivesse perante um grupo de nacionalistas. Muito sinceramente, não me parece... e atenção que eu condeno em absoluto este tipo de actos de violência urbana cometidos por patriotas, pois é exactamente isto que as elites mundialistas querem, de forma a diabolizar aqueles que defendem as nações e não o vazio materialista apregoado pelos internacionalistas.

A moral desta história é que se for um miúdo branco, rico, mimado, armado em revolucionário, a destruir propriedade publica e a bater num policia negro, nem os media, nem a esquerda se vão preocupar em denunciar o ocorrido. Podem esperar sentados para ver quanta indignação contra o “racismo” haverá nos jornais, quanto "esganiçamento" surgirá das redes sociais e quantas campanhas serão feitas pelos "anti-racistas" do costume, de forma a mostrar que bater em policias negros é a prova do "racismo institucional". Esperem sentados... 

João José Horta Nobre
27 de Maio de 2018
 

5 comentários:

  1. O chui é um cagão dum escarumba que se encolheu e virou o cu a um marginal, ao menos que lhe atirasse o carro para cima em vez de dar as nalgas ou fazer o que devia que era estourar a focinheira e enfiar-lhe o ferro (com que foi agredido) pelo cagueiro acima

    ResponderEliminar
  2. O marginal tem "direitos" que o polícia não pode nem deve beliscar!

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Caro JJHN


    Em França, o que é de sublinhar é o aumento da pressão financeira de tal ordem que o actual governo esquerdalho, lá teve que mexer na lei laboral flexibilizando os despedimentos (embora não saiba os pormenores dessa alteração legislativa).

    Como sabemos, a reação dos sindicatos e mesmo de muitos trabalhadores é o da greve, o que irá fazer com que se aumente ainda mais a pressão financeira (tanto nas receitas públicas, como nas receitas das empresas como nos salários dos grevistas) o que será óptimo. Além disso, há escassez de combustíveis.

    Mais cedo ou mais tarde, quando os grevistas verificarem que o dinheiro não entra, lá terão de amochar como habitualmente.

    Certamente ainda poderemos assistir a uma ou outra manifestação mas se for bem acompanhada pela polícia de choque e uns valentes jactos de água só terão expressão a nível mediático.

    ResponderEliminar
  5. Eu até me pergunto para quê é que servem os polícias. Não é suposto andarem desarmados? Ou melhor, não existirem simplesmente? Que é que adianta existirem polícias se eles nem sequer podem cumprir com as suas funções como deve ser?

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...