quarta-feira, 6 de julho de 2016

O Cristianismo Foi a Vingança das Elites Judaicas Contra o Império Romano

Obelisco no centro da Praça de São Pedro e onde se pode ler "Vicit Leo de Tribu Juda", ou seja, "O Leão da Tribo de Judá Venceu".
 

"O cristianismo, no seu verdadeiro significado, destrói o Estado." - Lev Tolstoi (1828 - 1910)

O ódio cego que as elites judaicas nutrem contra Roma é antigo e advém pelo menos desde o tempo da Primeira Guerra Judaico-Romana (66 d.C. - 73 d.C.), quando os romanos saquearam e destruíram Jerusalém e o Segundo Templo. A guerra acabou efectivamente com uma vitória para o lado romano, que escravizou os judeus sobreviventes e estima-se que terão morrido cerca de um milhão de judeus em consequência da ofensiva romana, um número de baixas pesadíssimo para a época e que prova bem como os romanos "não brincavam em serviço" quando se tratava de esmagar os inimigos do Império. 

As elites judaicas, como é óbvio, não esqueceram isto e juraram vingança. Decerto, viram na seita do judeu de Nazaré, então em plena expansão, uma óptima oportunidade de infiltrar o Império Romano, subverter a sua religião oficial e em consequência enfraquecer os seus alicerces morais e espirituais.

Os romanos só conseguiram criar um Império e manter uma Civilização durante cerca de doze séculos, porque eram absolutamente implacáveis para com os seus rivais e inimigos. No auge, o Império Romano abrangia cerca de 6.5 milhões de km² de território e continha no seu seio cerca de 20% da população mundial (50 - 90 milhões de habitantes)[1]. Toda esta extensão de território e diversidade de etnias, só se conseguiam manter sob controlo através de uma mistura de assimilação e brutalidade castigadora que os romanos souberam sempre empregar com extrema eficácia. A religião romana ía então ao encontro desta pax romana e não existiam na sociedade ou elite de Roma, ideias derrotistas sobre "dar a outra face" ou "oferecer a túnica a quem nos quer roubar a capa"

Veio a seita cristã e tudo isto começou a mudar. O que os cristãos começaram a operar dentro do Império Romano, foi uma autêntica manobra de subversão interna do Império, que as elites judaicas decerto não tardaram a ver como algo útil para atingirem o seu objectivo de vingança contra Roma. Pouco a pouco estas elites judaicas foram infiltrando as massas romanas e as elites do Império através de agentes seus (zelotas?) estrategicamente colocados dentro do movimento cristão. O Cristianismo, como um autêntico veneno mortífero, foi-se espalhando e corroendo a moral do Império de dentro para fora. Por fim, lá tiveram um golpe tremendo de sorte quando conseguiram manipular o Imperador Constantino no sentido de passar a professar o Cristianismo. Só para que os leitores tenham uma noção comparativa da gravidade disto, ser-se cristão nesta época, seria como ser-se comunista no Estado Novo de Salazar...

Não há forma de se fugir a um facto muito evidente e esse facto é que a penetração do Cristianismo no Império Romano, coincide exactamente com o início do declínio do mesmo. À medida que o Cristianismo se foi espalhando dentro do Império, o mesmo começou gradualmente a apodrecer por dentro e a perder força. Alguém minimamente sério e intelectualmente honesto pode achar isto uma mera coincidência?...


A conclusão é mais do que óbvia: o Cristianismo minou a moral romana, tendo subvertido e destruído o Império de dentro para fora. Querem mais uma prova bastante boa de tudo isto? Podem encontrá-la num famoso obelisco que está localizado no centro da Praça de São Pedro e onde está escrito para que todos possam ver: "Vicit Leo de Tribu Juda", ou seja, "O Leão da Tribo de Judá Venceu". Isto caros leitores, é o que está gravado num obelisco (símbolo maçónico...) em plena praça de São Pedro, no coração do Vaticano, ou seja, de Roma!

Não percebem que isto são as elites judaicas a gozar connosco?! Instalaram uma religião subversiva que faz o culto a um judeu no seio do mesmo Império que saqueou Jerusalém e depois não só ajudam a destruir esse mesmo Império, como ainda colocam um obelisco em Roma a gabar-se de que "O Leão da Tribo de Judá Venceu"! Vejam bem a canalhice de que são capazes estes patifes semitas, que tiveram o desplante de colocar uma coisa destas na antiga capital do Império Romano, mesmo só para provocar e para troçar dos goyim. Fica pois mais do que claro que a disseminação do Cristianismo, foi não só uma vingança operada pelas elites judaicas contra o Império Romano, mas também uma manobra no sentido de tentarem envenenar a cabeça dos não-judeus com uma ideologia/religião internacionalista e derrotista. 

Hoje isto ainda não acabou e basta verem como o filo-semita do Bergoglio utiliza os recursos do Vaticano para fazer propaganda internacionalista de manhã à noite. O "Universalismo" de que falam os cristãos, nada mais é do que Internacionalismo/Mundialismo disfarçado. O alvo agora já não é o Império Romano, mas os restos e descendentes do mesmo, pois as elites judaicas só descansarão quando não restar pedra sobre pedra na Europa.

A Superclasse Mundialista que discretamente está a conduzir os destinos do Mundo, por intermédio das marionetas políticas e financeiras que a mesma controla, não é exclusivamente judaica, mas existe um forte elemento judaico no seio da mesma, que até Fernando Pessoa reconheceu e que opera nas trevas no sentido de atingir objectivos sinistros. O Cristianismo no meio disto tudo não passa de uma ferramenta de vingança das elites judaicas.

___________________________________________

Notas:
[1] UNRV HISTORY - Roman Empire Population. Link: http://www.unrv.com/empire/roman-population.php

João José Horta Nobre
6 de Julho de 2016

10 comentários:

  1. Sem querer colocar em causa sua tese nesta matéria(como está neste post)sugiro este video https://www.youtube.com/watch?v=h-J7sKhx5P4 que aponta para os askenazi(ramo hebraico da Khazária diverso do ramo que conhecemos por sefarditas)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O video está realmente interessante, mas a mim parece-me simplesemnte absurda essa ideia de que os sionistas, na realidade, são os descendentes da elite do Império Romano que querem reconstruir o mesmo.

      Os romanos, pelo menos os verdadeiros romanos, eram pagãos e a sua cultura nada tinha a ver com a dos povos semitas. Não faz sentido nenhum dizer-se que entretanto houve uma elite romana que sobreviveu à queda do Império e se refugiou na Ásia, onde andou a planear o regresso ao poder e entretanto se converteu ao Judaísmo. Isso para mim já entra mesmo no domínio da fantasia...

      Eliminar
    2. Acho que não viu o video todo,o ponto que eu queria relevar é o da ligação aos khasarianos(império do século 8)que se converteram ao judaismo(há aliás trabalhos genéticos que apontam para essa ligação do ramo azkenazi aos khazars)

      Eliminar
    3. Vi o video todo sim, mas isso dos khasarianos interessa para quê?

      Eliminar
    4. A teoria dos khasarianos não passa de uma fraude e já foi bem desmontada aqui:

      https://www.youtube.com/watch?v=BUDU1X29SJU

      Eliminar
    5. se é uma fraude entao donde vem a mongolizaçao dos askhenazis ? os askhenaiz nada se assemelham aos semitas.

      Eliminar
    6. Veja o video e ouça a explicação do Kevin Macdonald, ele explica tudo bem explicadinho.

      A leve (muito leve mesmo...) "monogolização" dos ashkenazis advém simplesmente do facto dos judeus serem um povo oriundo da Ásia e com certeza que terão havido misturas étnicas por lá. Não existe uma "raça pura" judaica.

      Eliminar
  2. Mais uma aberração das religiões. Só bons exemolos: http://www.dn.pt/globo/interior/igreja-mormon-admite-que-o-seu-fundador-tinha-40-mulheres-4231992.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. isso é bom . por mim todo branco deveria ser mormon ,um baby boom infinito é oque a raça branca precisa.

      Eliminar
  3. EM TESE O CRISTIANISMO SOUBE CONVIVER BEM COM O ESTADO ERA SEU ASSISTENTE SOCIAL EM EPOCAS EM QUE ISSO NÃO EXISTIA VIDE QUE SÓ A IGREJA SE INTERESSAVA EM PAGAR OS RESGATES DOS PIRATAS DA BERBERIA COM DOAÇÕES ETC FORA OUTRAS ENTIDADES O PROBLEMA É QUE O CRISTIANISMO TRAZ DENTRO DE SI A SEMENTE DA PROPRIA DESTRUIÇÃO ACEITA POR EXEMPLO JUDEUS INFILTRADOS QUE GERARAM OS FILHOTES DOS ABRAAMICOS E ISSO SIM IRÁ DESTRUIR TUDO

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...