quarta-feira, 11 de maio de 2016

Mais Uma Besta da Nova Ordem Mundial

 A senhora da foto é a Kerry Kennedy, uma autêntica besta alinhada com a elite mundialista e que nas suas próprias palavras, diz que nós "temos de parar de tentar proteger aquilo que temos".


Começando pelo fim, e como na entrevista não podiam faltar as eleições, diz a senhora que "Trump já fez muito mal ao nosso país e ao mundo. É irresponsável falar assim, pode pôr vidas em risco e pode pôr pessoas a pensar que não faz mal atacar outras só porque são diferentes". Ou seja, os indivíduos são atrasadinhos que, ouvindo Trump, vão desatar a andar por aí a matar tudo o que seja diferente porque não tem mal. Isto mostra a opinião que as elites têm dos eleitores: um bando ignaro que é facilmente manipulável. Mas, claro, não podia faltar a contradição. Afirma-se a possibilidade de acções maléficas incentivadas pelo discurso de Trump, mas ao mesmo tempo é esta gente que nega a possibilidade do discurso islamita causar dano. Em que ficamos, afinal? Outra curiosidade deste excerto é o facto da sra. Kennedy se referir (ainda) aos EUA como "o nosso país", ajudando a caracterizar o pensamento elitista. Sim, o mundo é de todos, mas as mansões, os condomínios, os jactos, os iates, são deles. Aí já se pode abrir uma excepção à fraternidade universal, não vão os deserdados do mundo deixar os sofás com nódoas de chouriço. 

Mas o melhor vem antes, quando a senhora diz, em relação à invasão da Europa por imigrantes que "esta vaga de refugiados não é nada comparado com o que teremos de enfrentar". Teremos, é como quem diz. Terão, vocês, os pelintras que andam de transportes públicos, que frequentam escolas públicas e por aí fora. Mas o recado está dado: a invasão é para prosseguir, e em força. A declaração mais marcante, quanto a mim, surge em seguida. "O que sei é que temos de aceitar esta inevitabilidade. Temos de parar de tentar proteger aquilo que temos". Isto é absolutamente espantoso. Diz-nos que há uma inevitabilidade histórica (pensamento marxista progressista, tão caro ás elites), e lança-nos uma ameaça clara. Não lutem. Não percam tempo, vão perder. Temos de parar de tentar proteger o que temos. Isto, repito, é espantoso. Somos convidados a aceitar passivamente como gado para o matadouro, somos convidados a abdicar. A não defender valores, bens, família, identidade, o que somos, o que temos, o que nos construiu. Se isto não constitui uma declaração de guerra será o quê? 


Isto é assim, esta "gente", estes animais sub-humanos da Nova Ordem Mundial, julgam-se uma casta superior a tudo e todos. A sua confiança no seu próprio poder é tanta, que eles já nem se preocupam em esconder ao que vêm e o que pretendem. Os dados já foram lançados (há muito...) e só não consegue ver o que se está a passar, quem não quer. Estamos a assistir progressivamente à construção de um governo mundial totalitário pela mão das elites mundialistas, que usam a "democracia" como um instrumento da perpetuação do seu próprio poder. 

A imigração em massa (agora disfarçada de "refugiados" e "migrantes"), é hoje a arma predilecta da Nova Ordem Mundial, que pretende através desta não só a diluição das identidades nacionais, mas simultaneamente aprofundar as divisões sociais, de forma a colocar todos contra todos. Quebrar a homogeneidade étnica das sociedades ocidentais, não é mais do que uma estratégia de enfraquecimento das mesmas, levada hoje a cabo por elites internas, traidoras à Pátria e servas do internacionalismo selvagem. Uma vez cá dentro, as elites facilitam os processos de concessão da nacionalidade e do direito de voto, precisamente para garantir que os imigrantes recém-chegados votem em massa nos partidos do sistema, garantindo assim a perpetuação desse mesmo sistema. Isto está tudo muito bem planeado de antemão, mas trata-se de um esquema fácil de perceber, mesmo para qualquer leigo nestas matérias. As elites julgam que somos todos muito burros e estúpidos, por isso mesmo é que estão descuidadamente a deixar um rasto tão grande do que andam a fazer pelas costas dos povos.

Obviamente, que este sistema "democrático", apesar de ser muito difícil de romper e estar repleto de armadilhas legais criadas pelas próprias elites, constitui uma espada de dois gumes e por isso mesmo, existe sempre o risco de surgir um Trump ou uma Le Pen que desafie as intenções destes animais da Nova Ordem Mundial. Precisamente por este motivo é que os partidos nacionalistas são tão odiados (e temidos...) pelas elites, pois tratam-se hoje da última linha de defesa que o Ocidente tem contra a Nova Ordem Mundial e o governo mundial totalitário pretendido pela mesma.

Adenda: Quem estiver curioso de ler a entrevista completa que a Kerry Kennedy deu ao jornal Público, só tem de clicar aqui.

João José Horta Nobre
11 de Maio de 2016


A imigração em massa, está a ser utilizada pelas elites para destruir a coesão social das sociedades ocidentais. A estratégia básica é a de "dividir para reinar" e é tão antiga quanto a própria humanidade. O que é inédito é a escala megalómana em que esta estratégia está a ser empregue, pois creio que nunca na história da humanidade se viu algo assim:

18 comentários:

  1. E o estafermo acaba por reconhecer que a invasão imigrante é provocada. Quando diz que se trata de uma inevitabilidade está a reconhecê-lo, pois nada nos garante que a imigração seja inevitável. Só a morte e os impostos é que o são, como diz o outro. As circunstâncias sociais, económicas e outras dos países que fornecem imigrantes podem evoluir de forma a que não haja necessidade das pessoas saírem de lá (quando o fazem por razões aceitáveis, claro). Se eu afirmo que a imigração em massa é inevitável é porque assumo que há uma estratégia para fazer com que ela ocorra, como vimos na Líbia e Síria. Resta saber qual vai ser o próximo país a ser alvo de desestabilização. Aposto em Marrocos, Bangladesh ou no Egipto. O Paquistão já fornece grandes contingentes e por isso não necessita de mais agitação, além de que uma guerra em larga escala é perigosa por causa das armas nucleares.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Resta saber qual vai ser o próximo país a ser alvo de desestabilização. Aposto em Marrocos, Bangladesh ou no Egipto.»

      Eu apostaria mais na África negra, talvez a Nigéria, o Chade, o Mali ou o Sudão. Quem sabe, até Angola ou a África do Sul.

      O Egipto não me parece que vá ser alvo de desestabilização, porque está mesmo ao lado de Israel e o lobby sionista não veria tal política com bons olhos.

      O Bangladesh seria um bom alvo para desestabilizar, mas está muito longe da Europa. Marrocos, isso sim, é um alvo apetecível, está mesmo aqui por baixo de nós, é só atravessar o mediterrâneo e como não tem armas nucleares, químicas ou biológicas, o risco para as elites mundialistas é basicamente zero.

      Se Marrocos for o próximo alvo, nós portugueses e espanhóis é que vamos apanhar em cheio com a invasão. Lá se vai ir o turismo no Algarve...

      Eliminar
    2. Próximos países a serem desestabelizados ? Libano e irã .

      Eliminar
    3. São as próprias elites(por meio de suas agências)que fomentam o caos para depois proporem a ordem que lhes interessa(ou ainda fomentarem mais caos sobre o caos). http://ocultorevelado.webnode.pt/nova-ordem-mundial/

      Eliminar
    4. «Próximos países a serem desestabelizados ? Libano e irã .»

      O Líbano é possível.

      Quanto ao Irão, a Nova Ordem Mundial já anda a tentar desestabilizar o Irão há mais de uma década. O problema é que o Irão tem um aparato de segurança interna muito forte e o regime está bem preparada para reagir a tentativas de golpe de Estado ou "revoluções coloridas" engendradas pela CIA. Aliás, em lugar da Síria, era para ter sido precisamente o Irão a ser desestabilizado, mas como a Nova Ordem Mundial não conseguiu provocar confusão no Irão, virou-se para a Síria que é a melhor aliada do Irão no Médio Oriente.

      Se reparar no mapa-mundi, o Iraque está no centro disto tudo, algo que indica uma coisa muito clara: a invasão do Iraque em 2003 foi propositadamente feita para desestabilizar todo o Médio Oriente. Escolheram um País que apenas por "coincidência" faz logo fronteira com o Irão e a Síria, algo ideal, pois permite facilitar a entrada de "rebeldes" pelas fronteiras desses países adentro. Mais uma vez, no caso do Irão enganaram-se, porque o Irão precisamente por ser um País que protege as suas fronteiras e que não descura a segurança interna, faz com que seja quase impossível levar a cabo uma operação de desestabilização que tenha sucesso por essas bandas.

      Eliminar
    5. Israel e seus FANTOCHES OCIDENTAIS matou varias coelhos com uma unica cajadada - desestabilizou países árabes no Oriente Médio, alimentou a ascensão do ISIS, e ao mesmo tempo inundou a Europa com grandes populações de refugiados que minan a identidade racial europeia, e faz com que o estupido Goy Europeu caia em uma armadilha armadilha que faz com que eles odeiemm os muçulmanos (o efeito), e simpatizem com os judeus (a causa de seus problemas).

      Enquanto isso, na América do Norte, as ovelhas ainda acreditam que seu governo estão a bombardear alvos ISIS no Oriente Médio, quando na verdade eles bombardear alvos do governo sírio para garantir que o exército sírio perca os avanços feitos contra o ISIS Jewhadists.

      Eliminar
    6. Quem criou as condiçoes para o isis existir foi o loby judaico-israelense .


      A desestabelizaçao no iraque e arredores é algo planejado desde os inicio dos anos 80
      http://irishsavant.blogspot.ie/2014/12/a-simple-answer.htm


      A propria midia israelense se gabou de que foram acessores judeus de bush os responsaveis pela mentira das armas quimicas e consequente agressao e desestabilizado do iraque
      http://www.haaretz.com/news/features/white-man-s-burden-1.14110

      http://www.ipsnews.net/2004/03/iraq-war-launched-to-protect-israel-bush-adviser/

      Eliminar
  2. João,
    Me aguarde, vou te dar a resposta que ficou em aberto quanto as mortes dos cristão.
    Me aguarde, estou muito ocupado agora.

    ResponderEliminar
  3. judeus filhos da puta .

    caso 1 :
    A mentira
    https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1702380070000790&id=1665546993684098

    A verdade
    http://www.walesonline.co.uk/news/wales-news/seven-men-jailed-after-violent-9842357


    caso 2 :
    A mentira
    https://m.facebook.com/543512709075165/photos/a.548300145263088.1073741828.543512709075165/1039658496127248/?type=3&source=57&refid=52&__tn__=E


    A verdade http://www.snopes.com/sergeant-gregory-hayes/

    Repare que eles sempre apelam para as pessoas tornarem a falsa noticia viral por causa do suposto boicote da midia .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E porque fazem tal coisa ? É simples : diplomacia do estado judeu por mais empatida dos goys a esse estado ilegal , e por mais guerras no médio oriente contra quem israel tem como inimigo.

      Eliminar
  4. Prefeito de londres agradece aos judeus11 de maio de 2016 às 14:11

    https://redice.tv/news/sadiq-khan-attends-holocaust-memorial-as-first-official-mayoral-act

    https://redice.tv/news/new-muslim-mayor-of-london-thanks-jews"


    memorial do holocausto? presidente da câmara muslo agradece aos judeus?
    nah isso deve ser mentira. eles são todos inimigos uns dos outros, e os judeus também são vítimas da invasão islâmica tanto como nós, pá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «memorial do holocausto? presidente da câmara muslo agradece aos judeus?
      nah isso deve ser mentira. eles são todos inimigos uns dos outros, e os judeus também são vítimas da invasão islâmica tanto como nós, pá.»

      Isso é só para "o inglês ver". Os muçulmanos são especialistas na arte da ilusão. Fazem e dizem uma coisa pela frente e por detrás dizem e fazem outra.

      Lembro-me de um pregador muçulmano, de cujo nome já não me recordo, que há uns anos andava em conferências e programas de televisão a falar de "paz" e "democracia". Depois foi filmado num encontro secreto a apelar à jihad e à morte aos infiéis.

      Ou acha mesmo que o Sadiq Khan ía ser estúpido a ponto de dizer em público: "Olá meus idiotas, eu estou aqui para vos trazer a Sahria"!

      Eliminar
    2. a lei da Sharia? Eles não têm a lei sharia em seus próprio países!
      No entanto, eles querem implementá-lo no mundo ocidental ?
      Taqiyya só é relevante no mundo xiita, que compõem 10% do
      mundo muçulmano .

      Eliminar
    3. "
      Isso é só para "o inglês ver". Os muçulmanos são especialistas na arte da ilusão. Fazem e dizem uma coisa pela frente e por detrás dizem e fazem outra."

      como obama ? Mulçumano que ,a cada ano ,arma israel com bilhoes em armamentos miljtares de ultima geraçao .

      Eliminar
    4. Se o Obama é muçulmano, então eu devo ser o Pai Natal!

      Eliminar
  5. Caro JJHN

    Deve-se desmantelar as bases de sustentação da esquerda que tudo o resto tenderá a desmoronar em cadeia.

    Insisto, o que é preciso é implementar reformas estruturais que irão contribuir para o desmantelamento das bases de sustentação da esquerda.

    Apenas dependem da vontade política.

    Aí vai a lista actualizada:


    Abolição do salário mínimo
    Liberalização dos despedimentos
    Abolição dos descontos
    Pagamento do verdadeiro custo da água e energia pelo utilizador
    Pagamento do verdadeiro custo de educação e saúde pelo utilizador
    Liberalização (facilitação, desregulamentação) do acesso às profissões liberais
    Liberalização das rendas
    Sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas
    Simplificação do IRS com sujeição individual, taxa única, sem deduções e abatimentos
    Taxa única no Iva
    Desmantelar o sistema escolar com o e-learning
    Varrer a função pública
    Extinção das juntas de freguesia
    Redução do número de deputados
    ...
    ...
    ...

    ...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...