terça-feira, 16 de agosto de 2016

Os Cristãos e a Queda de Roma



Por sugestão de um dos meus leitores, fui dar uma espreitadela ao capítulo Os Cristãos e a Queda de Roma (podem ler um excerto aqui), da monumental obra de Edward Gibbon, Declínio e Queda do Império Romano. Lá, confirma-se apenas tudo aquilo que eu tenho escrito sobre as patifarias de alguns cristãos, em conluio com elementos judeus, para arrasarem e erradicarem a Civilização europeia da face da Terra. 

É já quase uma regra científica para mim, que onde quer que existam religiões semitas, existem problemas. Se houver mistura de "semitismos", ou seja, a mistura de mais do que uma ideologia/religião semita num dado território, os problemas serão tanto maiores, quanto maior for a população que segue esses mesmos credos médio-orientais. É precisamente por este motivo que eu me tenho oposto de forma ferrenha à entrada de quaisquer refugiados do Médio Oriente na Europa, sejam eles cristãos ou muçulmanos. Nós já temos fanáticos religiosos que cheguem na Europa e semitas quanto baste, não precisamos de mais.

Tem sido um dos grandes mistérios da história, saber como foi possível que os seguidores de um judeu condenado à morte pelo Estado Romano, tenham conseguido não só criar uma seita religiosa em torno do mesmo, mas ir ao ponto de em poucos séculos tomarem conta de largas porções do Império Romano. Para se descobrir como tal foi possível, deve-se atentar no modo de trabalhar das elites judaicas, que neste aspecto pouco difere do dos cristãos (não fossem eles todos seguidores do mesmo Deus...).

A judiaria age essencialmente pela infiltração, lenta, mas progressivamente, vão infiltrando lugares estratégicos de poder, até serem eles próprios os detentores do poder. O melhor exemplo disto serão os Estados Unidos da América, País este onde as elites judaicas se infiltraram progressivamente em lugares-chave num longo processo que terá começado ainda durante a Revolução Americana e que se agravou seriamente após o advento do movimento sionista no século XIX. Poucas dúvidas podem restar sobre o facto de que quem hoje manda verdadeiramente nos Estados Unidos, serem em larga medida as elites judaicas e até o próprio Karl Marx confirmou este facto quando afirmou que "o domínio prático do Judaísmo sobre o Mundo Cristão, atingiu a sua normal e inequívoca expressão na América do Norte." Quando até o próprio judeu Marx confirma desta forma a tomada do poder pelas elites judaicas nos Estados Unidos, alguém pode ainda ter dúvidas sobre quem verdadeiramente hoje manda nesse País?

Isto que se passou nos Estados Unidos com os judeus, é em muitos aspectos comparável com o que se passou com os cristãos no Império Romano. Os cristãos a partir do século II d.C. foram progressivamente infiltrando as elites do Império Romano, com o objectivo nada humilde de conseguirem tomar o poder em Roma e por fim, impor a sua religião médio-oriental a todos os que viviam sob a bandeira de Roma. E quando eu digo impor, é mesmo impor, porque os cristãos, à semelhança dos judeus e muçulmanos, quando apanham o poder absoluto na mão, não tardam a exibir todo o seu fanatismo, intolerância, sadismo e sede de vingança. Este traço é uma herança directa do Judaísmo, de longe, a ideologia religiosa mais doentia, perversa, anti-humana e anti-natural que existe na face da Terra. 

Assim que tomaram o poder em Roma, os cristãos mostraram logo ao que vinham e deram o exemplo da sua "piedade", encetando uma perseguição desenfreada contra a antiga religião romana, que tinha como objectivo final exterminar pela força o culto aos deuses pagãos, que eram desde tempos imemoriais os guardiões e protectores de todos aqueles que viviam sob a bandeira de Roma e eram fiéis ao Imperador. Os cristãos não se limitaram a tomar o poder, eles impuseram as leis da judiaria e o culto ao Deus da judiaria, numa versão diferente é certo, mas não deixam mesmo assim de ser as leis da judiaria e o Deus da judiaria. Vandalizaram e destruíram os templos dos deuses do antigo panteão e em muitos casos, encetaram um autêntico reinado de terror contra todos os pagãos que se recusavam a trocar a sua fé milenar, pela crença no judeu de Nazaré.


A loucura foi ao ponto de Constantino II ordenar que fosse removido o Altar da Vitória do Senado romano, local onde estava instalada uma estátua em ouro da Deusa Vitória, capturada durante a Guerra Pírrica (280 - 275 a. C.).[5] Valentiniano II, o Imperador do Império Romano do Ocidente, deu mais um passo em frente nesta guerra declarada ao Paganismo e não só proibiu que se frequentassem templos pagãos, como ainda ordenou que os mesmos fossem encerrados, ou seja, na prática Valentiniano II ilegalizou por decreto a religião dos seus antepassados e a mesma que havia estado presente em todas as glórias passadas do Império Romano. É deveras triste quando se chega a este ponto de etno-masoquismo e negação do passado. Não deixa de ser muito curioso notar também como a introdução e disseminação por édito do Cristianismo no Império Romano, corresponde exactamente ao início da decadência do mesmo, que de ora em diante nunca mais se conseguiu reverter e foi-se sempre agravando até ao desaparecimento definitivo do Império e até do latim como língua falada.»

Tinham ou não tinham toda a razão os romanos, em perseguir os cristãos? Esta gente, em conjunto com elementos muitos nefastos da comunidade judaica, foram os principais responsáveis pela destruição de uma Civilização inteira, um modo de vida e o maior desastre geopolítico da história da Europa, que foi exactamente a queda do Império Romano. E hoje isto ainda não acabou, porque tanto cristãos, como judeus continuam a laborar no sentido de acabar com o que resta da Europa e mais uma vez, tal como no passado, descuram propositadamente a defesa da mesma e propositadamente abrem-lhe as portas à barbárie. 
  
João José Horta Nobre
16 de Agosto de 2016
 

38 comentários:

  1. O problema não é ser contra a "Igreja", o problema é, contra quem é que a "Igreja" é ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente! A começar pelo papa Chico!

      Eliminar
    2. O pastor-chefe da cabala universal aqui http://oquedeusquer.blogspot.pt/2016/05/blog-post.html

      Eliminar
  2. Caro João,
    Você sabe que talvez uma ou duas pessoas irão tentar lê o resto do livro, o restante que você omitiu, e os outros, talvez não terão o prazer de lê esta passagem das ultimas 04 folhas(82,83,84 e 85) deste livro que você colocou parte para demonstração.

    Você deveria ter postado o livro por inteiro, achei ilegal de sua parte.

    Mas, por via das dúvidas, vou escrever aqui como o autor finaliza tal livro, no ponto onde o autor critica veementemente certos historiadores e filósofos contemporâneos do cristianismo por omitirem fatos de grande relevância, segue:

    "Como poderemos, todavia, desculpar a negligente desatenção do mundo filosófico pagão aos indícios que a mão da Onipotência lhes apresentou, não a razão, mas aos sentidos? Durante a época de Cristo, de seus apóstolos e dos primeiros discipulos destes, inúmeros prodígios confirmaram que eles pregavam. Os aleijados caminharam, os cegos viram, os enfermos foram curados, os mortos ressuscitados, os demônios expulsos E AS LEIS DA NATUREZA FREQUENTEMENTE SUSPENSAS EM BENEFÍCIO DA IGREJA. Mas os sábios da Grécia e de Roma desviaram os olhos do impressionante espetáculo e, levando avante as ocupações rotineiras da vida e do estudo, pareceram incônscios de qualquer alteração na direção moral e física do mundo.
    No reinado de Tibério, a terra toda ou pelo menos uma ilustre província do Império Romano, viu-se envolvida em sobrenatural escuridão durante três horas. Mesmo esse acontecimento miraculoso, que deveria ter suscitado a admiração, a curiosidade e a devoção da humanidade, passou sem notícia numa época de ciência e de história. Ocorreu durante os dias de vida de Sêneca e de Plínio, o Velho, que devem ter experimentado os efeitos imediatos ou recebido as primeiras informações do prodígio. Cada um desses filósofos, numa obra diligente, registrou todos os grandes fenômenos da Natureza, terremotos, meteoros, cometas e eclipses que sua incansável curiosidade logrou compilar. Tanto um quanto o outro deixaram de mencionar o maior dos fenômenos que fora dado aos olhos mortais contemplar desde a criação do mundo. Um capítulo especifico de Plínio trata de eclipses de natureza extraordinária e duração incomum; ele se contenta porém em descrever a singular falta de luz que se seguiu a morte de César, quando, durante a maior parte de um ano, o disco do Sol mostrou-se descorado e sem brilho. Essa estação de obscuridades, que certamente não se pode comparar as trevas sobrenaturais da Paixão já haviam sido celebrada pela maioria dos poetas e historiadores daquela época memorável."

    Em todo o livro, A PARTIR DA PÁGINA 20, o autor, de forma imparcial, revela fatos que até hoje, para a maioria DAS PESSOAS, são obscuros e é por este motivo que a maioria dos pagãos, inclusive muitos dos que se dizem cristão e que não se dão ao trabalho de pesquisar, apenas falam e nada conhecem.

    JOSE AIRTON BARROS DE ARAÚJO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas isso tudo que você citou, afinal prova o quê?

      Eliminar
    2. Você ainda não entendeu que eu não gosto de semitismos? Será preciso fazer um desenho?

      Eu não gosto do lixo religioso dos semitas, entende? Vá pregar para o Médio Oriente e seja feliz por lá.

      Eliminar
    3. João,
      O autor simplesmente está criticando a omissão por parte dos historiadores e filósofos com relação aos acontecimentos sobrenaturais daquela época, tanto durante o períodos dos últimos 03 anos da vida de Jesus, O Cristo, como durante os próximos 100 ou 200 anos após a sua morte.
      Fatos esses que você diz que não são verdadeiros, que não pode ter acontecido, que é impossível o Espirito persuadir a matéria, só que Gibbon demonstra vários desse fatos como sendo verdadeiros.
      Existe ainda outras passagem no livro em que Gibbon cita fatos muito mais relevantes do que esse que postei antes deste post e você querer me negligenciar?

      E não estou pregando estou apenas provando que você ou não pesquisa ou está omitindo fatos, apenas por não gostar de um a determinada VERDADE.

      Eliminar
    4. E tem mais, o livro todo só demonstra uma VERDADE, a saber:
      Que o império romano, assim como a Europa e o resto do mundo atual, viviam na bestialidade animalesca pagã, viviam na barbárie, na depravação sexual, moral, ética, na infâmia, estavam no percurso do alçapão, depois do fundo do poço, adoravam pedra e pé de arvores, jumentos, bois, cavalos, lua e estrelas como sendo deuses E QUE SÓ O CRISTIANISMO VEIO PARA EVOLUIR A HUMANIDADE E TIRAR A PERVERSÃO HUMANA QUE TOMAVA CONTA DO MUNDO e nota-se que é desse tipo de coisas que tu gostas.

      Eliminar
    5. Bestialidade animalesca pagã? Você se não fosse feito, teria de ser inventado...

      Eliminar
    6. E você um mentiroso, metido a historiador que se passa a escrever sobre assuntos que não conhece, que por odiar não sei que diabos, confunde catolicismo, islamismo e judaísmo com CRISTIANISMO.
      Pra você o máximo é endeusar pedras, rios, arvores, jumentos, burros, vacas e todo o tipo de coisas que representem coisas, mas ter consciência de si mesmo, que seria o mais fácil, se torna o mais difícil.
      Volta para a universidade, João!, ou então deixa de omitir fatos!

      Eliminar
    7. "Mas isso tudo que você citou, afinal prova o quê?"

      E sou Eu que tenho que provar uma afirmação de Gibbon?

      A questão É:
      Eu mandei você expor aqui a grande obra de Gibbon para provar que você talvez estivesse omitindo informações e você foi investigar tal obra, depois de tal investigação, vem aqui e diz que a obra de Gibbon só confirma suas afirmações contra o Cristianismo e Eu provo que você está omitindo informações.

      Se formos considerar que Eu e Você estamos usando a obra de Gibbon para provarmos nossas afirmações e pelo texto que postei, então eu provei o que tinha que provar dentro daquilo que afirmei e pronto.

      E você ao invés de ter postado o livro todo, só postou o inicio do livro, que dentro daquilo que discutíamos não tinha relevância alguma e que, lógico, era o que te interessava.

      Eliminar
    8. Que fartote de rir, viviam na bestialidade animalesca pagã!!! Ah ah ah

      Eliminar
    9. Nando Ferreira,
      Argumente contra o Cristianismo e a Obra de Gibbon.
      Você vir aqui comentar apenas um "fartote de rir" até dá vontade rir, mas como você é um pagão, lhe respeito.

      Eliminar
    10. «E você um mentiroso, metido a historiador que se passa a escrever sobre assuntos que não conhece, que por odiar não sei que diabos,»

      Obrigado pelo elogio, espero que esteja satisfeito e volte sempre!

      Eliminar
    11. «Que fartote de rir, viviam na bestialidade animalesca pagã!!! Ah ah ah»

      Caro Nando Ferreira, é o que eu costumo dizer, estes cristãos se não fossem feitos, teriam de ser inventados. É que é preciso ser-se mesmo muito doidinho da cabeça para acreditar que um judeu que nasceu há 2000 anos atrás, era o filho do Deus dos judeus. Acreditar nisto em nada difere dos doidinhos muçulmanos que acreditam que para os mártires há 70 virgens à espera deles lá no Paraíso do raio que o parta.

      Eliminar
    12. "Obrigado pelo elogio, espero que esteja satisfeito e volte sempre!"

      Ainda bem, pensei que iria me bloquear! ficaria triste, com exceção das acusações sem embasamento contra a filosofia Cristã, o resto dos seus escrito gosto de ler.

      Eliminar
  3. È por estas coisas que sempre fui Ateu.

    ResponderEliminar
  4. Porque atacam os Srs. João Nobre ?
    Não pode o homem dizer o que pensa ?
    Não poderá ser ele mestre para outros tantos ?
    Na "bestialidade animalesca" vivem os padres pedófilos e são às centenas.
    Na "bestialidade animalesca" vivem muitos de quem o papa lava os pés.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quem que te advogou esta causa? quem te mandou repetir esse mantra de que a essência Cristã tem algo haver com catolicismo?
      Onde a igreja de Roma representa o verdadeiro Cristianismo?
      Onde nos ditos de Jesus, consta que Ele, Jesus, teria fundado o catolicismo?
      Onde um verdadeiro sábio cristão tenha mantido relações sexuais com crianças ou com quem quer que seja?

      Jesus praticou tal coisa?
      Pedro praticou tal coisa?
      Agostinho praticou tal coisa?
      Orígenes praticou tal coisa?
      Paulo praticou tal coisa?
      João praticou tal coisa?

      Estas práticas são próprias daqueles que buscando a religião ao seu modo, julga mas pelas aparências do que pela essência e assim se deixa cair em contradições, se tornando vítima daquilo que ele tanto acusa os outros.

      Santo é Santo, pedófilo é pedófilo.

      Eliminar
    2. Cara Helena, com fanáticos religiosos não adianta tentar comunicar, porque não lhes entra nada na cabeça. Eu já estou habituado a isto, de cada vez que eu escrevo algo sobre o Cristianismo, sou prontamente atacado pela turba filo-semita do costume.

      Eliminar
    3. João, todos nós alimentamos certo fanatismo por alguma coisa em nossa vida, pergunto:
      E o seu, qual é?

      Eliminar
    4. se calhar estão mais preocupados , com ajudar os pedófilos como fez o PADRE JANUÁRIO enaltecer o carlos crus, um pedófilo de primeira,..

      Eliminar
  5. "Tem sido um dos grandes mistérios da história..."

    Caro JJHN


    Nem por isso, não há nenhum grande mistério, a Judeia já pertencia ao Império Romano, os apóstolos quando começaram a evangelizar, aqueles que vieram para a Europa (Grécia e Roma) tiveram a vida facilitada pelas estradas e vias romanas, já os que andaram pela orla do Império Romano e para além deste não tiveram grande sucesso comparativamente com os outros.

    Na Grécia os seguidores de Cristo começaram a ser apelidados de Cristãos. Levar a palavra de Cristo a Roma era chegar ao centro do Mundo, à capital e à cidade mais importante, pelo menos, no Ocidente.

    Com simples pergaminhos iam espalhando a palavra de Cristo e foram sendo ajudados pelos seus seguidores com dinheiro doado que facilitou a missão evangélica.

    A perseguição aos cristãos era por estes não jurarem o culto divino ao Imperador o que obviamente punha em causa a "divindade" do Imperador.

    Após a elevação do Cristianismo como religião oficial do Império Romano (com Teodósio), não havia espaço legal para as outras religiões.

    --------------------------------------------------------

    Não são os cristãos que deixam entrar os pseudo-refugiados, são os governos de esquerda eleitos pelos eleitores e se na Europa eles chegam pelo seu próprio pé, aos Eua chegam de avião acolhidos e pagos pelo próprio governo americano (cortesia de Obama e de quem votou nele).

    http://www.tvi24.iol.pt/internacional/siria/eua-confirmam-que-vao-acolher-10-mil-refugiados-sirios

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Arquivista já parou para pensar que talvez seja um fanático religioso?

      Eliminar
    2. Caro JJHN

      De certeza que estou muito longe disso, de qualquer maneira respondi apenas ao que considera ser um grande mistério da História.

      Eliminar
  6. Com a choradeira que para aqui vai dos cristãos é porque isto deve estar duro de carregar a cruz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem mais chora é quem mais condena e quem mais condena aqui são os pagãos, condenando a filosofia cristã.
      Todos tem uma Cruz a carregar em sua vida, a diferença é que uns aceitam carregar a cruz e essa aceitação faz do fardo uma coisa leve, enquanto que aqueles que não aceitam carregar o fardo, este se torna cada vez mais pesado e aja choro e ranger de dentes .

      Eliminar
    2. Conversa bonita, mas a verdade é que o escroque do seu papa manda carregar a cruz dos refugiados aos europeus... ele não carrega nada, vive bem resguardado entre os muros da Cidade do Vaticano!

      Eliminar
    3. «Com a choradeira que para aqui vai dos cristãos é porque isto deve estar duro de carregar a cruz»

      Eles estão acabados. Os cristãos na Europa Ocidental estão a dar as últimas e ainda bem. Eles que comprem um bilhete de avião e vão para Israel, que sejam felizes lá junto dos seus irmãos judeus e nos deixem em paz.

      Eliminar
    4. «Conversa bonita, mas a verdade é que o escroque do seu papa manda carregar a cruz dos refugiados aos europeus... ele não carrega nada, vive bem resguardado entre os muros da Cidade do Vaticano!»

      Ah pois. Essa é que é essa. O Papa é um hipócrita daqueles bem grandes, algo que é comum na história do Vaticano, pois a "Paz de Cristo" que esses filo-semitas prometem, nunca passou de uma grande mentira.

      Eliminar
    5. João não tem argumentos contra a Verdade e assim se dá ao ridículo de tentar acrescentar um "algo mais" nos comentários dos seus, digamos, "admiradores".

      Criancices, João.

      Eliminar
    6. Afonso de Portugal,

      Não frequento religião alguma, apenas não concordo com algumas mentiras de João contra a filosofia Cristã.

      Quando ele afirma que a esquerdalha é falsa e que tem um plano para destruir a Europa, concordo.

      Quando ele afirma que o Papa católico é um falso irresponsável, concordo.

      Quando ele afirma que o Islã é uma espécie de socialismo transvestido de falsa religiosidade, concordo.

      Só não concordo, quando ele, angustiado com uma certa cultura, a Judaica, no caso, tenta denegrir, vilipendiar, difamar a imagem de um SER que É o divisor de águas na História da Evolução Humana.

      Quisera Deus, que JJHN viva o bastante para testemunhar o que acabei de afirmar e nem vou afirmar que o JJHN seja "doidinho", acho muito depreciante, isso.

      Eliminar
    7. "... a verdade é que o escroque do seu papa manda carregar a cruz dos refugiados aos europeus..."

      Caro AdP

      O Papa não manda nada, há muito tempo que o Clero perdeu toda a influência política.

      A maioria não são refugiados, são pseudo-refugiados que vêm pelo seu próprio pé e ajudados pelos governos eleitos pelo povo.

      Eliminar
    8. Caro Arquivista,

      «O Papa não manda nada, há muito tempo que o Clero perdeu toda a influência política.»

      Não é bem assim. Basta a ver a quantidade de notícias sobre o Bergoglio que é possível encontrar nos mé(r)dia quase todas as semanas, quase sempre favoráveis à actuação destrutiva do papa-papalhaço.

      E depois ainda há as instituições de "caridade" ligadas à Igreja, a começar pela aberração que dá pelo nome de Cáritas. Ultimamente, estas instituições parecem existir apenas para pegar no dinheiro doado pelos crentes papalvos e gastá-lo a fomentar a iminvasão da Europa.


      «A maioria não são refugiados, são pseudo-refugiados»

      Concordo.


      «(...) que vêm pelo seu próprio pé e ajudados pelos governos eleitos pelo povo.»

      Aqui já não concordo a 100%: há casos em que os refugiados têm sido resgatados por navios militares ao largo da costa norte-africana. Alguns desses refugiados nem sempre acabam em campos mantidos pelos Estados, mas em instituições mantidas pela Igreja e outras organizações "humanitárias". São casos minoritários, evidentemente. Mas representam, ainda assim, milhares de iminvasores. E pior do que isso, representam uma forma de estar que é absolutamente calamitosa para o futuro dos povos da Europa.

      Eliminar
    9. Caro AdP

      Todos os dias há notícias sobre o CR7 e o Messi, mas isso não quer dizer que tenham alguma influência política.


      "E depois ainda há as instituições de "caridade" ligadas à Igreja..."


      Aproveito para relembro a minha lista actualizada de reformas estruturais que irão contribuir para o desmantelamento das bases de sustentação da esquerda.


      Abolição do salário mínimo
      Liberalização dos despedimentos
      Abolição dos descontos
      Pagamento do verdadeiro custo da água e energia pelo utilizador
      Pagamento do verdadeiro custo de educação e saúde pelo utilizador
      Liberalização (facilitação, desregulamentação) do acesso às profissões liberais
      Liberalização das rendas
      Sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas
      Simplificação do IRS com sujeição individual, taxa única, sem deduções e abatimentos
      Taxa única no Iva
      Desmantelar o sistema escolar com o e-learning
      Varrer a função pública
      Extinção das juntas de freguesia
      Redução do número de deputados
      ...
      ...
      ...

      ...


      Está lá, sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas, ora isso inclui associações, fundações e outras instituições que beneficiam desse benefício fiscal para sobreviverem e prosseguirem os seus mais variados fins.

      Com essa reforma estrutural, a grande maioria dessas entidades desapareceria muito rapidamente.


      "...resgatados por navios militares..."

      Essa é a primeira ajuda a que me refiro, depois é o financiamento da sua estadia por aqui.

      Eliminar
    10. «Não é bem assim. Basta a ver a quantidade de notícias sobre o Bergoglio que é possível encontrar nos mé(r)dia quase todas as semanas, quase sempre favoráveis à actuação destrutiva do papa-papalhaço.

      E depois ainda há as instituições de "caridade" ligadas à Igreja, a começar pela aberração que dá pelo nome de Cáritas. Ultimamente, estas instituições parecem existir apenas para pegar no dinheiro doado pelos crentes papalvos e gastá-lo a fomentar a iminvasão da Europa.»

      É tudo verdade! O Afonso de Portugal tem toda a razão.

      Eliminar
  7. Quem mais chora é quem mais condena e quem mais condena aqui são os pagãos, condenando a filosofia cristã.
    Todos tem uma Cruz a carregar em sua vida, a diferença é que uns aceitam carregar a cruz e essa aceitação faz do fardo uma coisa leve, enquanto que aqueles que não aceitam carregar o fardo, este se torna cada vez mais pesado e aja choro e ranger de dentes.

    ResponderEliminar
  8. BEDUINAGEM ACABOU COM TUDO ODEIAM O ENDO A TRIBO AMAM O LIXO

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...