quinta-feira, 21 de junho de 2018

O "Amigo de Israel" Acabou - Finalmente!



«As verdades podem ser nuas - mas as mentiras precisam de estar vestidas.» - Provérbio judeu

Parece que a operação de propaganda sionista que dava pelo nome Amigo de Israel, finalmente, chegou ao fim. Durante os últimos cinco anos e meio, um certo "Oliveira da Figueira" andou a operar no mundo virtual, no tal blog que dá pelo nome Amigo de Israel e que eu nunca duvidei por um momento, nem duvido, de que se trata de um blog criado e apoiado por um algum serviço de propaganda ligado ao Estado de Israel.

Diz-nos o tal "Oliveira da Figueira" que ele, coitadinho, por defender Israel acabou por perder todos os seus amigos, coitadinho. Assim de repente, ocorreu-me esta célebre frase do David Duke: "Zio tears replenish our electrolytes!" Percebeste, "Oliveira da Figueira"? Agora não tentes traduzir senão esse teu cérebro kosher ainda estoira...

Muito ao contrário daquilo que o mentiroso "Oliveira da Figueira" passou os últimos cinco anos a apregoar no seu apócrifo blog, não só Israel não é vítima de coisíssima nenhuma, como também não é um Estado amigo do Ocidente ou da Europa. É Israel que está directamente por detrás de toda a desestabilização que ocorreu no Médio Oriente ao longo dos últimos anos com a assim-chamada "Primavera Árabe", desestabilização esta que provocou toda a loucura em torno das tais "migrações" de que tanto se tem falado. São sionistas assumidos que têm estado activamente por detrás de toda a campanha promovida no Ocidente em prol da destruição da família e dos valores associados à mesma. O lobby LGBT come directamente da mão judaica. São judeus sionistas que têm também largamente promovido aberrações da natureza como o "casamento gay" no Ocidente, ao passo que em Israel o casamento gay é ilegal.

Esta gente sabe muito bem o que está a fazer. A mesma corja judaico-sionista que protege os valores da família em Israel, é a que os destrói no Ocidente, enquanto usa os militares deste mesmo Ocidente, principalmente os dos Estados Unidos que não passam hoje de um Estado vassalo de Israel, para combater as suas guerras e implementar o Plano Yinon, abrindo assim o caminho para a criação do Grande Israel

No seu percurso maquiavélico para aniquilar as nações, a judiaria internacional precisa de promover toda a espécie de aberração da natureza e inversão de valores. É por este motivo que as mesmas pessoas que defendem os valores da família em Israel e para Israel, são exactamente as mesmas pessoas que os tentam destruir no Ocidente. A destruição da família, célula sócio-económica essencial, é o passo crucial que antecede a destruição da própria Nação e em última análise, da própria Civilização.

Os mesmos media controlados por judeus sionistas que ladram 24/7 sobre a necessidade de as nações ocidentais abrirem as fronteiras e que se indignam quando a Itália se recusa a receber mais barcos de ONG's carregados de imigrantes ilegais, são exactamente os mesmos media sionistas que nunca, nem por uma única vez, exigiram que Israel abra também as suas fronteiras e comece a receber migrantes em massa. Israel pode construir os muros que quiser que no pasa nada, no entanto, quando Trump anunciou que queria construir um muro entre os Estados Unidos e o México, lá veio a escumalha sionista de "sete pedras na mão" atacá-lo por isso. A hipocrisia não podia ser maior. 

O estafermo que usa o pseudónimo "Oliveira da Figueira", se teve inteligência para manter um blog durante cinco anos e meio em constante actividade e em elevado ritmo de produção de novos conteúdos, também tem inteligência para entender tudo aquilo que eu expus acima e muito mais. Mas lá está, tudo isto não lhe interessa para nada, pois o "Oliveira da Figueira" é clara, nítida e obviamente um agente pago para fazer propaganda pró-Israel na internet. Simplesmente não existe outra explicação possível para se poder compreender a existência e o tipo de publicações de um blog como o Amigo de Israel, que agora chegou ao fim, provavelmente porque Israel está a dar prioridade a outro tipo de plataformas de propaganda virtual, como o Facebook e o Twitter e por isso mesmo, chegou à conclusão óbvia que consegue chegar a mais leitores por via destas últimas duas plataformas, do que por via do velhinho Blogger operado pela Google. Enfim, seja o que for que tenha precipitado o fim do Amigo de Israel, a blogosfera lusitana, toda ela, só tem a celebrar com tal evento. 

João José Horta Nobre
21 de Junho de 2018

11 comentários:

  1. Aconselho-te dois livros: História dos Cristãos Novos Portugueses, J. Lúcio D'Azevedo e A Invasão dos Judeus, Mário Saa...Ótimos e áceis de ler...Grande Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Invasão dos Judeus de Mário Saa é uma obra admirável e mesmo estando já relativamente desactualizada em determinados aspectos, não deixa de ser uma leitura imprescindível. A meu ver, devia até de ser leitura obrigatória em todas as escolas portuguesas! De resto, já está disponível em vários formatos para quem quiser lê-lo:

      https://archive.org/details/AInvasaoDosJudeusVersaoCompleta

      Abraço ;)

      Eliminar
  2. check http://themasonicilluminati.blogspot.com/2013/05/bahai-illuminati-masonic-colonialism-of.html (templo sede da religião Bahai em Israel,os bahai são originários do Irão)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente aí está um facto bastante estranho(para não dizer outra coisa),que a maçonaria tenha grande influência(basta ver aquele edifício do supremo court)em Israel já não admira,mas os Bahai(que mantém um low profile ao mesmo tempo)com esse templo em Haifa...bom,parece que estão também creditados na Onu.

      Eliminar
  3. Por isso que não tem um único judeu ou judia casados com negros na Europa, aliás, no mundo todo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Judaísmo proíbe explicitamente misturas dos judeus com os não-judeus. Aqui há uns anos, se não estou equivocado, o filho do próprio Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, foi visceralmente criticado em Israel por ter arranjado uma namorada norueguesa. Os judeus consideram-se como estando acima de toda a Humanidade, pois é isso que o Talmude e a Torah lhes ensinam. Eles é que são o "povo escolhido", eles é que foram "eleitos" por Deus para reinar sobre a Terra e todas as nações se devem por isso de curvar perante os mesmos. O Judaísmo é, de longe, a religião mais racista, xenófoba e anti-humana na face do Planeta. Pessoalmente, não conheço nenhuma outra religião que se consiga sequer aproximar do Judaísmo neste aspecto. O que Israel tem feito aos palestinianos, que foram sujeitos a uma autêntica limpeza étnica na sua própria terra, é a prova viva daquilo de que esta gente é capaz e trata-se apenas da "ponta do icebergue" no que diz respeito ao imenso rol de crimes perpetrados pela judiaria internacional organizada.

      Eliminar
    2. Entrevista ao Michael Hoffman, onde ele afirma explicitamente que o Judaísmo é uma religião de mentiras e enganos:

      https://russia-insider.com/en/orthodox-judaism-religion-lying-and-deceit-saker-interviews-michael-hoffman/ri23905

      Eliminar
    3. A lógica base do sectarismo racial é está, mas os próprios judeus se utilizaram de casamentos com filhas de nobres medievais para desta forma, se inserirem e obterem privilégios destas associações de famílias que se espalharam e dominaram toda a Europa.

      Eliminar
  4. Recomendo os videos do Brother Nathanael

    https://www.youtube.com/channel/UCtBqVgzL_cDv_t9o2hFiXXg

    Creio que gostarao

    ResponderEliminar
  5. https://www.rt.com/news/431217-netanyahu-football-iran-protesters/.......A que ponto chegou este Sionista a utilizar o nome de Portugal e Cristiano Ronaldo para fomentar uma revolta no Irao

    ResponderEliminar
  6. Atenção(se este post estiver certo podemos estar à beira de algo em grande) https://divinecosmos.com/davids-blog/21127-new-briefings-alliance-seizing-trillions-stolen-by-deep-state-preparing-to-give-it-back/

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...