domingo, 4 de setembro de 2016

Desmontando os Argumentos de um Cristão Mentiroso Chamado Guilherme Koehler

Criança Geopolíticus Observando o Nascimento do Homem Novo, Salvador Dalí, 1943
 


O vómito literário acima, da autoria de um certo Guilherme Koehler, para além de constituir um delírio chapado, é uma boa demonstração de como os cristãos mentem e mentem constantemente para satisfazer o maligno e vil Deus judaico em que eles acreditam. Eu até nem me iria dar ao trabalho de responder, não fosse o facto de o texto ser um ataque directo às antigas religiões étnicas europeias, que os cristãos à boa maneira semita chamam de "pagãs" e destratam constantemente, pois é assim que o judeu de Nazaré lhes ensinou a fazer. "O judeu Jesus ensinou e nós como cordeirinhos mansos que somos, obedecemos e cumprimos!" É desta forma que funciona a cabeça da maioria dos cristãos, verdadeiras vítimas de uma profunda lavagem cerebral levada a cabo pelos judeus. Metem dó, para dizer o mínimo...

Mas voltemos ao cristão mentiroso Guilherme Koehler que armado em grande cruzado ao serviço da judiaria, decidiu meter-se com as antigas religiões da Europa. Guilherme Koehler considera então que Martinho Lutero com a sua reforma protestante, "paganizou a sociedade" por ter quebrado a alegada "unidade do Ocidente". Ora, em primeiro lugar não dou notícia de Martinho Lutero ser um seguidor de qualquer religião europeia pré-cristã, o que só por si deita por terra o argumento de que este "paganizou" fosse o que fosse. Em segundo lugar, não dou notícia de alguma vez o Ocidente ter sido unido, com excepção do tempo em que esteve sob a paganíssima pax romana e é exactamente aqui que "a porca torce o rabo", porque a verdade é que a única religião que de facto prevaleceu numa Europa politicamente unificada, foi a antiga religião romana e não o Cristianismo que só chegou depois por via da importação.[1] Aliás, se houve religião que severamente desgastou e provocou grandes males ao Ocidente, a par do Islão e do Judaísmo, foi o Cristianismo. E o que têm em comum estas três religiões? Pois pelos vistos parece que são todas obra de semitas e oriundas daquele local de profunda paz e sossego conhecido por Médio Oriente...

Diz ainda o mentiroso Guilherme Koehler que com Martinho Lutero "voltaram os costumes pagãos" como "a usura, os negócios escuros, o culto da vaidade, o luxo, a deformação das artes, a falta de regras e de disciplina, a escravidão, o despotismo e a tirania." Aqui a asneira é tanta e tão maciça, que até dá irritação uma pessoa responder a tamanha ignorância. Com que então, os "pagãos" é que tinham estes defeitos e os cristãos não? Acaso foram os seguidores de Zeus e Odin que foram responsáveis pelo tráfico negreiro ou foram cristãos e judeus? Usura e negócios escuros? O Guilherme Koehler deve é antes investigar melhor quem foi que abriu as portas da Europa à especulação capitalista e garanto-lhe que não foram pagãos... Deformação das artes? A arquitectura clássica greco-romana é sem dúvida muito "deformada", tão "deformada", que ainda hoje as ruínas do que outrora foram cidades romanas, são visitadas por milhões de curiosos e odiadas por muitos semitas que sempre nos odiaram e quiseram destruir. O último exemplo disto terá sido o vandalismo contra as ruínas romanas em Palmira, uma "obra" levada a cabo pelos gorilas semitas do Estado Islâmico. Quanto ao "despotismo e tirania", só é pena que as vítimas da Inquisição católica e da fúria protestante já não estejam vivas para contar a história...

Tudo o que tenha a mão dos semitas por detrás, tresanda a fanatismo e ignorância primitiva. O Cristianismo, religião directamente descendente do Judaísmo, é disto um bom exemplo. O Islão segue-lhe os passos e é ainda pior em muitos aspectos. Tratam-se de criações semitas, importadas para dentro da nossa casa para nos enganar e ludibriar com mentiras, atrás de mentiras Os semitas transformaram a mentira e o engano numa forma de conquista e as suas religiões perversas são o veículo desta estratégia. No fim, católicos e protestantes são iguais porque ambos são lacaios de um profeta judeu e servem o Deus dos judeus e isto infelizmente, é o que nenhuma das partes consegue perceber, porque o grau da lavagem cerebral é demasiado elevado, algo que só por si atesta bem de como as religiões semitas são formidáveis na sua capacidade para controlar e manipular a mente humana. 

A Europa está sequestrada há demasiado tempo pelas mentiras dos semitas e não tendo eu nada contra os semitas como pessoas, não quero as ideologias religiosas dos semitas a governarem a minha casa. É isto que tem de ser entendido, é esta a essência da mensagem: O lugar dos semitas e das suas religiões é no Médio Oriente. É de lá que esta gente é oriunda e é lá que devem de ficar, sendo que devemos de respeitar os seus costumes bárbaros, desde que os mesmos fiquem na terra deles. Os semitas devem de ter o direito a ser civilizacionalmente atrasados e primitivos nas suas pátrias, mas jamais devem de possuir esse direito nas nossas. 

Agora e para rematar porque isto já vai longo, não me tentem convencer, por favor, de que religiões cozinhadas no Médio Oriente e que aconselham nos seus textos "sagrados" a que se cometam as maiores selvajarias, têm de ser respeitadas, porque isso comigo simplesmente não cola. Quem quer ser respeitado, tem de ser dar ao respeito e a partir do momento em que uma dada religião me trata pejorativamente por "infiel" ou "goy", a partir desse momento acabou-se o respeito. E isto aplica-se também aos cristãos, pois eu já estou completamente farto das faltas de respeito dos mesmos para com as antigas religiões étnicas da Europa, algo que na prática, é cuspir em cima da nossa história e identidade colectiva. 

_____________________________________________

Notas:
[1]E sabem como é que a antiga religião romana conseguiu estender-se por tanto território? Foi graças ao facto de a mesma absorver os deuses e deusas dos territórios que os romanos tomavam e passar a considerar esses mesmos deuses e deusas, como membros do seu altar. A capacidade de assimilação dos romanos era imbatível. Os judeus e cristãos, pelo contrário, nunca absorveram deuses nenhuns de outras religiões, pois acreditam fanaticamente num único Deus e esse é que é o grande problema das religiões semitas/abraâmicas, é exactamente isto que as torna intolerantes e incapazes de se fundirem harmoniosamente com outras religiões, pelo contrário, procuram impor-se sempre como "superiores" e se lhes derem margem para isso, pela via da violência.

João José Horta Nobre
4 de Setembro de 2016
 

9 comentários:


  1. Era uma vez um tipo chamado Jesus...
    Para quem os impostos não eram tabus.

    Um dia cruzei-me com ele e interpus:
    Devemos pagar os impostos aos romanus?

    Dai a César o que é de César e a deus o que é de deus!
    Respondeu ele, enquanto coçava o seu ânus...

    Sábias palavras, proclamaram os fiéis zulus!
    Mas assim temos de pagar os impostos e os bónus!?

    A (in)fiel Igreja não se fica: calma, uma artimanha compus...
    O imposto é de César mas para a Igreja é pus.

    E aqui chegámos, com uma Igreja sem jus,
    Que muito exalta a palavra de Jesus,
    Embora o seu mister sejam os actos maus!!!

    Bem muito pregou o pobre Jesus...
    Para hoje a Igreja praticar tantos lapsus...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A humanidade só se emancipa quando se libertar de credos e de religiões e de todos que usam estes mitos para a escravizar e dela se alimentarem e se servirem.

      Eliminar
    2. «Incluindo as religiões marxistas...»

      Essas são outras. Verdade seja dita, entre o Cristianismo e o Comunismo, não sei qual será a toxina mental mais perigosa.

      Eliminar
  2. https://youtube.com/watch?v=KdFzMLZAXEM&feature=youtu.be

    A Inglaterra e seu triste fim.

    ResponderEliminar
  3. Jesus Cristo, com aquele cabelo, as túnicas e aquela malta miserável sempre atrás dele... se fosse hoje, de certeza que era do Bloco de Esquerda. Ou achavam que seria de direita e que andava todo pentiadinho e que vestia fatinho e andava de BMW?

    ResponderEliminar
  4. A corja negra (assim classificada - e muito bem - por Polido Valente) ficou indignada com o artigo do JJHN (quando, a bem da verdade, o JJHN se limitou a dizer a verdade biblica! Então não é a biblia que afirma que Jesus nasceu judeu, filho de uma judia?!), mas vejamos. O JJHN não insultou ningém, limitou-se a secundar a estorieta biblica; Quem insulta diariamente - e há séculos - todos os que não seguem a estupidez infantilizada do cristianismo é a IC: insultam os homossexuais (a quem agora chamam doentes, porque outrora eram mortos na fogueira); insultam os atéus, por quem até têm a arrogância intelectual de rezarem pela sua conversão (agora, porque outrora matavam-nos na fogueira) e a quem acusam de ofenderem deus, etc, etc. Enfim, concluindo, merda para a padralhada toda, seus seguidores e todas as igrejas do mundo. E já agora, em vez de rezarem pelos atéus, rezem pelos padrecos, bispos e cardeias pedófilos, que são aos milhares. E para terminar, também com uma nota de humor, embora nãodeixe de ser logicamente verdade, a ser verdadeira esorieta biblica: Jesus terá tido dois pais, mas ambos seriam estéreis, pois Maria viu-se forçada a recorrer a inseminação artificial.LOL

    ResponderEliminar
  5. Guilherme Koehler, quando entregam os pedofilos à justiça ?

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...