sábado, 28 de maio de 2016

Porque é Que a Esquerda Apoia a Islamização da Europa?




A resposta à pergunta formulada acima pelo João Miguel Tavares, é bastante fácil de dar para quem percebe o que realmente se está a passar. Não há aqui nada de ilógico, antes pelo contrário e eu vou explicar porquê: a esquerda é apenas mais um dos braços da Superclasse Mundialista e a esta última, interessa-lhe apenas quebrar as nações europeias por dentro, destruindo-lhes a sua homogeneidade étnico-religiosa, ou seja, a sua identidade nacional. A forma mais eficaz e rápida de se fazer isto é importando alógenos em massa do Terceiro Mundo e incentivando a disseminação das suas culturas retrógradas de forma a aumentar os conflitos sociais (a velha estratégia de dividir para reinar...), enquanto simultaneamente as elites a mando da Superclasse Mundialista encetam uma perseguição desenfreada contra a cultura e a identidade dos autóctones. 

A destruição da identidade e homogeneidade étnico-religiosa nacional, constitui um passo essencial para se pode destruir a Nação e este passo, por sua vez, é essencial para se conseguir erguer um governo mundial totalitário. Nada do que a Superclasse Mundialista faz é ao acaso ou por "humanismo". O objectivo final de todas as decisões tomadas pelas Superclasse Mundialista, é criar um governo mundial dirigido por uma pequena elite não eleita (a Superclasse Mundialista) e em que nós seremos os escravos, ou melhor, serão escravos os que sobreviverem ao extermínio populacional em larga escala, que também está a ser planeado pelas nossas costas (ou acham mesmo que as elites vão deixar a população mundial ir sempre crescendo sem fim à vista?...). Se alguém pensava que o Terceiro Reich era mau, então esperem só pelo que vem a caminho...

Quanto à mesquita que a câmara de Lisboa está a construir e em relação à qual eu já assinei esta petição contra o financiamento da mesma com dinheiros públicos, é mais do que óbvio que quem está por detrás disto são elites ao serviço da Superclasse Mundialista. Diga-se também já agora que muitas destas pessoas que tomam estas decisões dentro da câmara de Lisboa, nem sequer sabem elas próprias que estão a ser usadas pela Superclasse Mundialista, de forma a atingir os intentos maquiavélicos da mesma. 

Existe uma hierarquia de elites, sendo a Superclasse Mundialista a elite que está no topo da pirâmide do poder e em relação à qual pouco, muito pouco se sabe. Sabemos a sua intenção final, sabemos que a mesma existe, sabemos que age sempre por detrás de cortinas opacas, mas não sabemos exactamente quem é membro da Superclasse Mundialista. Nem sequer o Fernando Pessoa sabia e ele também já falava da mesma há quase um século.

As ordens emanadas da Superclasse Mundialista, são transmitidas a elites directamente abaixo da mesma na hierarquia de poder, que por sua vez as vão transmitindo e fazendo cumprir numa complexa cadeia hierárquica que dá muitas voltas e que também não se sabe exactamente onde é que começa e onde é que acaba. 

O que eu sei e do qual tenho a certeza absoluta, é que os actuais partidos de esquerda são usados pela Superclasse Mundialista, de forma a islamizar a Europa, abrindo assim o caminho para a inevitável guerra civil que se seguirá e que desembocará num reforço dos poderes da Superclasse Mundialista. O objectivo disto tudo é sempre o mesmo: destruir nações e abrir o caminho para o governo mundial, que a ser erguido, irá ser SEMPRE um governo totalitário em que vocês e as vossas famílias serão tratados como gado descartável. 

O motivo pelo qual eu sempre combati a esquerda, não tem a ver com ideologias em torno de sistemas económicos, mas sim, com o facto de a esquerda não passar de um veículo dos interesses da Superclasse Mundialista, à semelhança da direita liberal. O que todos devem de perceber é que qualquer política que favoreça o Internacionalismo, favorece também a Superclasse Mundialista. Ao invés, qualquer política que favoreça o Nacionalismo, vai directamente contra os interesses da Superclasse Mundialista. A luta que se trava hoje e que alguns pretendem fazer passar por uma luta de "Capitalismo versus Marxismo", na realidade, é uma luta de "Nacionalismo versus Internacionalismo". De um lado estão aqueles que defendem a liberdade dos povos, do outro, estão os lacaios do Mundialismo e da escravatura global que se prepara. Como é óbvio, isto não tem forma de poder vir a acabar bem.  

João José Horta Nobre
28 de Maio de 2016

8 comentários:

  1. Há casos paradigmáticos. A Coreia do Norte não é de direita e é ultra-nacionalista.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Superclasse Mundialista age também por infiltração de ideologias. Ela infiltra uma determinada ideologia e utiliza a mesma em seu benefício. É isso que tem feito com o Comunismo. Como é óbvio, há excepções à regra e a Coreia do Norte é disso um bom exemplo.

      A União Soviética no tempo de Estaline também era ultra-nacionalista e eu creio que Estaline foi mesmo o único dirigente soviético que nunca alinhou com a elite mundialista. Claro que ele era um psicopata, disso não duvidemos, mas não era um lacaio da Nova Ordem Mundial.

      Quem era lacaio da Nova Ordem Mundial era Leon Trotsky que andou a viver como um verdadeiro burguês em Nova Iorque e terá sido lá que se tornou um agente ao serviço da Superclasse Mundialista (possivelmente até era mesmo membro da Superclasse Mundialista...). Não sou apoiante de Estaline, mas verdade seja: abençoada seja a hora em que Estaline decidiu enfiar uma picareta na cabeça de Trotsky!

      Eliminar
  2. Os planos da plutocracia globalista aqui http://conscendo.org/textos/sodalitas/texto200.asp e os mais altos níveis da política e da religião parecem estar em linha com tais planos(mesmo que alguns dentro de tais sistemas ainda não tenham dado conta disso).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma coisa curiosa(não sei se pensam nisso)é o facto daqueles movimentos anti-globalização(tão activos há uns poucos anos)por norma ligados a tendências esquerdistas,não se fazerem ouvir faz algum tempo(será que perceberam afinal que a dita globalização não é apenas de direita-liberal??)

      Eliminar
    2. Boa pergunta,obviamente a globalização em curso tem duas faces(muitos estão alienados à esquerda ou à direita e não conseguem ver)e quem está por trás da coisa é "gente" muito sofisticada.Um link a não perder http://www.espada.eti.br/n1007.asp

      Eliminar
  3. Caro JJHN

    As motivações da esquerda são irrelevantes.

    A melhor maneira de os combater passa pelas implementação de reformas estruturais que desmantelem as suas bases de sustentação.

    Apenas dependem da vontade política.

    Aí vai a lista actualizada:


    Abolição do salário mínimo
    Liberalização dos despedimentos
    Abolição dos descontos
    Pagamento do verdadeiro custo da água e energia pelo utilizador
    Pagamento do verdadeiro custo de educação e saúde pelo utilizador
    Liberalização (facilitação, desregulamentação) do acesso às profissões liberais
    Liberalização das rendas
    Sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas
    Simplificação do IRS com sujeição individual, taxa única, sem deduções e abatimentos
    Taxa única no Iva
    Desmantelar o sistema escolar com o e-learning
    Varrer a função pública
    Extinção das juntas de freguesia
    Redução do número de deputados
    ...
    ...
    ...

    ...

    ResponderEliminar
  4. Existem os espertos, os inteligentes, os muito inteligentes, os génios e depois existe o Mestre Nobre.

    É realmente espantosa a clareza com que o João José Horta Nobre consegue ver tudo o que se está a passar à nossa volta. Que nunca lhe falte e força para escrever e dizer a verdade amigo.

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. O sr Bergoglio diz às crianças que os refugiados não são perigosos http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=827249 mas claro que não diz que no médio prazo trazem todo o tipo de calamidade(social cultural etc etc)para a Europa.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...