terça-feira, 5 de julho de 2016

Não Foram os Judeus Que Mataram Cristo

"A Crucificação" (1622) por Simon Vouet, Igreja de Jesus, Génova.


"Toda a doutrina do politeísmo pagão era orientada no sentido de formar patriotas e cidadãos valorosos e aguerridos; pelo contrário, a doutrina cristã tinha uma orientação completamente oposta e só tendia a formar resignados pacifistas e anti-militaristas. Nisso seguiam aliás rigorosamente a doutrina do mestre: «se te derem uma bofetada na face direita, volta também a esquerda; se te roubarem a túnica, entrega também a camisa; embainha a espada porque quem com ferro mata com ferro morre." - J. Andrade Saraiva in Perigos Que Ameaçam a Europa e a Raça Branca, 1929

Nunca gostei, nem gosto do aspecto ultra-católico do Estado Novo, pelo simples motivo de que eu nunca foi propriamente um apreciador de crendices semitas e a Igreja Católica como instituição de origem semita que é, fundada por um semita e seguidora de princípios de vida semitas, não é uma religião verdadeiramente compatível com qualquer Nacionalismo europeu. Pode-se adaptar o Cristianismo de forma a que este seja "nacionalista", mas lá no fundo, o Cristianismo continuará a ser aquilo que sempre foi e será: uma religião de judeus, fundada por um judeu e totalmente dominada por mitologia judaica.

A própria concepção de Deus que existe no Cristianismo, é judaica. A verdadeira tradição religiosa europeia sempre foi politeísta e não monoteísta como nos querem fazer crer os semitas e filo-semitas. O Deus dos cristãos, é o mesmo Deus original dos judeus e digo "original", porque existem por aí alguns semitas que ainda veneram Moloch...

Basta abrir a Bíblia e ler. Aquilo é basicamente uma colectânea de textos judaicos. Moisés era judeu. Maria era uma judia, o que faz de Jesus um judeu. José também era um judeu. Não há forma de se escapar a isto, a Bíblia é por inteiro uma obra de judeus e não existe na mesma um vislumbre sequer da antiga tradição religiosa europeia. Suspeito seriamente que foi por este motivo que a Igreja não quis durante tanto tempo que a Bíblia fosse traduzida para as línguas vulgares, uma medida que visava claramente impedir os goyim de perceberem a charada neo-judaica que é a Igreja. Sim, porque o Cristianismo é na prática um neo-judaísmo e sobre isso falarei posteriormente em textos futuros.

Não foi com certeza ao acaso que os romanos viram um inimigo em Jesus e o crucificaram. Imaginem os leitores o que me teria acontecido a mim, se eu em plena Idade Média, começasse a vaguear pelo Reino de Portugal, alegando ser o "filho de Deus" e tentando convencer as pessoas de que eu é que era o verdadeiro Rei de Portugal! O que acham que me teria acontecido? Seria o cadafalso no mínimo e até aposto que a Igreja Católica acabaria por ter uma mãozinha na minha morte...

Não foram os judeus que mataram Cristo. Foram os romanos que o mataram e mataram-no porque ele andava a insultar publicamente o Imperador de Roma (que também era o nosso Imperador à época...), andava a ofender a religião oficial do Império Romano, (que era também a nossa religião...) e andava a ter um comportamento subversivo, colocando em causa o domínio romano na Galileia e na Judeia. Aliás, isto parece ser uma característica de muitos judeus. Andam constantemente implicados em movimentos subversivos e a pregar ideias revolucionárias, desafiando a ordem instituída. Jesus foi apenas mais um, numa longa linha de judeus revolucionários, cada um pregando a "verdade" à sua maneira e tentando subverter os goyim.

O que Jesus fez, dava direito à pena de morte e quem duvidar disto só tem de consultar o Direito Romano em vigor na época. Houve sem dúvida judeus que também o quiserem ver morto, pois Jesus andava a afrontar a tradição judaica e a Lei Judaica é igualmente severa neste aspecto, prescrevendo a pena de morte para quem a afrontar abertamente. Mas a morte de Jesus não pode, nem deve ser imputada aos judeus, porque era antes de mais a lei de Roma que vigorava nas províncias romanas da Galileia e da Judeia e não a lei dos judeus. 

João José Horta Nobre
5 de Julho de 2016

19 comentários:

  1. Se Deus existisse seria evidente. Não vejo como pode haver um Deus escondido, ou seja adjetivado. Agora é a tal história: a gata borralheira também não existe, mas acaba existindo. Deus é a Madame Bovary.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já tinha lido muita loucura, mas essa de se dizer que Deus é a Madame Bovary, rebenta a bolha...

      Eliminar
  2. https://m.youtube.com/watch?v=-Q8BLfefGtg


    Esse video traduz bem a hipocrisia judaica.

    ResponderEliminar
  3. ACHO SUAS CONCLUSÕES TOSCAS ROMA NUNCA VIU EM JESUS AMEAÇA PELO CONTRARIO ESSES FANATICOS DE JUDAH ERAM COMUNS NA EPOCA QUEM SE INCOMODOU COM ELE FOI A MEIA DUZIA DE JUDAH AMÓS SECULOS ANTES JA TINHA DITO QUE HAVERIA UM RACHA E QUE JA NA EPOCA DELE HAVIA MAS SÓ NA ERA ROMANA ISSO FICOU INSUSTENTAVEL POR VARIOS FACTORES TIPO DEMOGRAFIA MAIOR ETC JESUS NASCEU JUDEU MAS ELE ROMPEU COM OS JUDEUS E MUITAS VEZES CONDENOU O JUDAISMO MAS JESUS SÓ QUERIA OS DELE NOTE COMO ELE TRATA COM DESDEM UMA ETNOS PRIMA DELES DIRÁ SAULO QUEM MENTIU E DETURPOU TUDO AO DIZER QUE VIU A GRAÇA DIVINA DO DEUS ALOGENO MANIFESTADA EM GOYINS AO VER A RELIGIOSIDADE PAGÃ E NOTOU QUE OS TROUXAS METAFICISTAS DE OUTRAS BANDAS CAIAM MAIS FACIL NA MENTIRA JUDIA QUE OS PROPRIOS JUDEUS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. http://www.dn.pt/globo/interior/jesus-teve-um-julgamento-justo-3533675.html

      Eliminar
  4. NUNCA VI EM ISAÍAS TUDO ISSO QUE DIZEM DELE APENAS METEU A FIGURA DE UM FUTURO PROFETA PRO COMUM DE JUDAH FICAR QUIETINHO AGUENTANDO TUDO DA MEIA DUZIA

    ResponderEliminar
  5. E NEM CRIOU ISSO APENAS PLAGIOU OS ZOROASTRAS E DETURPOU ELES

    ResponderEliminar
  6. ALIÁS ERAM UM PROTO RAMO IRANICO ACHO QUE ADORADORES DE MITRA

    ResponderEliminar
  7. JUDAH NA ALTURA ERA QUASE NADA PRA ROMA A UNICA RAZÃO PARA TER AQUILO ERA IMPEDIR UMA BRECHA PROS ZAGROS SAIREM PRO MED E AMEAÇAR O RESTO MAIS RICO

    ResponderEliminar
  8. PONCIO É ABSOLVIDO PELOS PROPRIOS CRISTÃOS QUE ADORAVAM DEMONIZAR ROMA VIDE COMO EXAGERARAM OS NUMEROS DO COLISEU VC ACHA MESMO QUE IAM PERDER A OPORTUNIDADE SE O FOSSE?

    ResponderEliminar
  9. não a lei dos judeus

    NISSO OS TEXTOS SÃO CLAROS ROMA NÃO VIU NADA DEMAIS EM JESUS - JESUS JA USOU A TATICA INVERSA DE MACABEU PRA MOSTRAR A ROMA QUE NÃO QUERIA UM EMBATE DIRECTO O PROBLEMA FOI MESMO QUE JESUS INOVOU POIS FOI ALEM AMÓS ELE NÃO FOI APENAS LA NA MEIA DUZIA RECLAMAR E VOLTAR PRO CAMPO ELE DESAFIOU A MEIA DUZIA QUE ERA LACAIA DE ROMA ELE ENFRENTOU OS CORONEIS DE JUDAH E OS CORONEIS DE JUDAH OBVIAMENTE PREFERIAM OS DONOS ROMANOS QUE LHES DAVAM MUITO MAIS REGALIAS CONTRA O PROPRIO COMUM QUE OS ESFARRAPADOS COMO JESUS

    ResponderEliminar
  10. JESUS ERA UM ESFARRAPADO SÓ TENTOU LUTAR POR SI E PELOS SEUS INFELIZMENTE OUTROS O DETURPARAM TIPO SAULO NÃO SE PODE DETURPAR A REALIDADE APENAS POR QUE ELE ERA UM JUDEU E NEM ERA ELE ROMPEU COM OS JUDEUS

    ResponderEliminar
  11. O ERRO É O QUE DIZ OS ISLAMICOS A IDOLATRIA A JESUS NÃO SE PODE IDOLATRAR UM PROFETA UM ISLAMICO NÃO DIZ MOHAMED AKBAR E INCLUSIVE USAR MOHAMED COMO ESPELHO PARA NORMAS SOCIAIS JA PARECE SER ALGO DE IDOLATRIA POIS NÃO SE ESTÁ BASEANDO DIRECTAMENTE EM ALLAH

    ResponderEliminar
  12. O PROBLEMA É QUE TODOS VÃO FAZENDO LEITURAS ERRADAS EM CIMA DE OUTRAS LEITURAS ERRADAS ATÉ QUE AS DETURPAÇÕES ACABAM EM RUINAS

    ResponderEliminar
  13. ALGUNS O FAZEM POR SACANAGEM OUTROS POR BURRICE DE QUALQUER MODO OS DANOS QUE ISSO CAUSARAM SÃO IRREVERSIVEIS

    ResponderEliminar
  14. E NEM É SACANAGEM POR SACANAGEM É PRA PUXAR SARDINHAS OU SEJA FODA-SE O ABRAAMISMO É UMA DESGRAÇA IDEM QUALQUER ENVOLVIMENTO COM ALOGENOS SEJA DE DESERTOS ALOGENOS SEJA DE SELVAS ALOGENAS SAVANAS ALOGENAS ETC

    ResponderEliminar
  15. "Não foi com certeza ao acaso que os romanos viram um inimigo em Jesus e o crucificaram"

    Caro JJHN

    Ora, mencione o nome dos outros milhares de crucificados condenados pela lei romana.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, não foi ao acaso que viram nele um inimigo e o crucificaram. Jesus andava a insultar o Imperador de Roma em público e esperava o quê?

      Você não sabe que isso era um crime que dava direito à pena de morte nesse tempo?

      http://www.dn.pt/globo/interior/jesus-teve-um-julgamento-justo-3533675.html

      E não era só na antiga Roma que isso dava direito à pena de morte. Em Portugal na Idade Média insultar em público o Rei, também poderia ser punido com a pena de morte ou no mínimo com umas valentes chibatadas...

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...