quarta-feira, 9 de março de 2016

A Traição Avoluma-se

A maçonaria sempre apoiou os inimigos do Ocidente, por isso, faz toda a lógica que agora apoie também a Igreja e ao que parece, a maçonaria italiana até já declarou o seu apoio oficial ao "santo" Papa. Resta perguntar: para quando uma declaração de guerra oficial às nações por parte da aliança Jesus-Maomé-Marx-Maçonaria? 


"Nós realizamos, modernamente, o sentido preciso daquela frase de Voltaire, onde diz que, se os mundos são habitados, a terra é o manicómio do Universo. Somos, com efeito, um manicómio, quer sejam ou não habitados os outros planetas. Vivemos uma vida que já perdeu de todo a noção da normalidade, e onde a rigidez vive por uma concessão da doença." - Fernando Pessoa (1888 - 1935)

"Segundo um estudo alemão, cada “refugiado” islamita importado pela União Europeia vai custar 450.000 Euros aos contribuintes europeus — o que significa que os 68 refugiados importados pelo António Costa vão custar a módica soma de 30 milhões de Euros."

Entretanto, o servo do Mundialismo sentado no trono do Vaticano, já veio mandar mais umas "postas de bacalhau" contra as nações, confirmando apenas como a Igreja é hoje mais um instrumento ao serviço da selvajaria internacionalista da superclasse mundialista. O argentino filo-semita classifica a invasão moura em curso, como sendo algo benéfico e positivo, uma simples "troca de culturas" nas suas próprias palavras:



Se estas palavras do "santo" Papa não equivalem a uma autêntica declaração de guerra por parte do Vaticano, a todos os patriotas europeus, então não sei o que serão. Mas uma coisa vos posso garantir: O Papa mente e mente com todos os dentes que tem na boca. O lacaio da Nova Ordem Mundial fala na necessidade da Europa "redescobrir as suas raízes culturais", mas ignora como essas mesmas raízes não são cristãs, nem nunca foram cristãs. No fundo, o Papa esquece-se (ou faz-se de esquecido...), de como as próprias raízes da sua Igreja, assentam nas inúmeras tradições e doutrinas que a mesma usurpou aos "pagãos" (isto para não falar do património que roubaram...), termo este que os filo-semitas na sua suprema arrogância, usavam para descrever os europeus que se mantinham fiéis às suas antigas religiões nacionais. Ainda hoje, a arrogância semita típica das religiões abrâamicas se mantém. Para um judeu, sou um goyim. Para um cristão, serei um pagão. Para um muçulmano, não passo de um infiel. O textos "sagrados" destas três religiões, advogam que pessoas como eu devam de ser mortas à pedrada, no mínimo... mas lá está, trata-se apenas da concretização da "sabedoria judaica", da "piedade cristã" e da "misericórdia islâmica". 

É notável até como o Papa não hesita em louvar os fundadores da União Europeia, uma entidade que sob o pretexto de "garantir a paz", foi criada para colocar em prática o infame Plano Kalergi e arrasar assim a nossa Civilização de uma vez por todas. A colaboração da Igreja com a Nova Ordem Mundial não podia, de facto, ser mais pornográfica do que isto. 

Não faltaram "pagãos" que avisaram sobre isto já há 2000 anos atrás. Que avisaram sobre o que aconteceria à Europa se substituíssem as antigas religiões nacionais pelo credo semita chamado Cristianismo. O carpinteiro judeu que fundou essa religião morreu crucificado e aparentemente, deixou atrás de si o fermento ideológico que vai acabar por nos crucificar a todos... 

Dêem"a outra face" ao inimigo, ofereçam-lhe as vossas mães e filhas e prostrem-se a seus pés como se fossem vermes miseráveis. É isto que Jesus vos ensina, a fraqueza total, a subserviência ridícula perante o inimigo, o Cristianismo é em toda a linha o culto da auto-humilhação e do suicido civilizacional. Trata-se de coisa de fracos, concebido e disseminado por semitas, para se vingarem do Império Romano e substituírem as antigas religiões indo-europeias, por uma religião semita. A tribo de Israel deve realmente rir-se bastante com isto, conseguiram meter os pobres dos goyim de joelhos a rezar a um carpinteiro judeu. Os goyim rezam a um membro da tribo de Israel e vivem embalados nas suas cantigas de "tolerância" e "universalismo", acreditando piamente que este é o filho de um Deus vingativo e castigador, o mesmo Deus que no Antigo Testamento proclama a tribo de Israel como sendo superior a todas as outras. Tristes dos goyim que acreditam neste conto de fadas judaico, metem realmente dó na sua ingenuidade infantil, agarrados aos seus terços e bíblias, rezando e implorando a um Deus semita para que os salve de um suposto inferno semita, inventado por semitas, com o objectivo único de quebrar e dominar pelo medo psicológico os ingénuos dos goyim que acreditem neste conto de fadas do deserto

Não me surpreende que o Papa ataque de forma frontal os nacionalistas e com um ódio muito especial - o ódio vingativo da porção da tribo de Israel que vê nos filhos da Europa, os herdeiros do Império Romano e não descansará enquanto não nos exterminar a todos. É que não tenham dúvidas, a Igreja não serve os nossos interesses - se é que alguma vez os serviu... - e quer-nos ver mortos ou pelo menos reduzidos à triste condição de escravos e se assim não fosse, esta não tomaria o lado do inimigo e declararia guerra às nações.

O vírus do Cristianismo, a par do Marxismo, é uma SIDA cultural que vai progressivamente minando e destruindo as defesas de qualquer Civilização onde se instale. Vai disseminando a fraqueza, a subserviência e acima de tudo a obediência cega a quem nos quer erradicar. Passo a passo a seita do carpinteiro de Nazaré vai quebrando Nação atrás de Nação. O Papa argentino sabe disto tudo, sabe-o melhor do que eu, mas nunca o vai admitir. Se não acreditam em mim, então observem o que aconteceu às comunidades cristãs que outrora existiam no Médio Oriente, observem como elas foram literalmente arrasadas e exterminadas, uma atrás da outra. O que é feito dos cristãos do Iraque? Do Irão? Da Península Arábica? 

Pois bem, parece que foram literalmente varridas do mapa, porque essa é a consequência directa de "dar a outra face" e "oferecer a túnica" a quem nos quer roubar a capa. O que aconteceu aos cristãos do Médio Oriente, é o mesmo que vai acontecer aos cristãos da Europa, se não se travar atempadamente o alastramento do Islão na mesma. A mensagem de paz, acolhimento e tolerância que a Igreja está a disseminar é perigosa, precisamente porque está a destruir as defesas psicológicas da Civilização Europeia e a abrir o caminho para o genocídio que se prepara.

O que está hoje em causa na Europa é muito superior a qualquer fé. Trata-se da defesa da nossa Civilização, do nosso modo de vida e da escolha entre a escravatura e a Liberdade. Aqueles que hoje se dizem "democratas" e amigos da "liberdade", mas que simultaneamente querem inundar a Europa com gente que é inimiga da nossa cultura, não são na verdade nem "democratas", nem amigos da "liberdade". Salazar disse uma vez que "em política, o que parece é", mas ele neste ponto estava errado, em política, nem sempre o que parece é. Tudo depende das circunstâncias do momento histórico que se vive. Os amigos de hoje, podem ser os inimigos de amanhã e vice-versa. A Igreja que no passado travou os avanços mouros, é a mesma que hoje quer escancarar as portas da Europa à invasão moura. Como me dizia uma amiga ucraniana ainda há poucos dias: "A União Europeia quer mais muçulmanos na Europa? Para quê? Só se for para acabar com a Europa!" Como é óbvio, a moça eslava tem razão de sobra...

Caros leitores, se chegaram ao fim deste pequeno escrito meu julgando que estão a ler os dejectos mentais de algum louco ou a espumarem de raiva contra mim e com vontade de me chamar nomes, tudo bem, eu compreendo. O tempo entretanto dirá se eu tenho ou não a razão do meu lado.
 
João José Horta Nobre
9 de Março de 2016
 

2 comentários:

  1. Tem concerteza razão(com a excepção de algumas décadas,devido ao chamado império sacro-romano germanico,a elite católica sempre trabalhou em segredo para minar a Europa em favor de sua agenda universalista-imperial)mas todos os "carneiros" vão continuar a seguir seu rebanho e pastores(sejam eles de batina preta ou vermelha)e a ignorar a realidade.

    ResponderEliminar
  2. Tudo muito certo .Concordo , mas JESUS , O Cristo , nada tem a vêr com essa agenda Nêgra .

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...