sábado, 14 de abril de 2018

O Grande "Sucesso" dos Anglo-Sionistas na Síria




"Se você conhece o inimigo e conhece-se a si mesmo, então não precisa de temer o resultado de cem batalhas." - Sun Tzu (544 - 496 a.c.)

Como já todos sabem, durante a última madrugada o Império Anglo-Sionista decidiu "testar" o sistema integrado de defesa anti-aérea da Síria e para tal efeito, disparou uma barragem de 103 mísseis de cruzeiro contra vários alvos em território sírio. Escusado será dizer que para além deste ataque ir contra todas as normas do direito internacional e constituir um flagrante acto de agressão gratuita contra um Estado soberano, tal acto só veio colocar mais uma vez a nu o absoluto desprezo que os supremacistas judeus em controlo da Casa Branca possuem pela Humanidade e todas as normas da diplomacia civilizada

Entretanto, a máquina de propaganda do Pentágono já entrou em funcionamento e está a "lavar" os acontecimentos da última madrugada, descrevendo os mesmos como tendo sido um patente "sucesso". Pois bem, vejamos então como se materializou na prática este grande "sucesso" de que o Pentágono fala:

  • 4 mísseis foram disparados contra o Aeroporto de Damasco. Foram todos abatidos pelas defesas anti-aéreas da Síria.
  • 12 mísseis foram disparados contra o Aeródromo de Al-Dumayr. Foram todos abatidos pelas defesas anti-aéreas da Síria.
  • 18 mísseis foram disparados contra o Aeródromo de Blai. Foram todos abatidos pelas defesas anti-aéreas da Síria.
  • 12 mísseis foram disparados contra a Base Aérea de Shayrat. Foram todos abatidos pelas defesas anti-aéreas da Síria. Nenhuma base aérea do governo sírio foi atingida ou sequer danificada no ataque. 
  • 9 mísseis foram disparados contra o Aeródromo de Mazzeh. 5 destes 9 mísseis foram abatidos pelas defesas anti-aéreas da Síria. 
  • 16 mísseis foram disparados contra o Aeródromo de Homs. 13 dos mísseis foram abatidos pelas defesas anti-aereas da Síria e os únicos 3 que atingiram o alvo, limitaram-se a provocar danos de menor gravidade. 
  • 30 mísseis foram disparados contra edifícios e laboratórios científicos do governo sírio que se localizam próximo de Barzah e Jaramana. 7 destes 30 mísseis foram abatidos pelas defesas anti-aéreas da Síria. Estes edifícios seriam onde estaria sediado o alegado "Programa de Armas Químicas da Síria" que só existe na propaganda mentirosa dos anglo-sionistas. Apesar de neste caso a maioria dos mísseis terem atingido o alvo, o ataque foi fútil, pois os edifícios estavam desocupados e desactivados, sendo que em consequência não se terão registado quaisquer baixas civis ou militares.[1]

No total, de 103 mísseis de cruzeiro que foram disparados pelas forças da coligação anglo-sionista, apenas 32 é que conseguiram atingir com sucesso os seus alvos, sendo que os restantes foram todos abatidos pelo sistema integrado de defesa anti-aérea da Síria. Os vários sistemas de defesa anti-aérea da Síria que estiveram envolvidos no abate dos mísseis de cruzeiro disparados pelos anglo-sionistas, tiveram um desempenho acima do esperado e tal como eu já havia afirmado anteriormente a propósito do abate de um F-16 israelita pelos sírios em Fevereiro passado, "é de esperar que lenta, mas gradualmente, os sírios comecem progressivamente a conseguir negar com sucesso o seu espaço aéreo ao inimigo."

O cúmulo da humilhação para os anglo-sionistas e aquilo que os mesmos estão a tentar ocultar do público a todo o custo, é o facto de o bom desempenho obtido pelo sistema integrado de defesa anti-aérea da Síria na última madrugada, ter sido todo feito com base em antigos sistemas de defesa anti-aérea de origem soviética, como o Buk, o 2K12 Kub, o 9K33 Osa, o S-200 e o S-125 Neva/Pechora que os ianques já devem de conhecer bem, pois foi este último sistema anti-aéreo que em 1999 abateu sob os seus da Sérvia um moderníssimo F-117 Nighthawk com tecnologia stealth, que alegadamente deveria de tornar este caça-bombardeiro invisível para os radares inimigos.

Em jeito de conclusão, pois nada mais tenho a dizer por agora, quero apenas frisar que os sírios, na última madrugada, limitaram-se a defender-se de um ataque absolutamente injusto e vil, justificado pelos anglo-sionistas com base em mentiras fabricadas e lançado pela mesma "mão invisível" que nos idos da década de 1960 e 1970, fez a guerra contra Portugal nas suas províncias ultramarinas e esteve certamente por detrás do 25 de Abril de 1974.[2] 

A judiaria internacional pode mentir e fabricar "provas" à vontade, ela pode inventar e difamar e tentar ocultar a verdade o quanto ela quiser, que nada neste Mundo impedirá o povos da Terra de eventualmente virem a acordar para a realidade da grave situação em que a Humanidade se encontra por causa deste gente. No fim e como diria o piloto-aviador Manuel Gouveia: "se for preciso, morrer, morre-se!" Nem que o custo da resistência seja o de morrermos todos colectivamente afogados no nosso próprio sangue, nem assim devemos pensar por um momento sequer em rendição ou capitulação perante a ofensiva bárbara e assassina do Sionismo Rothschild que quer à força dominar e escravizar o Planeta. Estes psicopatas com mentalidade apocalíptica não vão parar enquanto não forem forçados a parar e a única coisa que resta saber é quão longe é que eles estão mesmo dispostos a ir na sua senda megalomaníaca para erguer a Nova Ordem Mundial

_______________________________________________

Notas:
[1] THE SAKER - Chief of the Main Operational Directorate of the Russian General Staff Colonel General Sergei Rudskoy holds briefing for mass media. The Saker: A Bird's Eye View of The Vineyard. 14 de Abril de 2018. Link: http://thesaker.is/chief-of-the-main-operational-directorate-of-the-russian-general-staff-colonel-general-sergei-rudskoy-holds-briefing-for-mass-media/
[2] Um golpe que apresentou todos os traços de mais uma operação de "regime change" como aquelas a que os anglo-sionistas já nos habituaram. Se quiserem saber mais sobre isto, leiam a obra 25 de Abril: Episódio do Projecto Global de Fernando Pacheco de Amorim. 

João José Horta Nobre
14 de Abril de 2018


37 comentários:

  1. Bem, e como o João já aqui havia referido, parece que Trump acabou mesmo por ceder ao sistema e confirmar-se como mais um ao serviço de Israel. É pena, se não foi desta que o sistema abanou não estou a ver quando será.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkk ai ai , já esperava. os ianques e seus mísseis-lixo foram humilhados como nunca antes:

      https://www.youtube.com/watch?v=vEOoEwIrg0g

      Eliminar
    2. «parece que Trump acabou mesmo por ceder ao sistema e confirmar-se como mais um ao serviço de Israel.»

      Caro João, a única coisa que resta já saber é se ele foi um vigarista desde o início, ou se está refém do Deep State como Richard Nixon também esteve:

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2017/04/sera-que-trump-quer-mesmo-trocar-sua.html

      https://historiamaximus.blogspot.pt/2018/01/um-ano-depois-da-inauguracao-de-trump.html

      «É pena, se não foi desta que o sistema abanou não estou a ver quando será.»

      Como eu já disse anteriormente, a única esperança que resta neste momento é que a China e a Rússia se saibam manter unidas de forma a poder derrotar este monstro:

      https://historiamaximus.blogspot.pt/2017/05/o-programa-nuclear-norte-coreano-e-o.html

      https://historiamaximus.blogspot.pt/2018/01/um-ano-depois-da-inauguracao-de-trump.html

      Como é óbvio, o Império Anglo-Sionista vai fazer de tudo para tentar não só dividir a Rússia e a China, como também para virar estas duas potências uma contra a outra. É a velha estratégia de "dividir para reinar" em acção. Aliás, foi exactamente assim que a família Rothschild tomou conta da estrutura de poder no Ocidente. Pouco a pouco, por via da sua influência desmesurada na alta finança, foram comprando e subornando e criando uma teia de poder e influência que hoje ninguém sabe exactamente onde começa, nem onde acaba. Como este imenso poder económico-financeiro nas suas mãos, os supremacistas judeus passaram a moldar literalmente a própria sociedade e o sistema político a seu favor. Como não lhes interessavam as antigas monarquias absolutistas, nem os tiranos que mantinham esta canalha na linha, passaram a apoiar a "democracia", pois é em "democracia" por via do tal "jogo dos partidos" que eles fazem o que querem. O propósito da "democracia" é exactamente o de manter as nações divididas internamente e em luta perpétua consigo mesmas, ao passo que nos bastidores os verdadeiros detentores do poder vão puxando os cordelinhos de forma discreta e levando a sociedade na direcção que os mesmos desejam. Os chineses e russos de parvos é que não têm nada e já não só perceberam o "esquema", como também já deram um pontapé nesta farsa de sistema a que chamam de "democracia":

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2018/03/xi-jinping-vitoria-do-autoritarismo-e.html

      Basicamente, podemos chamar a esta estrutura de poder megalómana a "Estrutura de Controlo Sionista" ou "Zio Matrix":

      https://historiamaximus.blogspot.pt/2017/09/o-aviso-de-adolf-hitler-sobre-estrutura.html

      https://www.youtube.com/watch?v=Zw9EhjyU3JU&bpctr=1512498824

      Eliminar
    3. Mais alguns "pormaiores" para quem quiser "escalpelizar" aqui check this http://redefininggod.com/2018/04/globalist-agenda-watch-war-mass-arrests-watch-part-2/

      Eliminar
    4. Israel e seu governo criminoso, em defesa dos seus grupos terroristas decerto combinado com EUA, Reino Unido França Arábia Saudita, e outros cumplices dos terroristas, estão brincando com o fogo.

      Eliminar
  2. "quero apenas frisar que os sírios, na última madrugada, limitaram-se a defender-se de um ataque absolutamente injusto e vil, justificado pelos anglo-sionistas com base em mentiras fabricadas e lançado pela mesma "mão invisível" que nos idos da década de 1960 e 1970, fez a guerra contra Portugal nas suas províncias ultramarinas e esteve certamente por detrás do 25 de Abril de 1974.[2] "
    Ora nem mais...
    Mais uma partilha :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Ora nem mais...
      Mais uma partilha :))»

      Obrigado! Esteja à vontade para partilhar cara Helena, a verdade precisa de ser conhecida e quanto mais pessoas souberem, melhor.

      Cumpts, ;)

      Eliminar
  3. José Teixeira Da Silva14 de abril de 2018 às 23:34

    O que se prepara para acontecer, é a base militar americana na síria, em Al-Tanf, sere varrida do território sírio, essa parece ser uma opção e assim os estados unidos perderão ponto estratégico importante em território sírio. Um bombardeamento pode acontecer a todo o momento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro José Teixeira da Silva, não creio que a base americana em Al-Tanf vá ser "varrida do território sírio" da forma que está a pensar. O mais provável é haver uma repetição da estratégia que o Irão já usou anteriormente no Iraque para atacar os ianques e que consiste simplesmente em fomentar uma guerra de guerrilha na zona de ocupação americana, fornecendo armas, explosivos e mísseis de vários tipos à população local.

      Eliminar
  4. Caro João Horta Nobre:
    Como interpreta o facto de aparentemente a forca aérea russa se ter eclipsado dos céus deixando a "porta aberta" aos misseis?
    E por que razão não foram usados os mísseis anti-aereos S300 e S400?
    3a. questão: .eu acredito que a intervenção directa (e aliás anunciada) no abate de todos os mísseis constituiria a derradeira humilhação para este Triunvirato de acéfalos !
    Não o tendo feito, deu-lhes uma vitória propagandística, um ânimo para futuras repetições da "brincadeira", mas ainda pior, fez a Rússia perder a face e sair humilhada !
    Nao concorda?

    Cumprimentos,
    Paulo Lopes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Como interpreta o facto de aparentemente a forca aérea russa se ter eclipsado dos céus deixando a "porta aberta" aos misseis?»

      Caro Paulo Lopes, a Força Aérea Russa não interveio pelo simples motivo de que não havia necessidade nenhuma de intervir! O sistema integrado de defesa anti-aérea da Síria fez um excelente trabalho, tudo com base em equipamentos de defesa anti-aérea que nalguns casos já têm meio-século de vida, como é o caso do S-125 Neva/Pechora. A Força Aérea Russa fez bem em não intervir neste caso, pois assim deixou a glória toda para os pobres do sírios que bem precisam de alcançar algumas destas vitórias sozinhos para lhe levantar a auto-estima que se até já era bastante alta, agora ainda ficou mais elevada. Os russos certamente que terão dado uma "mãozinha", nomeadamente dando instruções técnicas e partilhando informação de radar e satélite com os operadores dos sistemas de defesa anti-aérea da Síria que, diga-se de passagem são treinados pelos russos. Acredito também que é muito provável que os russos tenham utilizado o sistema de guerra eléctrónica Krasukha para interferir com os mísseis Tomahawk:

      https://en.wikipedia.org/wiki/Krasukha_(electronic_warfare_system)

      Muita atenção porque a própria NATO reconhece o poder e a superioridade dos russos ao nível da guerra eléctrónica:

      https://www.forbes.com/sites/lorenthompson/2016/03/15/electronic-warfare-how-the-u-s-army-could-lose-its-next-war/#264c9fbe1b09

      «E por que razão não foram usados os mísseis anti-aereos S300 e S400?»

      Em parte devido ao motivo que eu expliquei acima e por outro lado, porque os anglo-sionistas evitaram por completo a zona de acção coberta pelos radares dos S-300 e S-400 que estão colocados nas bases russas. Os mísseis dos anglo-sionistas foram lançados a partir do Mar Vermelho e do espaço aéreo da Jordânia, evitando assim por completo a zona de acção dos S-300 e S-400.

      Eliminar
    2. «3a. questão: .eu acredito que a intervenção directa (e aliás anunciada) no abate de todos os mísseis constituiria a derradeira humilhação para este Triunvirato de acéfalos !»

      Meu caro Paulo Lopes, isso pura e simplesmente é coisa que não existe! Não há nenhum sistema anti-aéreo do Mundo que tenha uma taxa de sucesso de 100%. Nem russos, nem americanos, nem israelitas, ninguém possui meios de defesa anti-aérea que possam abater "todos os mísseis" quando estamos perante uma barragem de 103 mísseis de cruzeiro. O facto é que os sírios, utilizando única e exclusivamente tecnologia soviética e com ajuda técnica dos russos, conseguiram sozinhos abater mais de 70% dos mísseis que foram lançados pelos anglo-sionistas. Isto é só por si uma taxa de sucesso altíssima. Quem saiu humilhado foram os anglo-sionistas que se gabam de possuir os melhores mísseis do Mundo, mas no fim, mais de 70 desses mesmos mísseis acabaram abatidos por sistemas de defesa anti-aérea que já têm nalguns casos mais de 50 anos!

      «Não o tendo feito, deu-lhes uma vitória propagandística, um ânimo para futuras repetições da "brincadeira", mas ainda pior, fez a Rússia perder a face e sair humilhada !
      Nao concorda?»

      Não! Meu amigo, por favor leia isto:

      http://thesaker.is/alas-this-is-far-from-over/

      Como eu já lhe disse mais acima, se houve alguém que saiu humilhado disto, foi a coligação anglo-sionista:

      https://www.veteranstoday.com/2018/04/14/486752/

      Eu bem sei que todos queriam ver uma reacção mais musculada da Rússia, mas isso acarretaria consigo uma muito perigosa escalada da situação que poderia terminar numa guerra aberta entre a Rússia e a NATO, que a acontecer, pode resvalar para um conflito nuclear com todas as consequências que daí decorreriam. Putin fez bem em conter-se e isto só fez bem aos sírios que a cada ataque vão aprendendo a defender o seu próprio espaço aéreo de uma forma cada vez melhor e com melhores resultados. Entretanto, a resposta russa já está a caminho e certamente vai passar pelo fornecimento dos S-300 aos sírios, algo que já deixou os israelitas furiosos:

      https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/2018041510994600-fornecimento-s-300-russia-siria-israel/

      Cumprimentos ;)

      Eliminar
    3. Caro João Horta Nobre:

      Muito obrigado pela partilha de conhecimentos e informação que constato serem vastos, e também pela gentileza que teve em me responder!

      Eu irei consultar todas as ligações que me forneceu para me actualizar.

      Com os meus cumprimentos,
      Paulo Lopes.

      Eliminar
    4. «Muito obrigado pela partilha de conhecimentos e informação que constato serem vastos, e também pela gentileza que teve em me responder!»

      De nada amigo, eu é que agradeço porque sem leitores interessados, este blog não faria qualquer sentido.

      Cumpts ;)

      Eliminar
  5. Ola, boas tardes.

    Encontrei hoje este Blog e estou a gostar.
    Diria que é um oasis no meio do deserto de desinformação e mentiras.

    EXP001

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era bem bom que fosse um agente do KGB ou mesmo o Putin em pessoa ))) era da maneira que sabia que em Portugal é estimado e convidasse algumas pessoas a irem para a Rússia antes de caírem as bombas.

      Eliminar
    2. «Encontrei hoje este Blog e estou a gostar.
      Diria que é um oasis no meio do deserto de desinformação e mentiras.»

      Caro EXP001, nesse caso só me resta mesmo é dar-lhe as boas vindas aqui ao História Maximus! Espero sinceramente que lhe possa ser de alguma forma útil, nem que seja apenas para perceber melhor o que se está a passar hoje no Mundo e porque acontece o que acontece.

      Cumpts ;)

      Eliminar
  6. Oxalá me engane, mas desconfio seriamente que isto na Síria ainda está para durar. Os globalistas não vão simplesmente "esquecer" a Síria e deixar que a Rússia, o Irão e a China levem a melhor naquela região...

    Off-topic: uma faceta que admiro imenso nos seus comentadores é que todos eles assinam os seus comentários, sem que o Mestre Nobre tenha sequer de pedir! É realmente notável, quem me dera ter comentadores assim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Os globalistas não vão simplesmente "esquecer" a Síria e deixar que a Rússia, o Irão e a China levem a melhor naquela região...»

      Enquanto o lobby israelita continuar a controlar a Casa Branca, garantidamente que os assim-chamados "globalistas" não vão esquecer a Síria. Não se trata apenas de impedir que a China, a Rússia e o Irão levem a melhor naquela região. Trata-se de por um lado criar o "Grande Israel" por via do Plano Yinon:

      https://www.globalresearch.ca/greater-israel-the-zionist-plan-for-the-middle-east/5324815

      Como os sionistas gostam muito de juntar o útil ao agradável, a implementação do Plano Yinon, visa garantir não apenas a criação do "Grande Israel", mas também a desestabilização de todo o Médio Oriente, criando ondas de refugiados, atrás de mais ondas de refugiados que vão vir rumo à Europa e vão acelerar por estas bandas a diluição das identidades nacionais e a consequente implementação do Plano Kalergi:

      http://pt.metapedia.org/wiki/Plano_Kalergi

      Uma vez arreadas assim as nações do Ocidente e colocada a capital de Israel em Jerusalém, restará apenas arrasar a Rússia e a China de forma a abrir o caminho para o governo mundial totalitário que está planeado desde há muito. Eventualmente e se os planos dos sionistas correrem como eles querem, todas as regiões da Terra serão gradualmente submetidas à autoridade da Nova Ordem Mundial sediada em Jerusalém. O que se segue será muito provavelmente o internamento de largos sectores da população em campos de trabalho forçado e muito provavelmente o extermínio físico de uma grande parte da população do Planeta. Os indícios do que se está a preparar para nós não são poucos:

      http://www.beyondthehaze.com/globalists-plan-kill-80-worlds-population/

      Não é ao acaso que Fernando Pessoa também falava disto e alertou precisamente para a "preparação iminente de uma terrível conspiração oculta contra a civilização, por forças obscuras infiltradas em determinados movimentos espirituais, concretamente a Maçonaria e a comunidade judaica":

      http://sofos.wikidot.com/grupo-dos-trezentos

      Já não há tempo a perder caro Afonso. Esta gente, estes psicopatas têm de ser denunciados e o máximo de pessoas têm de ser alertadas sobre o que se está a passar, porque cada vez estamos mais próximos do ponto de não retorno...

      Eliminar
  7. Malditos americanos, estão fazendo o que fizeram no Iraque.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os americanos, tal como os europeus, estão reféns da estrutura de controlo sionista:

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2017/09/o-aviso-de-adolf-hitler-sobre-estrutura.html

      Enquanto esta estrutura não for quebrada, não há muito que o povo americano possa fazer, pois está literalmente refém dessa gente.

      Eliminar
  8. A "Nova Ordem Mundial" não é um projecto sionista, ou da família Rothschild.

    A Nova Ordem Mundial é uma criação da chamada Nobreza Negra Veneziana, cujos maiores representantes, actualmente, são a família real britânica (http://forum.prisonplanet.com/index.php?topic=43444.0).

    A família Rothschild é uma família de meros lacaios desta família real britânica. E, os poderosos não pertencentes às velhas famílias reais e nobres europeias, são meros "novos ricos" que foram recentemente recrutados para este projecto (não pertencendo ao núcleo duro, ou topo da hierarquia, do mesmo).

    Para falar mais correctamente, o termo "Nova Ordem Mundial" não é (ou era, até haver um cisão recente dentro de tal projecto) mais do que outro nome para o Império Britânico que continua a operar nas sombras (https://www.youtube.com/watch?v=eAaQNACwaLw#t=8m20s). Pois, de entre as famílias nobres e reais europeias que pertencem ao núcleo duro desta conspiração, é a britânica que lidera este projecto neofeudalista (https://www.youtube.com/watch?v=--FXqsr4ZvM#t=5m10s).

    Também, os judeus que formam grupos com a finalidade de influenciar a política mundial não são um grupo homogéneo. Existem várias facções com objectivos distintos e que não se dão bem entre si (https://twitter.com/EstulinDaniel/status/977757892303564800).

    Inclusivamente, o projecto da União Europeia em que vivemos (e que serve de protótipo para a Nova Ordem Mundial: https://www.youtube.com/watch?v=CLdQNBGbd8o) é uma construção, em boa parte, das mesmas pessoas que tentaram exterminar estes mesmos judeus - i.e. os nazis que sobreviveram à Segunda Guerra Mundial (http://blackfernando.blogs.sapo.pt/a-uniao-europeia-e-em-boa-parte-a-131523).

    Se tem você os olhos já (notoriamente) um pouco "abertos" e também um particular interesse por História, recomendo-lhe vivamente as obras de (e entrevistas a) o excelente historiador estadunidense Webster Tarpley (como esta: http://tarpley.net/online-books/against-oligarchy/) para que possa realmente entender o que se passa e tem passado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «A "Nova Ordem Mundial" não é um projecto sionista, ou da família Rothschild.

      A Nova Ordem Mundial é uma criação da chamada Nobreza Negra Veneziana»

      Caro Fernando Negro, com o devido respeito, mas isso é treta pura! Essas teorias delirantes sobre uma tal "Nobreza Negra Veneziana", os "Iluminati", os "reptilianos", a "Máfia Khazariana" ou ainda os "globalistas satânicos", são tudo teorias que foram criadas para desviar as atenções de cima dos sionistas. Quer provas disto? Então veja como os autores que falam dessas teorias absurdas andam de conferência em conferência e publicam livros atrás de livros, sem que lhes aconteça nada. Mas se por ventura começam a falar de sionistas e a expor o poder judaico, aí então já "cai o Carmo e a Trindade" e de um momento para o outro esses mesmos autores são ostracizados e até mesmo perseguidos judicialmente como já fizeram ao David Duke, ao David Irving e até mesmo ao Alex Jones só por ele tocar muito ao de leve no tema dos judeus. O tema proibido e aquilo que verdadeiramente assusta o "sistema", são os sionistas. Pode-se falar de tudo, menos dos judeus e dos sionistas. Aliás, o David Icke durante anos falou dos "repteis" que controlam o Mundo e ninguém se importou com tal, até ao dia em que o mesmo decidiu começar a falar dos sionistas e prontamente foi banido da Alemanha:

      http://www.dw.com/en/lizard-conspiracist-david-icke-not-wanted-in-berlin/a-37693384

      Todas essas teorias da conspiração sobre "nobreza negra veneziana", "iluminati", "khazares", etc... são manobras de diversão que visam desviar as atenções dos sionistas e criar confusão na cabeça do público, precisamente para que o público não consiga perceber nada daquilo que verdadeiramente se está a passar.

      Eliminar
  9. A família Rothschild, assim como a também conhecida família Rockefeller, são meros executantes visíveis das decisões pelas verdadeiras elites tomadas. Tendo sido para esconder a existência de tais verdadeiras elites que foram estas conhecidas famílias de (também) banqueiros literalmente criadas (https://blackfernando.blogs.sapo.pt/os-donos-do-dinheiro-62967).

    A maneira que esta gente tem de operar, é através de "círculos dentro de círculos", de um modo que convence - quer quem neles participa, quer quem os mesmos possa descobrir - que o grupo com que uma pessoa se depara é o topo da hierarquia (https://blackfernando.blogs.sapo.pt/um-documentario-classico-de-1969-que-122244). Falo, no fundo, de sociedades secretas dentro de sociedades secretas - tal como é o caso dos Illuminati dentro da Maçonaria, por exemplo (http://blackfernando.mypressonline.com/illuminati.html).

    E, a história de Israel é a mesma da Arábia Saudita... Ainda que possam estes dois países ter vontade própria e, por vezes, fugir ao controlo, são estas duas criações do Império Britânico que servem como intermediários para agressões a outros países no Médio Oriente (http://octopedia.blogspot.pt/2013/10/seguranca-da-peregrinacao-meca-nas-maos.html?showComment=1381580804570#c3839477225629537924) - mais uma vez, para esconder a verdadeira mão governante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «A família Rothschild, assim como a também conhecida família Rockefeller, são meros executantes visíveis das decisões pelas verdadeiras elites tomadas.»

      Não sei. Isso é um tema em aberto. Há quem diga que a família Rothschild é apenas uma intermediária, outros dizem que é a mesma que está verdadeiramente em controlo de tudo, mas que oficialmente faz de conta que já não tem grande poder, de forma a disfarçar. Uma coisa é certa: os Rothschild's foram até à Segunda Guerra Mundial uma família extremamente poderosa e de uma momento para o outro, eles passaram a ser muito discretos e retiraram-se quase por completo da vida pública. Será impressão minha, ou há aqui algo que simplesmente não bate certo?...

      «E, a história de Israel é a mesma da Arábia Saudita... Ainda que possam estes dois países ter vontade própria e, por vezes, fugir ao controlo, são estas duas criações do Império Britânico que servem como intermediários para agressões a outros países no Médio Oriente»

      O caro Fernando Negro está a ver como funciona a máquina de desinformação sionista? Está a ver como já o conseguiram convencer a si de que Israel, coitadinho, não manda nada. Tanto que não manda nada e é apenas um mero "intermediário", que Trump está rodeado de sionistas fanáticos como o lunático do John Bolton e a "Zio Matrix", sabe-se lá porquê, parece que é integralmente controlada por judeus:

      https://www.youtube.com/watch?v=Zw9EhjyU3JU&bpctr=1512498824

      Mas lá está, Israel não manda nada, é apenas um "intermediário" e quem disser o contrário é anti-semita, nazi e possivelmente até um agente do KGB!

      Eliminar
  10. E o Adamastor conhecem, ou melhor, o Novoadamastor também será que é KGB ?
    E as largas centenas de pessoas que estiveram este fim de semana na tal reunião a favor de Putin, não sendo nenhum deles de esquerda, tbém são agentes ?

    http://novoadamastor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AHAHAHAHHAHAH,é tudo KGB! Eu sou KGB. Aqui somos todos do KGB. Até o Alex Jones é do KGB! Qualquer pessoa que fale da Nova Ordem Mundial e exponha estes palhaços ao ridículo, é da KGB nos dias que correm. Isto nem no auge da famosa "caça às bruxas" durante a Guerra Fria, se viu tamanha demência...

      Eliminar
  11. A quem dá importância a comentários de anónimos, com acusações ridículas, que visam desviar a atenção do que é denunciado,

    Tenho a avisar-vos de que estão a cair numa armadilha criada pelo mesmo poder estabelecido que denunciam: http://blackfernando.blogspot.pt/2014/09/o-que-e-um-troll.html + http://blackfernando.blogs.sapo.pt/para-quem-duvidar-de-que-existem-trolls-88000

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «A quem dá importância a comentários de anónimos, com acusações ridículas, que visam desviar a atenção do que é denunciado,»

      Caro Fernando Negro, o lixo já foi todo varrido daqui para fora. Eu já me habituei a isto e muito sinceramente, até acho piada à coisa, porque demonstra bem o desespero em que anda a canalha.

      Eliminar
  12. https://www.publico.pt/2018/04/16/mundo/noticia/morreu-jornalista-que-escreveu-sobre-mercenarios-russos-na-siria-1810559

    jornalista de investigação russo cai do 5ºandar...

    ResponderEliminar
  13. ta na hora da russia meter o caralho num caça ocidental

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já meteu. Aconteceu em Fevereiro passado:

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2018/02/os-sirios-estao-dar-uma-licao-ao-mundo.html

      Eliminar
  14. Este es un gran templo de los Illuminati donde encontraste riquezas, poder y fama, eres un hombre o una mujer de negocios, eres un político o un disertante, eres un estudiante o un graduado, en lo que siempre estuviste. El mundo no nos importa, lo que importa mucho para nosotros es verte feliz y rico, aquí te damos la oportunidad de ser lo que quieras ser en la vida, unirte a la hermandad secreta Illuminati y obtener todo lo que necesites en la vida, ofrecemos todo lo que necesita en la vida, si realmente está listo para hacerlo en la vida es mejor que nos envíe un correo electrónico, [david.bird306@gmail.com] ahora para que podamos continuar con su solicitud desde nuestro templo , contáctenos a través de WhatsApp en: +27710055892

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...