terça-feira, 12 de junho de 2018

Documentário do KGB Sobre o Poder Sionista (1973) - Filme Banido na União Soviética




O documentário acima é uma pérola soviética que encontrei ao acaso e que merece ser partilhada ao máximo. Inicialmente, pensei apenas em divulgar isto por via de correio electrónico aos meus contactos habituais, no entanto, o conteúdo do documentário é de tal forma explosivo e trata-se de uma peça cinematográfica tão rara, que decidi divulgar a mesma neste blog e dá-la assim a conhecer a todos aqueles que por aqui passam.

Aparentemente, o filme documental em questão foi produzido pelo próprio KGB no início da década de 1970 e destinava-se apenas a consumo interno por parte da elite soviética, nomeadamente, os membros do Politburo e do Comité Central do Partido Comunista da União Soviética e alguns cientistas, entre outras figuras de topo do regime soviético.

O documentário expõe em grande medida o poder sionista e acima de tudo, é muito revelador, pois demonstra como as elites e a cúpula do poder soviético (tal como eu já tinha explicado anteriormente neste artigo), estavam plenamente conscientes e a par não só do imenso poder do lobby sionista, mas também do próprio projecto da Nova Ordem Mundial. Para além da dura exposição que faz, o filme tem imensa informação útil, porém, nunca foi exibido ao grande público na União Soviética e escusado será dizer o motivo pelo qual isto aconteceu...

Durante a Perestrioka, a maioria das cópias do documentário em questão foram "misteriosamente" destruídas por uma certa "mão invisível" que, presume-se, ter-se-á aparentemente sentido incomodada com o conteúdo em causa. 

Foi só em 1999 que alguma alma caridosa descobriu este documentário e decidiu restaurar o  mesmo que, volto a repetir, foi criado pelo próprio KGB para consumo interno da elite soviética, daí o seu enorme interesse histórico. Temos aqui uma peça cinematográfica que não é apenas mais um filme de propaganda comunista para atirar às massas, mas sim, um filme elitista que mostra na perfeição, o elevado grau de conhecimento que a elite soviética tinha sobre os mecanismos de funcionamento do lobby sionista e das elites judaicas ligadas à alta finança. 

Tendo em conta que a "polícia do politicamente correcto" anda cada vez mais activa no YouTube, aconselho seriamente todos os interessados neste material a fazerem um download do mesmo em formato MP4 aqui, antes que o mesmo desapareça. Acredito que é provável que os censores "democráticos" que zelam por nós no YouTube, façam este documentário sumir, da mesma forma que já fizeram sumir muitos outros, com o argumento estafado de que viola "as regras da comunidade", entre outras tretas do costume, que os rapazes "democratas" do lobby sionista costumam usar como desculpa, para censurar aquilo que não lhes convém que os goyim saibam.

João José Horta Nobre
12 de Junho de 2018

20 comentários:

  1. 'Queria ter evitado fim da União Soviética', diz Vladimir Putin:

    https://br.sputniknews.com/russia/2018030510663657-putin-lamenta-colapso-uniao-sovietica/

    ResponderEliminar
  2. Consta que(pelo menos até Estaline)o império soviético(bolchevismo)foi um projecto de judeus.Podemos é questionar se era um projecto alternativo(ou mesmo contrário)ao sionismo,ou se era um "braço do mesmo polvo" como alguns afirmam(haverão indicios e factos que podem indicar para ambas as teses).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Ricardo Amaral, eu já escrevi com algum pormenor sobre tudo isso de que fala. É só ler:

      http://historiamaximus.blogspot.com/2017/01/estaline-urss-e-nova-ordem-mundial.html

      http://historiamaximus.blogspot.com/2017/06/do-estaline-anti-semita.html

      Aconselho-o vivamente a ler também este artigo de Dan Michaels, que versa precisamente sobre a contra-revolução empreendida por Estaline contra Trotsky e as elites judaicas que implantaram o Comunismo na Rússia:

      https://www.theoccidentalobserver.net/2011/09/20/stalin%e2%80%99s-1937-counter-revolution-against-trotskyism/

      Eliminar
  3. Curiosamente por volta da mesma altura da revolução bolchevique tivemos isto https://pt.wikipedia.org/wiki/Declara%C3%A7%C3%A3o_Balfour_(1917)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, o documentário que eu divulguei neste post fala disso tudo!

      Eliminar
    2. check http://sionrevelation.blogspot.com/2011/04/dark-actors-playing-games.html

      Eliminar
  4. Muito interessante, sem dúvida! Já segui a sugestão do caro Mestre Nobre e fiz uma cópia! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Afonso, fez bem, o documentário é realmente interessante. Entretanto, estou curioso para saber se a tralha "democrática" do costume vai mesmo eliminar a o video do YouTube ou não. Certamente que não seria a primeira vez que tal aconteceria...

      Eliminar
  5. Sensacional o vídeo. Mas o mais surreal é saber que a atual família real sueca descender de um soldado raso de Napoleão. Te agradeço a oportunidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De nada! Eu tento fazer com que este blog sirva exactamente para isto, ou seja, dar a conhecer FACTOS que o grande público desconhece e ajudar quem por aqui passa a pelo menos abrir um pouco os olhos em relação à realidade que nos cerca.

      Abraço ;)

      Eliminar
  6. João, desculpe ser aqui, de certeza que está a escrever um texto acerca do encontro Coreia do Norte / EUA e o que acha ? Vamos ter uma "Primavera Coreana" ? De todas as vezes que os EUA apertam a mão há mudanças...
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Helena. Lol, por acaso não, não estou neste momento a escrever nada, até porque vou estar ocupado durante os próximos dias com os outros compromissos e por isso sobra-me pouco tem para escrever.

      «Vamos ter uma "Primavera Coreana" ? De todas as vezes que os EUA apertam a mão há mudanças...»

      O acordo que a Coreia do Norte assinou com os Estados Unidos, basicamente, não vale sequer o papel em que está escrito. Digo isto porque se observarmos o que se passou apenas na última década, vemos como os Estados Unidos traíram primeiro Muammar Gaddafi na Líbia e posteriormente, rasgaram o acordo nuclear que Obama tinha selado com o Irão. Os EUA não são um País de confiança, porque as pessoas que estão por aquelas bandas no poder, não são de confiança. Pessoalmente, acredito que a Coreia do Norte apenas está a dar este passo porque deve ter garantias de segurança dadas pela China, que no fundo, sempre foi a verdadeira protectora do regime norte-coreano, aliás, foi a China de Mao Tsé-Tung que salvou a dinastia Kim durante a Guerra da Coreia e se não fosse o crucial apoio económico e militar chinês, já a Coreia do Norte teria desaparecido há muito. Não é ao acaso que Kim Jong-un esteve na China bem recentemente, numa visita de Estado oficial e com certeza que foi por aquelas bandas que o mesmo "acertou as agulhas" com os chineses, no sentido destes lhe garantirem a protecção do regime, em troca da tal "desnuclearização" de que tanto se fala e que eu muito sinceramente, não acredito que a mesma venha alguma vez a acontecer por completo. O regime norte-coreano, de certeza, que vai pelo menos guardar algumas armas nucleares bem escondias nalgum bunker secreto e bem escondido, só para o caso de os américas virem a ter ideias futuras... Só se Kim Jong-un for mesmo muito estúpido, é que ele alguma vez vai abdicar por completo de todas as armas nucleares, uma vez que as mesmas são um autêntico "seguro de vida" para o seu regime, no sentido em que jamais os Estados Unidos vão ter o atrevimento de atacar a Coreia do Norte, se souberem que existe uma possibilidade nem que seja de apenas 1%, de cair uma bomba nuclear norte-coreano em cima de uma cidade americana.

      Eliminar
  7. Observe-se que Stalin ficou pouco tempo no poder após o final da 2ª Guerra Mundial (considerando o lado asiático da Guerra). É neste período que readequações de poder se fizeram. Teria algum material sobre isso? Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu nunca escrevi nada concretamente sobre as circunstâncias mais do que suspeitas que rodearam a morte de Estaline, no entanto, suspeito que teve alguma coisa a ver com o assim-chamado "Complô dos Médicos":

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Compl%C3%B4_dos_m%C3%A9dicos

      Mesmo nas vésperas da morte de Estaline, este já andava seriamente a suspeitar de que havia uma conspiração judaica para o eliminar, algo em que eu próprio creio que tem fundamento, pois os supremacistas judeus nunca perdoaram Estaline por ele ter eliminado Trotsky e ter lançado a contra-revolução na URSS. Pessoalmente, eu acredito que há mesmo fortes possibilidades de Estaline ter sido envenenado. É a meu ver a tese mais plausível, uma vez que Estaline teve uma morte muito suspeita. No entanto, é impossível ter a certeza sobre o que verdadeiramente aconteceu e provavelmente nunca vamos saber se Estaline foi mesmo assassinado ou se simplesmente morreu de morte natural. Tendo em conta que ele alegadamente bebia e fumava bastante e que quando morreu já tinha 74 anos de idade, é igualmente bem plausível que tenha sido simplesmente a idade, associada aos maus hábitos, que o deitaram definitivamente abaixo. Este pequeno documentário sobre a morte de Estaline é bom, lembro-me de o ver logo na altura em que foi lançado no canal da RT e aconselho vivamente:

      https://www.youtube.com/watch?v=T0sOFFuqUPY

      Abraço ;)

      Eliminar
    2. Não entendestes minha curiosidade, que reside não no evento morte de Stalin, mas o que sucedeu a ela, até chegarmos na famosa Perestroika...

      Eliminar
  8. Também fiz download do vídeo e acrescento que estou a apreciar muito o seu empenho! Tenho aprendido muito nos seus últimos artigos.

    Ass.Rui

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Rui, eu faço o que posso, tendo em conta o pouco tempo de que disponho para este blog e nem sempre consigo responder a todos os vossos comentários, pois simplesmente não me sobra tempo para tanto. Muito obrigado pelas suas palavras simpáticas.

      Abraço ;)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...