quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Depois de Levarmos com 5000 Anos de Terror Abraâmico em Cima do Pêlo, o Que é Que São Sete Anitos de Armagedão?...




«Numerólogo profetiza 7 anos de caos e Armagedão na Terra»


Que venha de lá a ira toda do Deus dos judeus, mais o Anti-Cristo e os Sete Príncipes do Inferno, que eu cá estou à espera deles. Há 5000 anos que a tribo de Israel e as suas seitas pervertidas - as religiões abraâmicas - aterrorizam o planeta. Portanto, depois de levarmos com 5000 anos de terror abraâmico em cima do pêlo, o que é que são sete anitos de Armagedão?...

Quem ainda estiver vivo no final do massacre apocalíptico, que depois só não se esqueça de enviar um sinal de satélite para o espaço com as coordenadas galácticas do planeta Terra. Com um pouco de sorte, pode ser que alguma Civilização Alienígena capte o sinal e tenha a piedade de nos vir colonizar, pois a Humanidade já provou que é simplesmente estúpida demais para se poder governar a si própria.

João José Horta Nobre
18 de Outubro de 2017


5 comentários:

  1. Parece que a coisa começou em Portugal, por estes dias. Eu pensava que o fim do mundo começaria na Nova Zelândia e no Pacífico, por causa dos fusos horários, e que nós teríamos mais umas horas. Mas afinal o fim do mundo foi aqui, por estes dias. Só o governo e os que o suportam não perceberam isso e continuam com a narrativa - acrescida de pedidos de desculpas forçados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na Estónia já cai chuva negra:

      https://br.sputniknews.com/sociedade/201710199623978-estonia-chuva-nevens-negras-fenomeno-furacao-ophelia-fotos/

      Chamam-lhe os sinais do "dia do juízo final"!

      Pessoalmente, eu não acredito em nenhuma destas fábulas fantásticas inventadas por judeus, porém, que algo de estranho se anda a passar no Mundo e estão a ocorrer muitos fenómenos anormais, lá isso anda e penso que todos conseguimos sentir que uma certa "electricidade estática" paira no ar, se é que que entende onde eu pretendo chegar...

      Eliminar
  2. Caro JJHN

    Não respondeu à minha pergunta no artigo anterior.

    Volto a fazer a mesma pergunta:

    Então faça o favor de mencionar como é que seria prejudicado com estas reformas estruturais?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como é que eu seria prejudicado? Olhe, caro Arquivista, para começar eu próprio e centenas de milhares de portugueses teríamos logo o grande capital organizado como um cartel da máfia, a cortar ainda mais nos nossos salários e não tardaria até termos o País inteiro sujeito a contratos de trabalho temporário, sem seguro de saúde e provavelmente com salários base na ordem dos 300 euros.

      As suas reformas estruturais mais não são do que o velho "laissez-faire, laissez-passer" para o grande capital, isto é, para uma muito pequena minoria da população que realmente seria a beneficiaria dessas medidas de liberalização extrema, ao passo que o resto da população passaria a viver como escrava, sujeita a minúsculos salários, sem quaisquer garantias ou direitos laborais e totalmente à mercê dos caprichos da classe patronal que se comporta e actua em conluio como um autêntico cartel.

      Por isso não. Não aprovo das suas "reformas estruturais" porque a implementação de tais "reformas" levaria no imediato a um recuo extremamente violento das condições de vida de todos os trabalhadores.

      Eliminar
    2. "As suas reformas estruturais mais não são do que o velho "laissez-faire, laissez-passer" para o grande capital"

      Caro JJHN

      Não só para o grande capital, também para o médio e para o pequeno.

      Com o aumento exponencial do investimento que iria acontecer por cá com as reformas estruturais, iriam aparecer muito mais empresas que iriam criar rapidamente milhares de postos de trabalho.

      O caro JJHN como grande intelectual, até estaria muito melhor posicionado para enfrentar os novos desafios que a maioria da população; rapidamente ascenderia a uma posição económico e social muito mais elevada do que está.

      Melhor ainda, o caro JJHN até poderia mais facilmente passar duma situação de trabalhador para empresário.

      Aliado a esta melhoria pessoal, ainda iria ter o gosto de ver uma melhoria significativa no país, tanto ao nível económico, político, social, moral, etc.

      Agora se continuar com as "vistas curtas", não há muito mais a esperar do que a realidade amarga em que vivemos.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...