quinta-feira, 20 de julho de 2017

Oy Vey: A Judiaria Internacional Declara Guerra à Alt-Right




"A perseverança é mais eficaz do que a violência, e muitas coisas que, quando reunidas, são invencíveis, cedem a quem as enfrenta um pouco de cada vez." - Plutarco (46 - 120)

A organização sionista Anti-Defamation League (ADL), decidiu recentemente publicar uma lista de nomes de figuras destacadas da Alt-Right, que na prática constitui não apenas uma autêntica lista de abate que visa incentivar terroristas de esquerda a atacar estas pessoas, como é também uma aberta e frontal declaração de guerra à Alt-Right por parte da judiaria internacional e internacionalista.

Acossada em várias frentes e vendo os media que controlam a serem muito lenta, mas seguramente reduzidos à insignificância (é apenas uma questão de tempo...), a canalha sionista faz o que sempre fez e recorre a toda a espécie de truques baixos e sujos para tentar conter e inverter a maré de ódio infernal que se prepara contra si. Isto é, como não conseguem, nem têm argumentos para nos derrotar, tentam simplesmente matar o mensageiro com toda a espécie de perseguições insanas, numa clara tentativa desesperada para silenciar quem apenas diz a verdade incómoda que os "mainstream media" (inteiramente controlados por supremacistas judeus...) escondem e distorcem.

Percebe-se que a cúpula de poder sionista, aquilo a que Fernando Pessoa chamava o "Grupo dos Trezentos", anda nervosa com algo e possivelmente está frustrada por não estar a conseguir fazer avançar os seus sinistros planos com a rapidez desejada. Na Síria, fracassaram por completo em conseguir remover Bashar al-Assad do poder. Na Rússia, também fracassaram e não só não conseguiram provocar mais uma "revolução colorida", que certamente devolveria o poder aos oligarcas judeus que quase destruíram a Rússia na década de 1990, como ainda acabaram por reforçar o poder interno de Putin. Na União Europeia, a invasão islamo-africana que planearam contra nós também não está a correr lá muito bem, pois os ditos "refugiados" ou fogem dos países onde são recolocados pelo politburo sionista de Bruxelas, ou então são pura e simplesmente rejeitados por parte das populações e dos governos nacionais, como tem acontecido com particular vigor na Hungria, Polónia e Republica Checa.

Por outro lado, Sião sabe que está neste momento em curso uma aproximação geoestratégica entre a Rússia e a China, que neutralizará de uma vez por todas a capacidade que os supremacistas judeus tiveram nas últimas duas décadas e meia para, por via das Forças Armadas dos Estados Unidos, fazerem o que quiserem no Mundo, sem terem de prestar contas a ninguém ou sofrerem consequências pelos seus actos de agressão inteiramente do interesse de Israel. Os semitas da casa de Rothschild, aparentemente, julgavam mesmo que  podiam vergar o milenar e sábio povo chinês, primeiro através do Comunismo e depois através da manipulação e da chantagem. Pois bem, parece que se enganaram e não só o Comunismo não destruiu a sociedade chinesa, nem reduziu a China a um Estado falhado, como ainda lhe reforçou o vigor patriótico a nível interno. Idem para a Coreia do Norte onde o Comunismo até redundou na restauração da monarquia e os coreanos parece que vivem mesmo genuinamente felizes, sem precisarem da tal "democracia" que inevitavelmente conduz à decadência e à ingovernabilidade de qualquer Estado-Nação. 

A "tarântula democrática" como lhe chamava Auguste Émile Faguet, é uma armadilha fatal e por norma, os povos apenas se apercebem do erro "democrático" quando já é tarde demais e o Estado-Nação se reduziu a uma crise de tal forma aguda, que nada mais resta a não ser a imposição da ditadura. O tirano, no fundo, não tem culpa de ser tirano, ele é apenas a consequência directa do fracasso inevitável de qualquer sistema "democrático". São as próprias "democracias" que com o seu falhanço e a sua descredibilização total a nível interno, legitimam os assim-chamados "fascismos."

Hoje, neste tão maçónicamente "iluminado" Ocidente onde a tal "democracia" e "o jogo dos partidos" se implantaram, fica claro como estamos sequestrados mental, espiritual, financeira e politicamente por supremacistas judeus. São supremacistas judeus que controlam os media. São supremacistas judeus que controlam a religião. São supremacistas judeus que controlam o dinheiro e por fim, são supremacistas judeus que controlam a política e quem não acreditar nisto que eu aqui escrevo, só precisa de ver como a agenda dos partidos do "sistema" assenta que nem uma luva em cima dos planos da Nova Ordem Mundial. No fundo, nós fomos colonizados por Sião sem sequer nos aperceberemos. É indisputável que Portugal está hoje reduzido a uma colónia privada da família Rothschild e do Sionismo Rothschild. Não somos uma Nação soberana e independente, nem temos políticos por cá há muito, muito tempo, mas sim, sabujos e traidores que executam fielmente as ordens que recebem a partir do estrangeiro. Esta é a verdade que muito poucos se atrevem a dizer, mas que eu não tenho medo de afirmar seja onde for e perante quem for.

O facto de a judiaria internacional estar tão preocupada com a Alt-Right, significa que esta é hoje não apenas a mais formidável inimiga da Esquerda, como é também a mais formidável inimiga do Sionismo Rothschild, e a única força política, social e ideológica capaz de derrotar ambas.

João José Horta Nobre
20 de Julho de 2017

13 comentários:

  1. check https://www.henrymakow.com/000334.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mais este https://www.henrymakow.com/001449.html

      Eliminar
  2. A alt right é por si propria judaica supremascista. Todos os elementos comum ao um movimento de subversao judaico estao presentes na altright.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É assim, há realmente alguns elementos na Alt-Right que nutrem simpatias por Israel e certamente que haverá infiltradores a mando de Sião, pois é uma velha estratégia dos supremacistas judeus infiltrarem os movimentos políticos, de forma a tomarem conta deles por via da subversão interna. No entanto, é absolutamente injusto dizer-se que a Alt-Right é um movimento ao serviço do Supremacismo Judaico, aliás, tal afirmação é até um insulto para as pessoas de bem que se identificam com a Alt-Right e que estão genuinamente interessadas em fazer o bem.

      Eliminar
  3. "Por outro lado, Sião sabe que está neste momento em curso uma aproximação geoestratégica entre a Rússia e a China, que neutralizará de uma vez por todas a capacidade que os supremacistas judeus tiveram n"

    Os judeus MANDAM na russia desde 1917 .os atuais primeiro e vice primeiro ministro ,bem como o ministro do exterior da russia sao JUDEUS .

    ResponderEliminar
  4. A "tarântula democrática" como lhe chamava Auguste Émile Faguet, é uma armadilha fatal e por norma, os povos apenas se apercebem do erro "democrático" quando já é tarde demais e o Estado-Nação se reduziu a uma crise de tal forma aguda, que nada mais resta a não ser a imposição da ditadura. O tirano, no fundo, não tem culpa de ser tirano, ele é apenas a consequência directa do fracasso inevitável de qualquer sistema "democrático". São as próprias "democracias" que com o seu falhanço e a sua descredibilização total a nível interno, legitimam os assim-chamados "fascismos."------------------E eu temo bem que a actual vaga "democrática" descambe mesmo em "globalismo totalitário"(na falta das tais forças "fascistas" nacionais).

    ResponderEliminar
  5. EUA e Israel os maiores inimigos da Nova ordem globalista diz o "amigo de Israel" http://amigodeisrael.blogspot.pt/2017/07/eua-e-israel-os-maiores-obstaculos-nova.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Bilder, esse blog sionista chamado "Amigo de Israel" é uma operação de propaganda paga, penso que qualquer pessoa que acompanhe as publicações desse apócrifo blog, já percebeu há muito que isso não é a obra de um mero amador, mas um projecto de propaganda e desinformação pago e sustentado por alguma entidade ligada ao Estado de Israel.

      De qualquer forma, sobre sobre esse tal "Amigo de Israel" já eu escrevi aqui:

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/06/o-blog-amigo-de-israel-e-uma-operacao.html

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/06/as-coisas-que-irritam-o-amigo-de-israel.html

      Eliminar
  6. Como resposta aos meus coments(onde apontei o facto do embaixador criticar os cartazes do Soros como anti-semitismo,e aliás eu não sei se foi boa ideia essa dos cartazes)o "amigo de Israel" colocou alguns links,este por exemplo http://www.jerusalemonline.com/news/world-news/the-jewish-world/israel-against-jewish-billionaire-george-soros-29614 e mais estes http://www.independent.co.uk/news/world/europe/george-soros-israel-hungary-posters-defence-anti-immigrant-campaign-vilify-businessman-a7836316.html

    http://www.jta.org/2017/07/09/news-opinion/israel-middle-east/israel-not-defending-soros-in-denouncing-campaign-against-him-foreign-ministry-clarifies

    ResponderEliminar
  7. E ainda como resposta ao link/blog-post que lá deixei: Bilder1 de agosto de 2017 às 10:48
    aqui http://omarxismocultural.blogspot.pt/2017/07/oficial-israelita-afirma-que-criticar.html

    Responder
    Respostas

    Oliveira da Figueira1 de agosto de 2017 às 11:18
    Deixei há dias um comentário a esse post mas eles não publicaram. O que se passou foi que, dias antes da visita de Estado de Netanyahu, estavam a ser espalhados cartazes por todo o país, usando Soros como espantalho anti-semita. Ora Soros é o inimigo nº1 de Israel, é um anti-semita e um ex-nazi responsável pela morte de centenas de judeus.

    http://amigodeisrael.blogspot.pt/search/label/George%20Soros

    O que o embaixador ("oficial"? Que tradução fajuta!) fez foi chamar a atenção para uma campanha anti-semita. No entanto, quando o ódio anti-semita tolda o entendimento e a má-fé entra em jogo, a verdade é distorcida.

    Estive para falar desses episódios aqui no blogue, mas eu sou um amador que traduz e escrevinha nas horas vagas, não poso estar em todo o lado!

    A visita de Netanyahu decorreu muito bem, eu diria em apoteose, e os dois líderes (Órban e Netanyahu) fizeram declarações conjuntas em perfeita sintonia.

    Soros é uma das cabeças da hidra da Nova Ordem Mundial, e os agentes da dita cuja usam o facto de ele pelos vistos ter nascido judeu para culparem os judeus todos das malfeitorias desse pulha - o costume.

    Se um judeu é comunista, todos são comunistas. Se um judeu é capitalista, todos são capitalistas. Se um judeu é nazi (como o Soros) chega-se ao cúmulo de dizer que os judeus são todos... nazis!

    Oliveira

    ResponderEliminar
  8. Entretanto fui ver o link do independent(UK) e li isto(entre outras coisas) : Israel's foreign ministry also attacked the billionaire, issuing a statement to denounce him in a move that appeared to align Israel more closely with Hungary ahead of a visit to Budapest next week by Prime Minister Benjamin Netanyahu.

    Mr Soros has been repeatedly targeted by Hungary's government, in particular over his support for more open immigration.

    The Federation of Hungarian Jewish Federations (Mazsihisz) urged Mr Orban to halt the campaign.

    "This campaign, while not openly anti-Semitic, clearly has the potential to ignite uncontrolled emotions, including anti-Semitism," they said.

    In a reply to Mazsihisz, Mr Orban said that it was his duty to protect Hungarians - including the country's 100,000-strong Jewish community -- from illegal migration.

    "The person who uses his wealth, power, influence and a network of non-governmental organisations (NGOs) funded by him to settle millions of migrants in Hungary and the European Union puts our future in jeopardy," he said.

    "The billionaire speculator George Soros has made it quite clear repeatedly that this is precisely what he wants to do."

    But Mr Vachon said the claim was "fantasy."


    READ MORE
    Don't be surprised the far right is mobilising against George Soros
    "Soros's actual position on migration is that the international community should provide more support to the developing countries that today host 89 per cent of refugees and that Europe should accept several hundred thousand fully screened refugees through an orderly process of vetting and resettlement," he said.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...