domingo, 7 de agosto de 2016

Desta Vez os "Fascistas" Vão Vencer a Esquerda Sem Precisar de Disparar Uma Única Bala



Quando os regimes de índole fascista subiram ao poder um pouco por toda a Europa, nas décadas de 1920 e 1930, conseguiram tal proeza em grande parte graças a um longo e duro processo de caceteirismo contra a oposição, que em muitos casos roçou na guerra civil. Os camisas negras de Mussolini eram bem conhecidos no seu tempo pelas sevícias que praticavam contra a oposição, nomeadamente partindo braços e pernas e também disparando uns tiros quando a coisa "aquecia" um pouco mais. Um dos slogans da época rezava mesmo que "libro e moschetto, fascista perfetto". Julgo não ser necessário traduzir...

Hoje, a situação político-social apesar de partilhar algumas semelhanças, é muito diferente daquela que existia na Europa das décadas de 1920 e 1930. Já não existem movimentos "fascistas" no sentido original do termo, sendo que os poucos que ainda se identificam com essa ideologia tal como ela foi concebida, são uma pequena minoria sem qualquer peso político. No entanto, e apesar deste facto, a esquerda insiste sempre em rotular todos os movimentos e partidos nacionalistas contemporâneos, como sendo "nazis", "fascistas" e membros da sempre e eternamente pavorosa "extrema-direita"[1]. 

Onde eu quero chegar com isto tudo é a uma constatação que me parece bastante óbvia: os antigos fascistas, aos quais os nacionalistas contemporâneos são sempre e erradamente comparados[2], chegaram ao poder através da aplicação da violência sobre a oposição e esmagando brutalmente a extrema-esquerda em muitos casos. Actualmente e pelo andar das coisas, nada desta metodologia será necessária (ou sequer viável...) para se poder derrotar a esquerda. Basta deixar os maometanos, os liberais e a própria esquerda trabalharem, e eles próprios vão-se encarregar de entregar o poder de bandeja à dita "extrema-direita", sem que seja necessário disparar uma única bala nas ruas.

A cada ataque terrorista, o número de apoiantes da "extrema-direita" cresce mais um bocadinho e a esquerda na sua infinita "sabedoria", vai entretanto repetindo que é preciso não ter medo e que as fronteiras devem de ser abertas a todos os que quiserem entrar por aqui adentro. Por isso, em lugar de odiarmos a esquerda, todos os nacionalistas deviam era de lhe agradecer, pois ninguém tem contribuido tanto para o crescimento da "extrema-direita" desde o fim da Segunda Guerra Mundial, como a esquerda actual. É um paradoxo interessante, não é? Herbert Marcuse deve estar a dar voltas no túmulo...

_______________________________________

Notas:
[1] Nos regimes de extrema-esquerda não existe "pavor" nenhum. Na Coreia do Norte então, aquilo é uma verdadeira alegria...
[2] O Fascismo é um modo de fazer política que hoje e ao contrário do que pode parecer, atrai muito poucas simpatias no campo nacionalista e isto é perfeitamente compreensível, pois trata-se de uma ideologia ultrapassada pelo tempo e pela história.

João José Horta Nobre
7 de Agosto de 2016

11 comentários:

  1. Dois policiais feridos ao serem atacados com um facão na Bélgica - 06/08/2016
    MAIS UM ATAQUE PELOS COVARDES MULÇUMANOS .
    ANDA MARIANA MORTÁGUA, DIZ QUE SÃO COITADINHOS, E OS LEVE PARA TUA CASA SUA ANORMAL !!!!!!!!!!!!
    RESSABIADA, DEVIAM ERA ELIMINAR TEUS PAIS, ASSIM TOMAVAS VERGONHA NA CARA, E SENTIAS NA PRÓPRIA PELE ----------- TU, E TEUS AMIGUINHOS DO BLOCO DE ESTERCO !!!!!
    SE FAÇA A DEMOLIÇÃO DA MESQUITA DA PRAÇA DE ESPANHA, E EXPULSEM TODOS OS MULÇUMANOS DE PORTUGAL E O RESTANTE DA EUROPA.
    ENQUINTO É TEMPO.

    RAMIRO LOPES ANDRADE

    ------------------------------------------------------------------
    http://internacional.elpais.com/internacional/2016/08/06/actualidad/1470497322_290829.html

    Dois policiais feridos ao ser atacados com um facão na Bélgica
    O agressor atacou os agentes fora de uma delegacia de polícia e é baleado e ferido

    ResponderEliminar
  2. "Actualmente e pelo andar das coisas, nada desta metodologia será necessária (ou sequer viável...) para se poder derrotar a esquerda. "

    Caro JJHN


    Historicamente,a esquerda está praticamente derrotada, falta-lhes dar o golpe de misericórdia através da rápida implementação de reformas estruturais ou então através da pressão financeira que obrigará aos necessários ajustamentos.

    Se houver vontade ou coragem política para a implementação destas reformas estruturais, também muito mais facilmente haverá vontade política para expulsar os pseudo-refugiados e outros.


    Relembro a lista actualizada de reformas estruturais:

    Abolição do salário mínimo
    Liberalização dos despedimentos
    Abolição dos descontos
    Pagamento do verdadeiro custo da água e energia pelo utilizador
    Pagamento do verdadeiro custo de educação e saúde pelo utilizador
    Liberalização (facilitação, desregulamentação) do acesso às profissões liberais
    Liberalização das rendas
    Sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas
    Simplificação do IRS com sujeição individual, taxa única, sem deduções e abatimentos
    Taxa única no Iva
    Desmantelar o sistema escolar com o e-learning
    Varrer a função pública
    Extinção das juntas de freguesia
    Redução do número de deputados
    ...
    ...
    ...

    ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Historicamente,a esquerda está praticamente derrotada,»

      Se está "praticamente derrotada", então porque é que em Portugal os partidos de extrema-esquerda representam 10% do eleitorado?

      Eliminar
  3. A cada ataque terrorista, o número de apoiantes da "extrema-direita" cresce mais um bocadinho e a esquerda na sua infinita "sabedoria", vai entretanto repetindo que é preciso não ter medo e que as fronteiras devem de ser abertas a todos os que quiserem entrar por aqui adentro. Por isso, em lugar de odiarmos a esquerda, todos os nacionalistas deviam era de lhe agradecer, pois ninguém tem contribuido tanto para o crescimento da "extrema-direita" desde o fim da Segunda Guerra Mundial, como a esquerda actual. "--------------Tendo a concordar,no entanto convinha que certos grupos/movimentos que se assumem como nacionalistas não cometessem erros crassos(dando armas aos média liberal-socialistas)dando mau nome e minando o nacionalismo legitimo e patriota.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Tendo a concordar,no entanto convinha que certos grupos/movimentos que se assumem como nacionalistas não cometessem erros crassos(dando armas aos média liberal-socialistas)dando mau nome e minando o nacionalismo legitimo e patriota.»

      Eu até desconfio em certa medida, de que há gente na elite, que gosta de ver por aí neonazis a espancar pretos, só para dar mau nome a todos os nacionalistas e terem depois uma desculpa para os perseguirem a todos, como se fossem todos iguais.

      Os danos em termos de imagem que uma certa malta de cabeça rapada provocou ao campo nacionalista em Portugal, foram tantos e tão profundos, que vai ser necessário passar pelo menos mais uma década até termos alguma coisa a dar frutos no nosso País.

      Eliminar
  4. Olha joao, vou ter que discordar de ti . o fascismo na italia ,ainda que sem representaçao politica significativa, não é uma ideologia relegada a uma pequena minoria ,Pelo contrario .Atualmente há na italia varios partidos politicos e movimentos que se inspiram no fascismo e que tem mussolini como exemplo a seguir. O forza nuova ,cuja pagina no facebook conta com cerca de 200 mil membros ,é um destes partidos .
    https://m.facebook.com/ForzaNuovaPaginaUfficiale/?locale2=it_IT

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Outro movimento simpatico ao fascismo é a casa pound que ,meses atras,levou as ruas de roma cerca de 10.000 nacionalista em uma passeata contra a invasao/imigraçao .
      http://newobserveronline.com/rome-thousands-rally-invasion/

      Eliminar
    3. Sim, há um ou outro exemplo. Tem também o caso da Aurora Dourada na Grécia, mas isso são casos bastante isolados. Fala-me do Forz Nuova, diga-me lá então qual a percentagem de votos obitido pelo mesmo na última eleição?

      E a casa pound? Quantos votos obteve a casa pound?

      Eliminar
    4. O Aurora dorada não é fascista e nem anda a usar de violencia(coisa que nem o forza nova faz) sistematica contra os esquerdistas .

      Ainda vota-se pouco nesses partidos porque em Italia há a liga do norte que eu julgo ser oposiçao controlada.

      Eliminar
    5. «O Aurora dorada não é fascista e nem anda a usar de violencia(coisa que nem o forza nova faz) sistematica contra os esquerdistas .»

      A Aurora Dourada oficialmente nega ser seguidora do Nacional-Socialismo, mas toda a gente sabe que aquilo é um partido nazi. E sim, não é fascista no sentido clássico do termo.

      «Ainda vota-se pouco nesses partidos porque em Italia há a liga do norte que eu julgo ser oposiçao controlada.»

      Não sei se a Liga Norte é oposição controlada. Mas tem de ter em conta que dentro do actual sistema, ninguém consegue lutar contra o mesmo, usando a metodologia de há 80 anos atrás.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...