quinta-feira, 21 de julho de 2016

Assim se Alimentava a Elite Soviética




Enchidos, patés, carnes enlatadas, queijos, vários tipos de caviar, conservas de peixe, leite, bolachas e bolos, chá e café de refinada qualidade, especiarias de toda a espécie, chocolates, fruta e legumes frescos, vinhos, bebidas espirituosas, entre muitos outros produtos que hoje consideramos como sendo um lugar-comum em qualquer casa ocidental, mas que na União Soviética eram um luxo muitas vezes inacessível à maioria dos cidadãos. Álvaro Cunhal teve acesso a tudo isto e muito mais durante os anos em que viveu na União Soviética à pala dos povos eslavos cativos da mesma. O Comunismo sempre foi isto: um sistema em que uns "camaradas" são mais "camaradas" do que todos os restantes "camaradas". É o que se vê hoje na Venezuela, Cuba, China e Coreia do Norte, foi o que se viu na União Soviética e República Democrática Alemã e é o que veríamos em Portugal se alguma vez o Partido Comunista Português ou o Bloco de Esquerda chegassem ao poder.

João José Horta Nobre
21 de Julho de 2016


Podem constatar nos dois videos abaixo aquilo em que realmente consistia o verdadeiro "poder" soviético e a respectiva "fartura" de que gozavam os povos sob o jugo do mesmo:

9 comentários:

  1. «O Comunismo sempre foi isto: um sistema em que uns "camaradas" são mais "camaradas" do que todos os restantes "camaradas".»

    Bem escrito, caro JJHN! Mas infelizmente continuam a enganar muitos idiotas úteis que acreditam convictamente na falácia da "igualdade económica" e da "redistribuição dos recursos"!

    Nunca consegui perceber como é que alguém pode achar boa ideia dar as galinhas todas da aldeia ao presidente da junta (Estado), para que ele as redistribua equitativamente pela população! Está mais que visto que o presidente da junta acabará inevitavelmente por comer a maior parte das galinhas e dar as que sobrarem aos seus amigos! Este é, quanto a mim, o maior problema do comunismo (ainda há outros problemas): está completamente desfasado da realidade da natureza humana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Bem escrito, caro JJHN! Mas infelizmente continuam a enganar muitos idiotas úteis que acreditam convictamente na falácia da "igualdade económica" e da "redistribuição dos recursos"!»

      Obrigado pelo elogio, caro Afonso!

      Mikhail Bakunin sobre o Comunsimo:

      "Assim, sob qualquer ângulo que se esteja situado para considerar esta questão, chega-se ao mesmo resultado execrável: o governo da imensa maioria das massas populares se faz por uma minoria privilegiada. Essa minoria, porém, dizem os marxistas, compor-se-á de operários. Sim, com certeza, de antigos operários, mas que, tão logo se tornem governantes ou representantes do povo, cessarão de ser operários e pôr-se-ão a observar o mundo proletário de cima do Estado; não mais representarão o povo, mas a si mesmos e suas pretensões de governá-lo. Quem duvida disso não conhece a natureza humana."

      Eliminar
  2. “...Você considera indispensável a manutenção da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas como uma Federação renovada de repúblicas iguais e soberanas na qual, sob quaisquer circunstâncias, os direitos e liberdade do cidadão de qualquer nacionalidade serão totalmente garantidos?...” (Referendo da União Soviética 17 de Março 1991)

    Sim - 77,8 %
    Votos - 113 512 813

    Não - 22,1 %
    Votos - 32 303 977

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Referendo_da_Uni%C3%A3o_Sovi%C3%A9tica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O grande problema desse referendo foi que só nove das quinze repúblicas soviéticas é que participaram e o referendo foi realizado apenas já no limite quando a União Soviética estava a começar a implodir por todos os lados.

      Se tivessem feito o referendo dez anos antes, em 1981, talvez quem sabe, a União Soviética ainda existisse, mas seria um sistema tipo China. De qualquer forma, a pergunta do referendo fala de uma "federação renovada", o que a meu ver foi propositadamente colocado na pergunta para garantir que mesmo se o resultado do referendo fosse "sim", a tal "renovação" ditaria o fim do Comunismo de qualquer das formas.

      A União Soviética foi criada por Wall Street e destruída por Wall Street. O alto capital sabe perfeitamente bem que o Comunismo nunca funcionou, nem vai funcionar, mas no entanto, financiou revoluções e movimentos comunistas, de forma a aprofundar a sua própria agende sinistra:

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2013/08/wall-street-revolucao-bolchevique-e.html

      Eliminar
    2. Por falar em Wall street. http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=834838 A aspirante democrata à Presidência dos EUA, Hillary Clinton, reagiu hoje ao discurso em que o seu rival republicano, Donald Trump, aceitou a candidatura à Casa Branca, com esta frase no Twitter: «Somos melhores do que isto».Lol

      Eliminar
    3. A Hillary Clinton não passa de uma puta ao serviço da alta finança. Por algum motivo a máfia financeira de Wall Street está toda a dar-lhe apoio.

      Eliminar
  3. Sem existência na URSS de qualquer espécie da imprensa livre, sem poder fazer a campanha livre pelo não, como sequer os idiotas úteis se atrevem citar os resultados do dito referendo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim é a Democracia.

      Eliminar
    2. «Assim é a Democracia.»

      Olhe que não, na Suécia os políticos estão muito longe de gozarem de privilégios escandalosos como fazem noutros países e na Grã-Bretanha muitos até andam de transportes públicos...

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...