sábado, 18 de junho de 2016

O Esquerdismo é Uma Doença Mental II

Como diz aqui o Orlando Braga, eu "posso estar errado; mas por favor demonstrem-me que estou errado":












É mais do que aparente que os esquerdistas, especialmente os radicais (o que também inclui nazis...), parecem quase todos sofrer de alguma psicose que os impede de conseguirem analisar e interpretar correctamente a realidade concreta. O olhar lunático que muitos esquerdistas típicos apresentam, é disto um sintoma claro. 

Perante o falhanço total das suas utopias imaginárias, os esquerdistas em lugar de aprenderem com a experiência, cavam uma trincheira ainda mais funda onde se vão enterrando cada vez mais até à autodestruição total. O esquerdista faz isto porque em termos gerais ele está possuído por uma psicose de tal forma poderosa, que é incapaz de perceber a realidade concreta, independentemente das circunstâncias. 

Quando somos confrontados com os problemas que a imigração em massa trouxe (e vai trazer...) ao Ocidente, a lógica simples dita que os fluxos migratórios sejam imediatamente travados. Quem tem noção da realidade concreta facilmente compreende isto, mas o esquerdista não é capaz de compreender, pois ele está em estado de psicose e por isso vê-se mentalmente impedido de conseguir perceber seja o que for do que se está a passar à sua volta. 

O mesmo acontece com a treta da "ideologia de género". É mais do que óbvio para qualquer pessoa com "meio palmo de testa", que quem nasce com um pénis é um homem e quem nasce com uma vagina é uma mulher. Ponto final. Isto nem sequer é coisa que se discuta. Mas para a esquerda psicótica não é assim. Inventaram não sei quantas categorias de "género" que me fazem apenas concluir que a psicose do esquerdista tem uma tendência séria para resvalar para a esquizofrenia pura e simples. Os "ideólogos denero" não se contentam apenas com a possibilidade de poderem viver a sua sexualidade alternativa, eles querem mesmo ir ao ponto de impor a mesma à sociedade como um todo. Esta gente não compreende a realidade e a realidade é que eles são uma minoria muito pequena. O bom senso dita que são eles que se têm de adaptar à sociedade e não a sociedade que se tem de adaptar a eles através de engenharias sociais ridículas como esta

Essencialmente o que a esquerda não consegue entender é que a realidade é algo que existe independentemente da consciência, ou seja, que a realidade concreta é o que é e não aquilo que nós queremos que seja. Precisamente por este motivo é que o esquerdismo é uma psicose e uma psicopatologia por consequência.

João José Horta Nobre
18 de Junho de 2018

8 comentários:

  1. Quando somos confrontados com os problemas que a imigração em massa trouxe (e vai trazer...) ao Ocidente, a lógica simples dita que os fluxos migratórios sejam imediatamente travados. Quem tem noção da realidade concreta facilmente compreende isto, mas o esquerdista não é capaz de compreender, pois ele está em estado de psicose e por isso vê-se mentalmente impedido de conseguir perceber seja o que for do que se está a passar à sua volta. "----Exactamente,eles vivem continuamente em revolta e destilam ódio(o ódio que só conseguem ver nos outros).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Judeus são contra a construçao de muro entre USA e méxico ,mas favoraveis a muros entre Israel e seus vizinhos .

      http://newobserveronline.com/israel-build-super-wall/

      http://www.blancheurope.com/2016/06/18/israel-va-construire-super-mur-autour-de-gaza/

      Eliminar
    2. http://www.cmjornal.xl.pt/opiniao/colunistas/andre_ventura/detalhe/o_euro_assombrado.html análise sobre a incapacidade francesa em contexto de ameaça terrorista.

      Eliminar
  2. Caro JJHN


    Insisto, para combater a imigração é primeiro necessário erradicar a esquerda sendo necessário desmantelar as suas bases de sustentação.

    Insisto, combater a esquerda é simples, fácil e só depende da vontade política, passa pela implementação de reformas estruturais que desmantelem as bases de sustentação da esquerda.

    Aí vai a lista actualizada:


    Abolição do salário mínimo
    Liberalização dos despedimentos
    Abolição dos descontos
    Pagamento do verdadeiro custo da água e energia pelo utilizador
    Pagamento do verdadeiro custo de educação e saúde pelo utilizador
    Liberalização (facilitação, desregulamentação) do acesso às profissões liberais
    Liberalização das rendas
    Sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas
    Simplificação do IRS com sujeição individual, taxa única, sem deduções e abatimentos
    Taxa única no Iva
    Desmantelar o sistema escolar com o e-learning
    Varrer a função pública
    Extinção das juntas de freguesia
    Redução do número de deputados
    ...
    ...
    ...

    ...

    ResponderEliminar
  3. Isso é comum, de facto. Já a Catarina, olha-se para ela e vê-se que há ali algo que não funciona bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. http://aquitailandia.blogspot.pt/2016/06/escumalha-da-nossa-terra.html

      Eliminar
    2. O Bloco quer ser em Portugal o que o Syriza é na Grécia e o que o Podemos é na Espanha. Quer ser a "Nova Esquerda": a Extrema-Esquerda populista. O PS que se prepare porque no futuro pode bem ser "comido" pelo Bloco, da mesma forma que a Social Democracia grega e espanhola foram ou estão a ser comidas. Já nos países mais à Direita a Extrema-Direita populista está a fazer o mesmo, mas aos partidos do Centro-Direita. O Centro está a ser comido pelos populistas dos Extremos. Se isto continuar, a UE vai desmoronar-se.

      Eliminar
    3. tu preferes o extremismo moderado /de centro ? aquele das guerras no médio oriente que desestabelizam naçoes outroras pacificas e que ceifam a vida de milhões ? Aqueles que fazem as crianças Européias serem minoria na naçao dos seus antepassados ? É isto que prefere?

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...