terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Hoje Rolou a Primeira Cabeça...



«Trump despede procuradora que o desafiou na proibição de entrada de migrantes»


Estão a ver? Não foi difícil. Desde praticamente o primeiro dia da Presidência Trump, que eu tenho insistido na necessidade do actual Presidente americano fazer rolar cabeças e de preferência, com a maior celeridade possível. É preciso limpar o lixo, ou "drain the swamp" como o próprio Trump prometeu durante a campanha que iria fazer.

É disto que a canalha tem medo. É isto que os faz tremer e lhes tira o sono à noite. Não suportam toda a humilhação a que têm sido sujeitos. Não suportam terem perdido e não suportam ver o Presidente Trump a cumprir com o que prometeu. As elites internacionalistas são neste momento uma matilha de cães danados a ladrar furiosamente. Estão cheios de ira, de rancor e de raiva por verem o tapete do poder a ser-lhes arrancado de debaixo dos pés. Acabou-se o tempo em que os "jornalistas" ao serviço de um sistema sinistro, impunham uma única narrativa e uma única verdade. Acabou-se o monopólio em que assentava o poder destes monstros. 

Finalmente, hoje e após aturar muito mais do que devia, Trump decidiu-se a fazer rolar a primeira cabeça. Fez bem. Apenas peca por não tê-lo feito ainda mais cedo, em maior dose e com maior brutalidade. Entretanto, começa-se a apertar cada vez mais o cerco em torno do terrorista George Soros. Agora que está na ofensiva e tem todos os seus apoiantes, dentro e fora dos Estados Unidos, com a moral extremamente elevada, Trump deve aproveitar para fazer subir ainda mais a parada. O POTUS tem de subir o nível do radicalismo e quanto mais as elites chiarem, guincharem e relincharem, mais ele se deve radicalizar. É preciso quebrar as elites pelo choque e isto implica radicalizar os métodos e a linguagem, até as elites "bem pensantes" sofrerem uma apoplexia generalizada de tanto choque colectivo. Trata-se de uma estratégia sádica, sim senhora, mas contra as elites politicamente correctas, quanto mais sádica for a estratégia, melhor! Afinal de contas, não é esta mesma gente "bem pensante" que tanto se esforçou por promover as Cinquenta Sombras de Grey?... 

Podemos dizer que entramos a partir de hoje numa nova Era. Uma Era de sodomização sádica das elites "bem pensantes". Vai ser uma gloriosa Era. A Era Trump. A Era que vai marcar o fim do paneleirismo na política. Quanto a mim, podem ter a certeza de que eu estou a adorar isto, oh se estou! Isto é ópera política no seu melhor e mais refinado formato! Go Trump! Botões nucleares numa mão e ordens executivas na outra! Vitória total ou vai tudo às urtigas!

João José Horta Nobre
31 de Janeiro de 2017


8 comentários:

  1. Só não concordo com a "cena" dos botões nucleares,só de pensar em Almaraz fico deprimido/preocupado.Fazem falta é botões para fazer desaparecer alucinados marxistas e liberais-socialistas e afins,parece um manicómio em ponto grande este mundo Ocidental.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era o que precisavamos no nosso País...Um Trump Portugues que acabasse com a porcaria que por cá anda...

      Eliminar
    2. Trump venceu porque o povo está farto de políticos de meias-tintas, que têm levado muitos dos habitantes dos países ocidentais a terem medo de viver em algumas das suas próprias cidades. Veja-se o que se passa em França, na Bélgica, etc.
      Contudo, passamos do 8 para o 80.

      Eliminar
    3. Acho que passamos foi do 80 para o 8.No outro regime(falo agora de Portugal)era o povo português em primeiro,agora é o "somos todos iguais" e o "vamos fazer da nossa terra um zoo global".Na Europa liberal-socialista vai-se pelo mesmo caminho do suicidio colectivo europeu e Ocidental.

      Eliminar
  2. A propósito de alucinados,o alucinado de Belém vai hoje às 22h estrear mais um programa liberal-socialista na rtp3(o que prova,se preciso fosse,que estamos num regime completamente fantoche e absurdo,um presidente comentador a estrear programas de tv)para discutir o "populismo" e responder(qual será a resposta?)se o mesmo tem ideologia.Lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estive a ver e achei "instrutivo" no sentido que confirmei certas ideias que já tinha,por exemplo o "entrevistador"(Carlos Daniel)coloca uma questão,na parte em que falam sobre as causas do dito "populismo" não aparecer por cá,em que pergunta se o facto de Portugal estar dependente da UE e afins(ou seja de calças na mão)ajuda a que o populismo de direita não cresça por cá,o inquilino comentador de Belém respondeu "Ainda bem que assim é".Ou seja o dito cujo prefere que Portugal seja fraco e dependente a ter o dito "populismo" a governar o país.Para tirarem a limpo http://www.rtp.pt/noticias/pais/fronteiras-xxi-o-populismo-tem-ideologiat-participe-no-debate_e980093

      Eliminar
  3. O mais surreal é que a imprensa diz em uníssono que o despedimento da comuna Yates (que, a propósito, chegou a afirmar que os EUA deviam dar prioridade aos refugiados muçulmanos sobre os refugiados cristãos), foi mais uma prova de que Trump é um ditador, pá!!!

    Há muitas coisas boas na vitória do Sr. Trump, mas a melhor é de longe podermos ver os mé(r)dia em todo o seu esplendor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Há muitas coisas boas na vitória do Sr. Trump, mas a melhor é de longe podermos ver os mé(r)dia em todo o seu esplendor!»

      Mas é que o Afonso não duvide mesmo disso!

      A imunda cobertura jornalixeira que temos visto os me(r)dia a fazerem sobre Trump desde que o mesmo se candidatou á Casa Branca, colocou definitivamente a nu o facto de os me(r)dia estarem ao serviço de interesses sinistros. Já só não vê o que se realmente a passar, quem não quer...

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...