sexta-feira, 29 de julho de 2016

Para o Forno Com Eles!



"A religião é comparável a uma neurose da infância." - Sigmund Freud

O papa foi visitar os fornos de Auschwitz e como eu já sabia, tudo foi transformado numa gigantesca operação de propaganda sionista, que visa única e exclusivamente transformar o holocausto e as suas vítimas inocentes em propaganda pró-Israelita. Trata-se da "indústria do holocausto" a funcionar no seu pleno. Claro que sobre os palestinianos e todas as guerras financiadas pela judiaria internacional, o "santo" Papa nem piou. É assim mesmo e tal como está escrito no Antigo Testamento: quem não se curvar perante a tribo de Israel e o seu demente Deus do deserto, será amaldiçoado. Como estamos no século XXI, entenda-se "amaldiçoado" por difamação permanente, ataques vis e soezes e golpes baixos de toda a espécie, patrocinados pela "mão invisível" das elites judaicas que parasitam nos meios da alta finança.

Mas o que ninguém se atreve a dizer, muito menos os filo-semitas da Igreja, é que os judeus mortos por Hitler, foram vítimas antes de mais da sua própria religião. Não tenho a mínima dúvida de que a maior ameaça à Humanidade hoje são as religiões semitas (Judaísmo, Cristianismo, Islão), que são responsáveis não só por uma larga parte dos conflitos no Mundo, mas por muito do atraso, fanatismo, ignorância e sofrimento que grassa em África e no Médio Oriente. Hitler estava errado sim, pois o problema não são as pessoas em si, mas as ideias que têm na cabeça. São as ideias que matam, não são as pessoas. Um judeu é do ponto de vista biológico igual a mim e é provável que eu próprio tenha algum sangue judeu algures na minha árvore genealógica. O problema da judiaria não é portanto um problema de biologia, mas sim, um problema de ideias, nomeadamente as ideias religiosas que são sem dúvida a semente de todo o mal. 

O Cristianismo e o Islão herdaram o mal que está instalado no seio do Judaísmo e quem duvidar de mim, só tem de ver toda a tragédia e guerra que estas religiões provocaram no passado e têm aí um excelente exemplo daquilo em que desembocam sempre as religiosidades semitas. Estou errado? Então digam-me por favor um único País governado de acordo com os ditames das ideologias semitas no passado ou no presente, que não fosse ou seja um lugar onde os direitos humanos são brutalmente pisados? Nem um! Não existe um único exemplo!

Por isso sim, forno com eles, para o forno com os livros religiosos dos semitas que são quem nos inferniza a vida de todas as formas e mais algumas. Para o forno com os talmudes, as bíblias e os alcorões! Queimem essas mentiras dos semitas de uma vez por todas, porque já chega de morte e horror, tudo em nome do Deus dos judeus, que é o mesmo Deus maligno, vil, mentiroso, falso e pervertido a quem também os cristãos e muçulmanos rezam.

João José Horta Nobre
29 de Julho de 2016

6 comentários:

  1. O João Nobre é o Voltaire do século XXI!

    ResponderEliminar
  2. A humanidade só se emancipa quando se libertar de credos e de religiões e de todos que usam estes mitos para a escravizar e dela se alimentarem e servirem.
    A laicidade é o caminho para acabar com a escravidão psicológica, e sem ovelhas as máfias religiosas extinguem-se.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Afinal por que é que o papaçordas Francisco não aproveitou a ocasião e, para além de ir a Auschewitz aproveitava a embolada e ia á floresta de Katyn onde mais de 5 mil oficiais do exército polaco e outros católicos polacos foram mortos a tiro na nuca por ordem do Estaline. Não lhe ficava mal pois não? Não tenho nada contra que chore pelos judeus, ciganos, maricas e outros, mas que não esqueça os que fazem parte da sua gente -os católicos.

    ResponderEliminar
  5. Com o laicismo implantado no mundo todas as indústrias bélicas fecharão suas portas, os agiotas irão doar suas fortunas e a esquerda e a direita vão ser eliminadas.



    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...