domingo, 19 de junho de 2016

O Que Pode Acontecer se a Superclasse Mundialista Começar a Perder o Controlo?



"E agora eu transformei-me na morte, o destruidor de Mundos." - Bhagavad-Guitá

O recente assassinato de Jo Cox a mando da Superclasse Mundialista, fez-me reflectir e aprofundar um pouco mais o meu pensamento em torno das possíveis consequências do que pode vir aí a caminho. 

Vamos primeiro partir de uma premissa que me parece inegável: a Superclasse Mundialista está neste momento bem entrincheirada no poder e controla totalmente a esmagadora maioria dos governos do Ocidente, através de marionetas políticas criadas e sustentadas pela mesma.

Mas o que vai acontecer se a Superclasse Mundialista começar a perder o controlo? A concretizar-se um cenário assim eu não acredito que a Superclasse Mundialista simplesmente baixe os braços e se dê por vencida, antes pelo contrário, ela vai resistir ferozmente até ao final e está disposta a provocar um Apocalipse nuclear, se perceber que já nada tem a perder. 

A União Europeia parece estar neste momento a aproximar-se do seu fim, ou pelo menos vai ficar reduzida a um projecto político inútil e em estado de coma. Nos Estados Unidos a resistência aos intentos dos mundialistas também está a aumentar fortemente e a prova viva disso é a fenomenal ascensão política do magnata Donald Trump. Mesmo que o Brexit não vença no referendo a ser realizado em breve, isso não vai inverter a polarização que está a tomar conta da Europa e muito menos vai travar o ressurgimento nacionalista. Todos sabemos que é neste momento apenas uma questão de tempo até termos um partido da tão temida "extrema-direita" a formar governo nalgum País da UE, possivelmente até poderá ser na França que a "bomba" vai cair primeiro. Seja como for, a Superclasse Mundialista não está ainda a perder o controlo da situação, mas pode vir a perdê-lo algures dentro dos próximos 10 a 15 anos. 

Conhecendo como conheço o modus operandi dos mundialistas, tenho a certeza absoluta de que os mesmos vão tentar provocar uma guerra devastadora na Europa, se perceberem que falhou a sua estratégia para criar um governo mundial totalitário através da mera manipulação política e lavagem cerebral. Os mundialistas possivelmente estavam convencidos de que lhes bastava o controlo dos media, das academias, das igrejas e dos partidos políticos mainstream, de forma a conseguirem "de mansinho" e pelas costas dos povos criar um governo mundial totalitário. Ora, esta estratégia parece estar a falhar em toda a linha e apenas confirma como os "génios" da Superclasse Mundialista aparentemente cometeram um erro básico que foi o de subjugarem o seu inimigo...

Lembram-se de como o lunático do Francis Fukuyama decretou no início dos anos 1990 o "fim da história"? Isto é bem demonstrativo do grau de lunatismo e quão desligados da realidade estavam os mundialistas na altura. Bastaram passar vinte anos para provar como Fukuyama estava completamente errado, pois nem a história terminou, nem o Nacionalismo como fenómeno político organizado (essa coisa "antiquada"...) desapareceu como ele previa. A leitura das obras de Fukuyama, é uma boa forma de se entrar dentro do pensamento dos mundialistas e perceber a sua concepção irreal do Mundo.

Mas voltando à pergunta formulada no título deste escrito, o que pode acontecer se a Superclasse Mundialista começar a perder o controlo? 

Julgo que se a União Europeia colapsar ou ficar reduzida a um cadáver político sem utilidade para a Superclasse Mundialista, esta é bem capaz de se tentar aproveitar do "fenómeno nacionalista", da mesma forma que já o fez na década de 1930 (os mundialistas quando não os criam, tentam pelo menos infiltrar e virar em seu benefício todos os fenómenos políticos e religiosos...). Não é difícil de se perceber onde isto vai dar. Os mundialistas, como verdadeiros mestres que são na arte da ilusão, vão financiar (será que já estão a financiar?...) e tentar atiçar o Nacionalismo de cariz chauvinista na Europa. O objectivo disto é muito claro e simples: tentar fazer estalar uma grande guerra na Europa, que enfraqueça de tal forma a mesma a ponto de forçar um novo "projecto europeu" quando essa mesma guerra terminar. Foram os mundialistas que provocaram a Primeira Guerra Mundial já com essa intenção em vista, mas como a mesma não teve o resultado desejado, forçaram uma nova guerra em 1939, que finalmente já foi destrutiva e traumatizante o suficiente para lançar o "projecto europeu" que no fundo, nada mais é do que um "tubo de ensaio" para um futuro governo mundial totalitário.

Porém, há hoje a possibilidade de a Superclasse Mundialista já não conseguir atiçar uma nova grande guerra na Europa, pelo simples motivo de que muitos europeus já não são tão chauvinistas como os seus antepassados e já perceberam que há uma entidade sinistra que ganha sempre com essas guerra civis europeias e que se aproveita das mesmas para no fim nos embrulhar a todos na sua teia conspirativa. Entramos aqui no verdadeiro perigo, pois se a Superclasse Mundialista não conseguir forçar uma grande guerra na Europa através do atiçamento de ódios e manobras políticas nos bastidores, esta vai recorrer ao terrorismo nuclear para conseguir satisfazer os seus intentos. 

Os mundialistas se quiserem, facilmente conseguem detonar um engenho nuclear numa grande cidade europeia ou americana. Se julgarem que o melhor é rebentar logo quatro ou cinco em simultâneo, não tenho dúvidas de que o farão. O que esta gente vai fazer se começar a perder o controlo é lógico: vão mandar pelos ares uma ou várias cidades no Ocidente ou na Rússia, de forma a dar início a uma guerra nuclear e transformar o planeta inteiro num deserto radioactivo. A Superclasse Mundialista, à semelhança de Hitler, recusa-se a ir ao fundo sozinha e está disposta a arrastar o Mundo inteiro para a catástrofe se já não tiver nada a perder. O mais assustador é que nem nós, nem nenhum governo tem forma de a impedir de fazer isto. 

No fundo, a única opção que a Superclasse Mundialista nos deixa é a de ter de optar entre seremos seus escravos ou então morrermos todos num Apocalipse nuclear à escala global. A prova disto é como as elites têm continuado discretamente a investir desde o fim da Guerra Fria na construção de bunkers à prova de guerra nuclear. A Superclasse Mundialista ao que tudo indica, está a preparar-se para a possibilidade de ter de acabar com o Mundo propositadamente. Também não foi com certeza ao acaso que as elites decidiram criar um banco de sementes à prova de guerra nuclear no Ártico. Esta gente está claramente a preparar-se para algo em grande e quer assegurar a sua sobrevivência. Reparem que as elites não estão preocupadas em criar e manter bunkers para a população em geral, elas estão preocupadas apenas em garantir a sua sobrevivência, o que leva à conclusão lógica de que a Superclasse Mundialista está preparada para despoletar um Apocalipse nuclear de propósito e este pode vir mesmo a ocorrer algures dentro das próximas duas a três décadas. Tudo depende agora dos factores e das forças em jogo, resta-nos aguardar, nem que seja pelo fim do Mundo...

João José Horta Nobre
19 de Junho de 2016
 

5 comentários:

  1. Caro JJHN


    Não vale a pena perder tempo a fazer grandes previsões, a análise do presente permite-nos concluir que a pressão financeira é cada vez maior, pois resulta dos habituais défices anuais, logo, resta aos governos, pela sua própria vontade política ou por pressão financeira, implementar medidas, quer sejam verdadeiras reformas estruturais ou simples ajustamentos.


    ResponderEliminar
  2. (16-12-2011) http://eclinik.wordpress.com/vital-issues/ben-fulford/cabal-struggles-desperately-to-create-fascist-world-government-as-multiple-criminal-investigations-zero-in-on-them/ já em 2011 se falava nos planos dos cabalistas globalistas para fomentar nova guerra total em caso de seus planos para um governo mundial totalitário falharem.Desde então acompanhei e li os posts do sr Fulford(são re-postados por vários blogers mas já não no site acima linkado que agora tem o nome de geopolitcs.co)o qual diz ter fontes importantes de informação,no entanto muita coisa prevista para abalar a cabala internacionalista não tem sido concretizada e Fulford tem sido descredibilizado por outros sites e blogs..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguns até acusam o sr Fulford de ser um desinformador(a soldo dos globalistas contra quem ele diz lutar)que usa informação correcta acerca dos planos internacionalistas(que realmente procuram criar um governo global)mas depois acrescenta coisas que levam ao engano de quem lê seus posts/artigos.

      Eliminar
  3. Manuel Oliveira Vieira20 de junho de 2016 às 03:27

    excelente artigo.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...